Iron Maiden: 8 covers comentados e comparados com os originais

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Adriano Ribeiro, Fonte: The Iron Maiden Comments, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O IRON MAIDEN sempre gravou músicas de outras bandas, às vezes sendo o mais fiel possível às versões originais; outras vezes criando sua própria versão, seja na música, seja na letra. Abaixo, 8 desses covers comentados e comparados com os originais. Outros covers gravados pela banda serão comentados em breve, em uma segunda parte desta matéria.

Batismo: Os nomes verdadeiros dos artistas do Rock e MetalNirvana: 20 coisas que você não sabia sobre "Nevermind"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

All in Your Mind

"All in Your Mind" foi originalmente gravada pela banda britânica STRAY em 1970, para o álbum auto-intitulado de estréia. A versão original é bem diferente da versão do Maiden, essencialmente nas harmonias vocais em várias partes dos versos e em harmônicos ligeiramente diferentes na abertura. Steve Harris era um grande fã do Stray e costumava frequentar seus shows regularmente. "Blanckenheimer" (cujo nome verdadeiro era Gerald Blankensee), que é mencionado na letra, era um velho amigo de escola do pessoal do STRAY e mais tarde tornou-se o primeiro roadie da banda.

A canção parece transmitir a idéia um tanto cínica que tudo é imaginário - amor, política e até mesmo Mao Tse Tung! Musicalmente, tem o ritmo de condução e as guitarras pesadas que tipificaram os álbuns de rock do início dos anos 70, talvez um pouco à frente do seu tempo, mas certamente não é notável pelos padrões do Iron Maiden. Ainda assim, é uma música interessante para um lado-b.

Versão Original: Stray - Stray (1970)

Single: Holy Smoke (1990)

Doctor Doctor

"Doctor Doctor" foi gravada no álbum "Phenomenon", lançado pelo UFO em 1974. Realmente é uma grande música mas, como a maioria das músicas excelentes, é extremamente difícil descrever por que é tão boa. Sua letra traz um misto de tristeza e perda, ao mesmo tempo em que a música tem uma condução rápida e com alto nível de energia. A única coisa que realmente falta aqui é um solo de guitarra.

Versão Original: UFO - Phenomenon (1974)

Single: Lord of the Flies (1995)

Kill Me (Ce Soir)

"Kill Me (Ce Soir)" foi originalmente gravada pela banda "GOLDEN EARRING" no álbum "Switch", lançado em 1975. É muito difícil dizer sobre a mensagem que a música deseja transmitir, ainda que aparentemente se refira ao assassinato de um político. Também poderia ser sobre o assassinato de uma estrela do rock, embora não deixe claro quem. Musicalmente é bastante diferente das músicas do Iron Maiden, e é um pouco surpreendente que o Maiden decidiu gravá-la, apesar de que é bem conhecido que Steve era um fã da banda.

Versão Original: Golden Earring - Switch (1975)

Single: Holy Smoke (1990)

My Generation

"My Generation", escrita por Pete Townshend, foi originalmente gravada no álbum de estréia do THE WHO, lançado em 1965. É um hino de rock que está cheio de angústia adolescente e foi talvez um pouco a frente do seu tempo. A razão porque o Iron Maiden - ou mais precisamente, Steve Harris - decidiu gravar essa música parece óbvia: o trabalho no baixo é absolutamente gigantesco e Steve faz o seu melhor para prestar homenagem ao baixista John Entwistle.

Versão Original: The Who - Sings My Generation (1965)

Single: Lord of the Flies (1995)

Rainbow's Gold

"Rainbow's Gold" foi originalmente gravada como "A Rainbow's Gold" por uma banda de rock progressivo de Newcastle chamada BECKETT, que em 1974 lançou seu primeiro e único álbum, auto-intitulado. Os caras do Beckett eram amigos dos caras do Maiden mas não eram bem sucedidos. A música em si é liricamente bastante surreal, com uma conexão interessante com a letra de "Hallowed Be Thy Name":

"And your bird she's singing
Catch your soul, he's willing to fly away"

- Rainbow's Gold

"And though the end is near I'm not sorry
Catch my soul, it's willing to fly away"

- Hallowed Be Thy Name

Obviamente Steve gostou da frase o suficiente para pegar emprestada, o que é bom, porque ela ajudou a criar, possivelmente, a melhor música de todos os tempos. Por conta própria no entanto, "A Rainbow's Gold" é apenas uma canção mediana.

Versão Original: Beckett - Beckett (1974)

Single: 2 Minutes to Midnight (1984)

Roll Over Vic Vella

Esta música, originalmente intitulada como "Roll Over Beethoven", foi lançada pelo lendário CHUCK BERRY. A versão do Iron Maiden é muito estranha - abre-se com pouco mais de um minuto de diálogo, dando a mesma sensação registrada em "Mission From 'Arry". A música em si tem letra (escrita por Steve Harris) completamente diferente da original e também tem mais diálogos misturados em várias partes da canção. Toda a letra gira em torno de uma conversa entre Steve Harris e Vic sobre um roadie que acabou preso, literalmente, em um buraco de merda. Essa conversa é difícil de entender, principalmente para aqueles que não estão familiarizados com o inglês, não apenas por causa do sotaque acentuado, mas também porque Vic fala principalmente enquanto mastiga fritas!

Versão Original: Chuck Berry - Roll Over Beethoven compacto 7" (1958)

Single: From Here to Eternity (1992)

That Girl

"That Girl" é uma canção de amor em estilo tradicional, co-escrita por Andy Barnett, que foi um dos colegas de banda de Adrian Smith no URCHIN e que também colaborou com Adrian no ASAP (Adrian Smith And Project). Foi completamente gravada por Adrian e Nicko (com Bruce nos vocais), porque, como diz Nicko, aparentemente, Steve e Dave não queriam aprender a música. É uma boa canção para um lado B e ainda tem um solo de guitarra decente e bastante descontraído.

Versão Original: FM - Indiscreet (1986)

Single: Stranger in A Strange Land (1986)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção CuriosidadesTodas as matérias sobre "Iron Maiden"Todas as matérias sobre "Who"Todas as matérias sobre "Ufo"Todas as matérias sobre "Stray"Todas as matérias sobre "Beckett"Todas as matérias sobre "Chuck Berry"


Iron Maiden: Fantasmas e navegadores na melhor música após voltaIron Maiden
Fantasmas e navegadores na melhor música após volta

Iron Maiden: álbum Fear Of The Dark vai muito além de um hitIron Maiden
álbum Fear Of The Dark vai muito além de um hit


Batismo: Os nomes verdadeiros dos artistas do Rock e MetalBatismo
Os nomes verdadeiros dos artistas do Rock e Metal

Nirvana: 20 coisas que você não sabia sobre NevermindNirvana
20 coisas que você não sabia sobre "Nevermind"


Sobre Adriano Ribeiro

Adriano Ribeiro é fã xiita do Iron Maiden, daqueles que não perdoa até hoje Bruce e Adrian por terem saído da banda - e não importa se voltaram. Nas horas vagas, tem como hobby conhecer seus ídolos na música, conseguindo com eles fotos e autógrafos.

Mais matérias de Adriano Ribeiro no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor