Guthrie Govan: "O Asia queria um guitarrista bom e barato"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por André Molina
ENVIAR CORREÇÕES  

O renomado guitarrista britânico Guthrie Govan esteve em Curitiba na última segunda-feira (27 de maio) para participar de um workshop no Instituto de Música Airton Mann. Mais de cem guitarristas, entre professores, alunos e admiradores prestigiaram a técnica do músico em mais de duas horas de apresentação. Além de expor algumas canções, Govan também respondeu perguntas e fez piadas. Antes do workshop, um quinteto de guitarristas liderado por Airton Mann executou o Hino Nacional e a Nona Sinfonia de Beethoven.

Sinceridade: e se as capas de discos dissessem a verdade?Heavy Metal: quais as 10 melhores vozes da história?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Estudos musicais

Antes de subir ao palco, Guthrie Govan concedeu entrevista ao Whiplash.net. No início da conversa ele falou sobre como iniciou seus estudos musicais. "Meu pai sabia cinco acordes no violão e me ensinou quando eu tinha três anos. Com o decorrer do tempo percebi que com esses acordes podia fazer muita coisa. Quando era criança ouvia muito rock da década de 50. Com cinco anos já podia sair tocando. Lembro-me de inventar acordes parecidos com o que ouvia no álbum Abbey Road dos Beatles. A guitarra me acompanha desde a infância. Aprendi a tocar o instrumento ao mesmo tempo em que aprendi a falar inglês", declarou.

Passagem pelo Asia

Sobre a sua passagem na banda de rock progressivo Asia, o músico declarou que quando foi convidado para tocar não conhecia o trabalho do grupo. "Nunca tinha escutado os álbuns. Eles chamaram alguns músicos e acabei passando no teste, em 1999. Comecei como músico contratado, eles gostaram, e depois fui efetivado. Na época, queriam alguém bom e barato. Foi um tempo divertido. Consegui muitos carimbos no passaporte".

A respeito de um novo trabalho com a banda, o guitarrista afirma que não existe previsão. Ele declara que a distância geográfica dificulta conciliar o interesse de todos os membros da banda. "Metade mora em Los Angeles e outra parte em Londres. É difícil conciliar. Mas temos uma relação amigável e podemos voltar a tocar um dia", disse.

Turnê mundial

Ao realizar turnês pelo mundo, Guthrie declara que tem o privilégio de conhecer costumes e culturas diversificadas. Ele destaca como os lugares mais interessantes o Japão, India, Turquia, Brasil e América do Sul de uma maneira geral. "O Japão é um país muito organizado e a plateia do Brasil tem uma energia muito grande. A Índia eu gosto porque a música me influencia", afirma.

Steven Wilson

Ao falar de turnês, Govan não se esqueceu de mencionar os shows que fez ao lado do músico Steven Wilson. Ele declarou que foi uma experiência de aprendizado. "Apreciei muito a oportunidade de ter trabalhado com ele. Tinha a oportunidade de improvisar mais e melhor. É muito bom tocar a mesma música de maneiras diferentes em vários momentos. Havia uma grande sensação de liberdade".




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Asia"


Como batizar a criança: os nomes de bandas mais estúpidosComo batizar a criança
Os nomes de bandas mais estúpidos

Para entender: o que é AOR?Para entender
O que é AOR?


Sinceridade: e se as capas de discos dissessem a verdade?Sinceridade
E se as capas de discos dissessem a verdade?

Heavy Metal: quais as 10 melhores vozes da história?Heavy Metal
Quais as 10 melhores vozes da história?


Sobre André Molina

André Molina é jornalista, economista e começou a ouvir heavy metal ainda quando era criança. Tem 30 anos de idade e Rock 'n' Roll é sua religião.

Mais matérias de André Molina no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor