Matérias Mais Lidas

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemEddie aparece em versão samurai no primeiro show do Iron Maiden em 2022; veja foto

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemJen Majura disse que sair do Evanescence não foi decisão dela e recebe apoio dos fãs

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden tocou no primeiro show de 2022

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemSentado em cadeira de rodas, Paul Di'Anno faz primeiro show em sete anos

imagemDee Snider cutuca bandas com falsas aposentadorias e ingressos caros

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemO clássico do Helloween que fez Angra mudar nome original de "Running Alone"

imagemVeja Iron Maiden tocando músicas do "Senjutsu" pela primeira vez ao vivo

imagemAndre Matos sempre foi de esquerda e reprovaria governo atual, diz irmão do maestro

imagemDo Ozzy ao Slayer: veja os momentos mais metal do desenho South Park


Stamp

Jaco Pastorius: um gênio atormentado

Por Thiago Corrêa e Raul Branco e Marcos A. M. Cruz
Em 21/09/00

Jaco Pastorius foi um daqueles seres "iluminados" que aparecem de 10 em 10 anos, ou mais, e mudam o rumo de todas as coisas relacionadas ao que fazem.

Desde 1987, 21 de setembro não é mais um dia com muitos motivos para sorrisos para os amantes da música. A tristeza pela ausência física e de novos trabalhos do homem, do gênio, que ensinou o mundo o que era e como se tocava um fretless, é grande demais. Porém, é suplantada pela presença de Jaco até hoje, em seus admiradores, seguidores, fãs, etc. No toque de cada baixista deste planeta, há um pouco de Jaco Pastorius, mesmo que esse próprio baixista nem saiba e perceba que está fazendo aquilo levado por influências 'Pastorianas'.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Jaco Pastorius representa para o baixo o mesmo que Hendrix para a guitarra. Inovou, mudou os rumos, revolucionou. Michael Manring, Billy Sheehan, Les Claypool, Tony Levin, entre outros mágicos do baixo, foram influenciados por Jaco e se referem a ele com respeito e admiração. Ou seja, se referem a ele da maneira como todos devem se referir, independente de gostar ou não do que ele fez com Pat Metheny, Weather Report, Joni Mitchell e outros.

Filho de Jack e Stephanie Pastorius, John Francis Pastorius III nasceu em 1 de dezembro de 1955 em Norristown, Pensilvânia, de onde se mudaria para Fort Lauderdale, Flórida, em 1959, onde inicia sua carreira tocando bateria em 1963 numa banda local, The Sonics, e adotando o instrumento que o celebraria somente em 1967, quando já fazia parte do Las Olas Brass, outra banda local.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sua fama começou a galgar vôo em 1973, quando começou a lecionar, por meio período, na Universidade de Miami. No decorrer da década gravaria vários discos em conjunto com vários artistas, notabilizando-se principalmente pelo trabalho junto ao Weather Report. No início dos anos 80 grava "Word of Mouth", seu segundo e mais famoso álbum solo, com uma versão inacreditável de "Blackbird", dos Beatles.

Dentre outras coisas, Jaco foi quem começou a usar harmônicos utilizando seus dedos para criá-los fora do braço. Seus únicos instrumentos foram dois Fender Jazz Bass sunburst - dos quais arrancou o escudo - e amplificadores Acoustic.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Apesar de todo sucesso de crítica, mídia e público, Jaco, cuja personalidade sempre fora difícil, teve várias crises depressivas, acabando por se afundar no álcool e nas drogas. Em setembro de 1985, foi preso na Filadélfia por tentar invadir a casa de seu pai, e em julho de 1986 acabou por internar-se na ala de psquiatria do Hospital Bellevue, em Nova York, onde foi diagnosticado como maníaco depressivo. No início do ano seguinte, após saber da morte de dois amigos de infância, entrou em profunda depressão e interrompeu o tratamento que iniciara no ano anterior, passando a beber além da conta e passar as noites dormindo em parques públicos, tendo sido preso diversas vezes por promover brigas, desordens e até furtos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tudo isto culminaria nos incidentes que causaram sua morte, iniciados na noite de 11 de setembro quando, já irreconhecível, tentou subir no palco durante um show do Santana em Fort Lauderdale, tendo sido retirado pelos ajudantes de palco. Logo cedo tentou invadir um clube noturno, acabando por se envolver numa briga com os seguranças, que o espancaram tanto que deu entrada no Centro Médico Municipal Broward em estado de coma, tendo resistido até o dia 21, quando foi declarado morto às 22 horas.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp