Journey: "não falo mais com Steve Perry", diz Neal Schon

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ligia Fonseca, Fonte: Brave Words, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Após uma entrevista com o ex-vocalista do JOURNEY Steve Perry, Alex Pappademas falou com o guitarrista Neal Schon para a GQ, com objetivo de conferir seu lado da história sobre a separação entre Perry e a banda.

Vocês gravaram vários sucessos com o Steve e se tornaram uma das maiores bandas do mundo. De repente, deram um tempo. O que houve? Vocês se esgotaram?

Schon: "Bem, é claro que todo mundo se cansa, mas eu estava como uma máquina. Amava fazer turnês. Então, estava pronto para continuar, e acho que praticamente todo mundo na banda também estava. [Depois da turnê “Raised on Radio”] Steve Perry simplesmente chegou e disse: 'Olha, estou acabado, esgotado, preciso descansar.' Daí, no meio da turnê, ele simplesmente saiu. Acho que estávamos no Havaí, não tínhamos acabado a segunda perna da turnê. Então, todo mundo arrumou as malas, foi para casa e ouço que vamos parar talvez por alguns meses, três, seis, o que seja - mas acabou virando de oito a dez anos".

Você sentia que o Journey havia dado o que tinha que dar?

Schon: "Não, não achei que o Journey tinha acabado. Nunca desistimos, na verdade. Não foi como um ligar para o outro e dizer 'OK, isso já era, foi bom te conhecer'. Ficou simplesmente um hiato, e tudo se baseou em Steve nos ligar e dizer 'Estou bem agora, estou pronto para ir'. E isso não aconteceu".

Isso foi frustrante para você, ele ter saído assim?

Schon: "Bom, foi. Você trabalha em algo por tantos anos e conquista o que conquistou, o que foi incrível, e então é meio como se o tapete tivesse sido puxado."

Você e o Steve não se falam, certo? Dá para dizer que não existe mais comunicação entre vocês?

Schon: "Tentei falar com ele várias vezes, e ele não quer que eu tenha seu telefone. Tudo tem que passar por advogados e agentes, e isso é um saco. Achei que, depois de um tempo, todo mundo crescesse e conseguisse se falar, cara a cara. Mas não foi o que houve. Então, por vontade dele, é assim que as coisas acontecem".

Leia a entrevista completa (em inglês) neste link. E a matéria original com Steve Perry pode ser conferida no link abaixo.
5000 acessosJourney: "o solo de Schon foi o começo do fim", diz Perry

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Brigas"

Ace FrehleyAce Frehley
"Eu sou muito melhor que Tommy Thayer no palco"

Guns N RosesGuns N' Roses
Slash explica, em biografia, como ocorreu a separação

Skid RowSkid Row
A tensão que levou à demissão de Bach

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Brigas"0 acessosTodas as matérias sobre "Journey"

HumorHumor
Quais são os rockstars mais chatos do mundo?

SlashSlash
Guitarrista enumera seus 10 riffs favoritos

EsquireEsquire
Integrantes do Metallica fingem ser do Led Zeppelin

5000 acessosAs novas caras do metal: + 40 bandas que você deve conhecer5000 acessosLoudwire: as dez melhores bandas da era Grunge5000 acessosIron Maiden: Bruce diz não haver muito diálogo na banda5000 acessosKeith Richards: "Odeio música eletrônica! O mundo digital deixa as pessoas burras!"4277 acessosRandy Rhoads: O Garoto Kiko faz tributo na NAMM 20165000 acessosKiko Loureiro: guitarrista fala sobre suas influências

Sobre Ligia Fonseca

Tradutora, formada em Jornalismo pela PUC-SP, resolveu mudar de carreira quando percebeu que gostava mais de traduzir do que de escrever textos. Descobriu o rock aos 5 anos, ao assistir o clipe de “I Love it Loud” do Kiss.

Mais matérias de Ligia Fonseca no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online