Matérias Mais Lidas

Dio: vocalista fazia mão chifrada para não repetir gesto da paz feito por OzzyDio
Vocalista fazia mão chifrada para não repetir gesto da paz feito por Ozzy

Massacration: quando Bruno Sutter fez Kiko Loureiro entender o sucesso da bandaMassacration
Quando Bruno Sutter fez Kiko Loureiro entender o sucesso da banda

Dave Grohl: ator antivacina diz que músico merece apanhar por show só para vacinadosDave Grohl
Ator antivacina diz que músico merece apanhar por show só para vacinados

Anthrax: banda relembra decisão de demitir Joey Belladonna; nunca foi pessoalAnthrax
Banda relembra decisão de demitir Joey Belladonna; "nunca foi pessoal"

Anthrax: nada mais de aperto de mão com fãs, tô fora, diz o baixistaAnthrax
Nada mais de aperto de mão com fãs, "tô fora", diz o baixista

Black Sabbath: banda compartilha foto divertida, com Tony Iommi segurando um chimpanzéBlack Sabbath
Banda compartilha foto divertida, com Tony Iommi segurando um chimpanzé

Ted Nugent: Ele conta que recusou droga de Jimi Hendrix e que Bon Scott vivia bêbadoTed Nugent
Ele conta que recusou droga de Jimi Hendrix e que Bon Scott vivia bêbado

Anette Olzon: ex-Nightwish lançará disco em setembro; confira capa, tracklist e singleAnette Olzon
Ex-Nightwish lançará disco em setembro; confira capa, tracklist e single

Kiko Loureiro: por incrível que pareça, ele é o piadista do Megadeth, segundo RafaelKiko Loureiro
Por incrível que pareça, ele é o "piadista" do Megadeth, segundo Rafael

Nirvana: nossa meta era vender bastante para comprar um apartamento para cadaNirvana
Nossa meta era vender bastante para comprar um apartamento para cada

João Gordo: ele diz não ser representante do metal e cita os verdadeirosJoão Gordo
Ele diz não ser representante do metal e cita os "verdadeiros"

Miranda: por que não faz sentido roqueiro criticar funk, segundo saudoso produtorMiranda
Por que não faz sentido roqueiro criticar funk, segundo saudoso produtor

The Pit: 10 bandas cômicas do metal que são seriamente pesadasThe Pit
10 bandas cômicas do metal que são seriamente pesadas

Fora Bolsonaro: músicos se manifestam no final de semana dos protestosFora Bolsonaro
Músicos se manifestam no final de semana dos protestos

Há quem goste: As 10 bandas mais odiadas do universoHá quem goste
As 10 bandas mais odiadas do universo


Stamp
Pentral

King of Bones: "é importante trazer algo diferente"

Por Ana Clara Salles
Fonte: eu mesma
Em 23/04/13

JULIO FEDERICI e RENE MATELA da banda KING OF BONES concederam uma entrevista por e-mail pro Whiplash. Aqui eles falam sobre como surgiu a banda, influências e os preparativos para a turnê com ANDRÉ MATOS.

O King of Bones é uma banda nova. Como foi que tudo começou?

RENE MATELA: Na verdade, o projeto é antigo. Surgiu em 2002 quando me juntei a outro músico para formar os primeiros rascunhos de algumas das músicas que hoje fazem parte do nosso primeiro álbum. Porém, não havia maturidade suficiente para tirá-lo do papel e fazê-lo tornar realidade. Anos mais tarde conheci nosso atual baterista RENATO NASSIF. Mostrei o projeto pra ele que curtiu logo de cara. O RENATO já tocava em uma banda de covers variados em São Paulo com o JÚLIO FEDERICI, que era vocalista. Ele também topou entrar pra banda. O último a se juntar à banda foi o RAFAEL VITOR (baixista), que depois de uma sessão de testes, acabou sendo classificado por unanimidade. Juntos, iniciamos as atividades em janeiro de 2009 até entrarmos em estúdio no começo de 2012.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

We Are The Law é o debut de vocês, e quando a gente para pra prestar atenção nas letras dá pra perceber que rola uma temática em torno das músicas. Pode-se dizer que é um cd conceitual? Como foi o processo de composição?

