Nergal comenta o novo álbum do Behemoth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Uamoti, Fonte: KNAC.com, Tradução
Enviar Correções  

Peter Atkinson, do KNAC.com, falou recentemente com o frontman do BEHEMOTH, Nergal, sobre o novo disco da banda, The Apostasy, e a aparição subsequente deles na turnê do Ozzfest.

Pseudônimos no Black Metal: De entidades pagãs a O Senhor dos Anéis

Guitar World: as 50 melhores canções de Rock de todos os tempos

Sobre escursionar a América do Norte - "Fico feliz que tenhamos feito, nós acertamos em cheio, não comprometemos ninguém e fomos ao nosso extremo. Quando fizemos as turnês americanas durante o período do 'Zos Kia Cultus' eu estava muito deprimido. A banda era auto-destrutiva, então tive de reorganizar as coisas antes de 'Demigod'. E quando voltamos foi com a melhor formação que já tive nesta banda. Fizemos 300 shows ao redor do mundo somente para 'Demigod', fizemos cinco turnês nos E.U.A. Marcamos presença o tempo todo, fizemos as pessoas gostarem da nossa música. Pode ser difícil, mas se você trabalhar duro aqui, você come merda, mas pode ter certeza de que no fim do dia você comerá bolo."

Sobre o Ozzfest - "Não temos nada a perder. Você nos verá no sol a pino com armaduras completas, maquiagem, detonando a galera, e é assim que será. Se você não gostar tudo bem, se amar, beleza."

Sobre o novo disco, 'The Apostasy' - "Essa banda começou como uma banda de metal extremo perigosa e ainda o é, provavelmente é mais perigosa do que jamais foi. Tínhamos de fazer uma declaração com este disco e foi isso que fizemos. Isso é o que 'The Apostasy' é; é um disco diferente, massivo, épico e ao mesmo tempo é mais rápido e extremo do que 'Demigod' foi. Queremos provar algo definitivamente."


adWhipDin adWhipDin