Christian's Voice: Amos, pioneiros do underground cristão nacional

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Márcio Heck
Enviar Correções  



Com o lançamento do novo disco, "A Matter of Time", nos Propusemos a entrevistar Rodrigo Shimabukuro, líder, vocalista, baixista e compositor da banda Amos, de Campo Grande (MS), uma das pioneiras no cenário underground cristão nacional.

Whiplash! - A banda começou em 1994. Rodrigo, conte-nos um pouco do início. Quais dos projetos iniciais se concretizaram?

Rodrigo Shimabukuro: Éramos adolescentes que amávamos música pesada e tínhamos nossa fé em comum. O Amos nasceu da vontade de falar dessa nossa fé a todos. Os projetos são os mesmos desde 94, e vêm se concretizando a cada dia. São eles: fazer um som de qualidade, tentar ser original, transmitir algo bom em nossas letras, levar nossa mensagem aonde não podemos ir através de CD´s e poder fazer alguma diferença pra essa moçada underground.

Whiplash! - Amos é um nome diferente e soa bem pro estilo. Como surgiu a idéia desse nome?

Rodrigo: Tínhamos umas 30 idéias de nomes pra escolher. Mas não queríamos nada em inglês. Quando um dia estava lendo o livro de Amós, que foi um profeta bíblico, me veio à mente: porque não Amos? E todos acharam que soou legal. É um nome forte e decidimos batizar a banda com o nome desse profeta.

Whiplash! - O grupo ficou conhecido como a primeira banda cristã de metal gótico do Brasil. A que se deve isso, visto que a banda não é, de fato, gótica?

Rodrigo: Temos muita influência gótica em nosso som e em nossas letras, mas realmente não somos uma banda gótica. Talvez por termos algumas músicas mais góticas e o nome do nosso primeiro álbum ser "Gothic Soul" ajudou a criar esse rótulo em torno do Amos.

Whiplash! - A banda flerta com diversos estilos, sendo difícil rotular. Isso lhes dá liberdade de composição por não serem obrigados a soar de alguma forma determinada?

Rodrigo: Isso, é bem isso mesmo. O Amos é uma fusão de vários estilos, heavy metal, prog, música gótica etc... Fazemos o que gostamos e não queremos estar presos a um estilo. Não limitamos nossas composições a um rótulo.

Whiplash! - As letras, desde o primeiro álbum, "Gothic Soul", falam abertamente do cristianismo de forma adequada ao estilo. Como são feitas as composições? Primeiro a letra ou os riffs?

Rodrigo: Normalmente, em sua maioria, já vem juntos. Quando começo a compor já vem a letra seguida da melodia e daí só vamos acrescentando os riffs, arranjos etc...

Whiplash! - As diferenças entre o "Gothic Soul" e o "A Matter of Time", são muitas. Inclusive, entre um disco e outro a banda mudou de país. Conte-nos um pouco a respeito.

Rodrigo: Na verdade não chegamos a estar toda a banda na Inglaterra. Na época éramos em 4 integrantes e 2 de nós foram e permaneceram por um ano, mas realmente vimos que não iria dar certo nossa estada lá como banda, então desistimos da idéia. Logo em seguida esses mesmos dois integrantes se desligaram do Amos.

Whiplash! - Esta experiência internacional trouxe resultados muito bons para a sonoridade da banda. Rodrigo, como você morou no Japão e Inglaterra, quais suas experiências musicais adquiridas por lá?

Rodrigo: Realmente estar em outro país e em outro continente te muda. Foi uma época em que as composições não paravam de nascer dentro de mim. Idéias, planos... Talvez pela saudade também da nossa terrinha... (Risos)... Mas enfim, sempre ouvi de tudo, desde pop a sons mais extremos e talvez por isso tenhamos achado uma sonoridade legal pra banda.

Whiplash! - Um dos primeiros aspectos que me chamou a atenção, meses antes de ouvir o CD, foi a belíssima capa. De onde veio a inspiração?

Rodrigo: Um amigo nosso foi responsável pela criação da capa do "A Matter Of Time". E ela ficou realmente linda. Ele me pediu a letra de "Depression" e "viajou" em cima dela, resultando nessa linda capa.

Whiplash! - Amos ficou certo tempo afastado de shows e apresentações, pelos motivos já colocados. Como está sendo voltar às atividades?

Rodrigo: Tem sido muito bom. Poder estar retornando com os shows e viagens tem sido muito gostoso, pois sabemos que é esse o tempo de Deus pra isso acontecer.