RENE MATELA: O CD não é conceitual. As letras simplesmente foram baseadas em experiências próprias, do dia a dia de um ser humano, que vivencia diversas situações emocionais, políticas, amorosas, motivacionais, diversões, entre outras. Por isso, naturalmente elas se combinam e se complementam. A ideia foi justamente fazer o ouvinte se identificar com esse cenário tão comum nos dias de hoje e vivenciá-las através da música e do rock.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Nós procuramos não seguir uma metodologia para compor. Simplesmente gostamos de deixar fluir. Normalmente vínhamos ao estúdio de ensaio com riffs de guitarra como o ponto de partida, e trabalhávamos o instrumental. Posteriormente, focávamos nas melodias e letras. As músicas foram lapidadas por diversas vezes até chegarmos nos resultados atuais, principalmente durante a pré-produção.

O KING OF BONES vai sair agora em turnê abrindo os shows do ANDRÉ MATOS. Como estão os preparativos para essas apresentações? Muita ansiedade?

JÚLIO FEDERICI: Iniciar as atividades oficiais do KING OF BONES ao lado de músicos como o ANDRÉ MATOS e sua banda é algo extremamente valioso para nós. Sem dúvida o ANDRÉ é uma das nossas referências quando iniciamos nossas carreiras de músicos. Os preparativos estão intensos. Não esperávamos em tão pouco tempo atingir tamanha visibilidade. Por isso, estamos correndo contra o tempo e nos dedicando de corpo e alma. Temos a certeza de que faremos grandes apresentações!

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

A ansiedade é grande, não apenas por representar o início de uma longa história, mas também por não vermos a hora de encontrar nossos fãs e colocar em prática tudo aquilo que batalhamos durante anos. A banda tem recebido um feedback extremamente positivo da mídia especializada e do público, o que é muito gratificante e só vem fortalecer os dias de trabalho intenso.

'We Are The Law' foi gravado no Norcal Studios. Como foi esse processo de gravação?

JÚLIO FEDERICI: Nós já conhecíamos a qualidade do Norcal Studios por referências de outros trabalhos que foram feitos por lá. Porém confesso que me surpreendi mais ainda. O Brendan Duffey e o Adriano Daga foram muito mais que produtores. Souberam compreender o que a banda queria e caminharam junto da banda em todos os sentidos. O resultado não poderia ser outro. Foram meses de trabalho duro, até chegarmos na qualidade e resultado que desejávamos.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O que vocês mais ouvem quando não estão tocando? Quais as principais influências de vocês?

JÚLIO FEDERICI: A banda é uma verdadeira mistura de vertentes do rock. Cada integrante vem de uma escola diferente e é esse um dos nossos maiores combustíveis. Não tem como definirmos uma referência válida para o KING OF BONES, porém é bastante clara a mistura do Hard Rock oitentista e do Heavy Metal tradicional.

O que vocês buscam em uma composição? Como saber que uma música é boa o suficiente para entrar no repertório

RENE MATELA: em primeiro lugar buscamos emocionar o ouvinte e nos divertir. Quando sentimos aquele arrepio e empolgação com a música, sabemos que ela está pronta para entrar no repertório. Visamos também sempre transmitir uma ideia e um conteúdo com o que geramos. É sempre importante trazer algo diferente e inovador.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

O que o KING OF BONES promete pra 2013?

JÚLIO FEDERICI: prometemos muito rock n' roll com o que há de melhor. Estamos bastante entusiasmados com o que vem acontecendo com a banda e não podemos deixar de agradecer a cada um dos nossos fãs pelas mensagens enviadas, e também a todos os nossos parceiros e pessoas que nos apoiam e acreditam no nosso trabalho. Podem esperar grandes shows! Aproveitamos para fazer um convite: estejam conosco! Vamos fazer uma grande festa em cada encontro nosso! Agradecemos também ao Whiplash pelo espaço concedido. Grande abraço.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Arte Musical
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metallica: por que 9 entre 10 fãs odeiam Load e Reload?Metallica
Por que 9 entre 10 fãs odeiam "Load" e "Reload"?

Heavy Metal: O início do movimento e a origem do termoHeavy Metal
O início do movimento e a origem do termo