Megadeth: "Mustaine é o capitão do navio", diz Broderick

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Samuel Coutinho, Fonte: stuff.co.nz, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Simon Sweetman, do Stuff.co.nz, conduziu uma entrevista com o guitarrista do MEGADETH, Chris Broderick. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

18 acessosMegadeth: Dave Mustaine conta qual o seu riff favorito5000 acessosGuns N' Roses - Perguntas e Respostas

O que acha de Dave Mustaine ser o líder do Megadeth:

Broderick: "É a banda de Dave. Ele faz as regras, eu não tenho problemas com isso, qualquer um que se comprometa com uma banda por um bom tempo merece fazer as regras, ele é o capitão do navio. Além disso, foi sempre a sua visão, o Megadeth é a banda dele".

Sobre sua entrada no Megadeth no final de 2007:

Broderick: "Isso foi incrível, surreal, posso te dizer que ser convidado a fazer parte de uma banda que eu cresci ouvindo, não apenas ouvindo, mas na verdade, adorando. Todo garoto sonha em tocar guitarra como os seus heróis, e foi isso que aconteceu comigo. Tocar as músicas que eu mais gostava foi maravilhoso, você sente o desejo de tocar essas músicas com todo o amor e atenção que você possa dar, respeitando o original, mas também colocando a sua marca".

Sobre o foco nos álbuns anteriores do Megadeth, que ajudou Mustaine a seguir em frente com a banda:

Broderick: "Houve algumas reconciliações do passado, e foi uma ótima maneira de entrar na banda, aprendendo e tocando todas essas músicas, e eu já conhecia muitas delas. Aprender um repertório inteiro é muito intenso. Tocamos em todo o mundo com shows do 'Rust In Peace' e depois fizemos o 'Big Four'. Agora iremos voltar a tocar o material novo, 'TH1RT3EN', e outros álbuns antigos do Megadeth. Eu ouvi boa parte dos álbuns da banda, nós focamos em um som que é baseado no passado. Eu acho que para Dave, especialmente, tem sido muito importante para o trabalho através de seu repertório. Em 'TH1RT3EN', acho que tem muita coisa do "Killing Is My Business", em partes e também "Peace Sells", "Countdown To Extinction", "Rust in Peace" e "Youthanasia". Está tudo lá dentro. Todo o legado continua no novo álbum. Essa é a esperança...".

Sobre o retorno do baixista Dave Ellefson:

Broderick: "Obviamente eu não estava na banda da primeira vez quando ele ainda estava, mas ele é uma parte importante do som clássico do Megadeth e faz parte da história, ele é uma parte fundamental do som da banda".

Se os fãs poderão ouvir alguma criação sua nos futuros álbuns do Megadeth:

Broderick: "Dave ainda é muito mandão, mas ele é receptivo às minhas ideias, faço sugestões, cito algumas idéias. Mas eu também recebo ordens. Isso é normal no trabalho. Se ele me disser para tocar algo de certa maneira, em vez daquilo que eu tenha feito, bem, então eu farei o que Dave decidir. E eu o respeito, eu já tenho a sorte de poder tocar em uma banda que eu amo. A banda que eu mais gostava quando eu era adolescente, quando eu estava crescendo e esperando para fazer da música mais do que apenas um hobby. Então, tudo ainda é uma surpresa para mim, estou nesta banda e contribuindo com meu jeito de tocar".

O novo álbum do Megadeth, "TH1RT3EN":

Broderick: "TH1RT3EN é um renascimento para o Megadeth, eu não posso dizer que é um regresso porque eu nunca fui embora. Mas estamos muito bem agora, com todo o respeito a todos os membros do passado. Nós fazemos heavy metal, e estou muito orgulhoso de ver o retorno do Thrash. Existem várias bandas da Bay Area que estão seguindo o que o Megadeth, METALLICA, SLAYER e ANTHRAX criaram na década de 1980. Tudo isso está de volta agora. Estou muito satisfeito com isso e é muito bom ver crianças em Los Angeles e São Francisco ouvindo música pesada. Certo tempo atrás, o metal era considerado um palavrão e eu nunca entendi isso".

Leia a entrevista completa (em inglês) no Stuff.co.nz:
http://www.stuff.co.nz/entertainment/blogs/blog-on-the-track...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 16 de dezembro de 2011

MegadethMegadeth
Dave Mustaine conta qual o seu riff favorito

3122 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa533 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

Dave EllefsonDave Ellefson
Desesperado por heroína, ele recorreu ao Guns N' Roses

MetallicaMetallica
Dave Mustaine resenha o "Hardwired... To Self-Destruct"

MegadentMegadent
Sorriso abençoado para dizer ao mundo as suas verdades

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

Guns N RosesGuns N' Roses
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

David BowieDavid Bowie
Muito mais assustador do que Michael Jackson

ShamanShaman
Fernando Quesada desabafa sobre cena brasileira

5000 acessosSonho de Consumo: os 10 palcos de shows mais desejados5000 acessosGastão Moreira: A coleção do VJ, apresentador e jornalista musical5000 acessosPagando mico: 10 maneiras de ser expulso ou humilhado em um show5000 acessosArch Enemy: "Nos chamar de Death Metal não faz justiça!"5000 acessosBaixistas: Os 10 maiores segundo os leitores da Rolling Stone5000 acessosOzzy Osbourne: saiba porque ele odeia banheiros públicos

Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online