Whiplash! - Quais músicas do "A Matter" estão sendo mais pedidas em shows? Pelo que pude acompanhar, a "Shadows of Thy Cross" não pode faltar. Do "Gothic", quais vocês tocam ainda hoje?

Rodrigo: Nosso set list está bem variado, com músicas dos dois trabalhos e algumas inéditas. A galera curte muito "Shadows" e "Ark Of Covenant". Do "Gothic Soul" ainda tocamos "Master", "The Son Of God" e "Eternal Love", mas uma das mais queridas é a "In the Storm".

Whiplash! - Amos está com novos integrantes? Quais são eles e quais tocaram no CD?

Rodrigo: Tem sido muito difícil achar pessoas com as mesmas convicções, gosto musical e talento pra andar conosco. A base do Amos sou eu e o Evandro. Temos orado pra as pessoas certas aparecerem para somar conosco. Apenas pra executar em shows o que já está gravado é fácil achar gente boa.

Whiplash! - Vocês já pretendem lançar algum material novo? Parece-me que há um EP saindo em breve?

Rodrigo: Sim. Estamos com um novo trabalho de estúdio já finalizado. O EP "Lost Essence", é um trabalho bem diferente do "A Matter Of Time". Traz um Amos mais gótico e menos heavy metal. A arte também já esta pronta. Além das 3 músicas inéditas vai ter um material de vídeo da banda. Bem bacana!

Whiplash! - Como surgiu a proposta feita pela Bombworks Records (EUA)? Este selo tem lançado grandes nomes do metal cristão. Existe previsão pra um selo brasileiro lançar o disco aqui?

Rodrigo: O pessoal da Bombworks ouviu a master do CD e simplesmente amaram. Daí foi fácil negociar. No Brasil infelizmente não temos previsão nenhuma de lançamento por algum selo nacional. Todos querem lançar mas ninguém quer pagar por isso, daí fica difícil.

Whiplash! - E o seu projeto de música gótica, "The White Velvet", está em andamento?

Rodrigo: Eu queria muito lançar algo novo do The White Velvet, mas acabamos reescrevendo as músicas desse projeto, deixando-as mais pesadas um pouco e usando no Amos que esta mais gótico no momento. As músicas do "Lost Essence" eram musicas escritas para esse projeto, mas acabaram virando Amos. Ficaram excelentes!!

Whiplash! - Quais CDs tem visitado seu som ultimamente?

Rodrigo: Como já disse, ouço muita coisa, de vários estilos, mas além das bandas que sempre ouço como Paradise Lost, Depeche Mode, Sisters Of Mercy, Clan of Xymox, tenho ouvido coisas novas que acho legal como The 69 Eyes e músicas de adoração como Hillsong, United e Vineyard.

Whiplash! - Bom, este espaço agora é seu. Deixe um recado para os leitores da Christian’s Voice.

Rodrigo: Poxa, quero agradecer o carinho que a galera tem sempre demonstrado pela gente. Mesmo estando um tempo inativo a galera tem ido em nossos shows, tem comprado nosso material, elogiado e usado nossas camisetas. Isso nos deixa muito felizes. Que Deus abençoe grandemente todos vocês, obrigado ao Whiplash! pelo espaço, obrigado Márcio pelo força em nos divulgar e o desejo do Amos é que vocês sejam o que Deus sonhou que vocês fossem! Grande abraço e aguardem o nosso material novo que deve estar disponível para venda ainda esse ano.

Site Oficial: http://www.amos-band.com


Christians Voice

O impagável anti-rockO impagável anti-rock

White Metal Top 100White Metal Top 100

Resenha - Enter The Gate - Narnia

Christian's Voice: Ônix 8, pioneirismo no harcore melódico na cena cristãChristian's Voice
Ônix 8, pioneirismo no harcore melódico na cena cristã

Roger Franco: Muito além do Ministério Paixão Fogo e GlóriaRoger Franco
Muito além do Ministério Paixão Fogo e Glória

Todas as matérias sobre "Christians Voice"



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


LA Weekly: as 20 piores bandas de todos os temposLA Weekly
As 20 piores bandas de todos os tempos

Max Cavalera: Não dou a mínima para o que pensa o pessoal do Korn ou qualquer outro!Max Cavalera
"Não dou a mínima para o que pensa o pessoal do Korn ou qualquer outro!"


Sobre Márcio Heck

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin