Bruce Springsteen: sua relação com o cinema

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: Rolling Stone Argentina
Enviar correções  |  Ver Acessos

Começamos a contagem regressiva para os shows do "Boss" no Brasil. A seguir, algumas conexões entre BRUCE SPRINGSTEEN e o cinema. Não as mais populares (todo mundo sabe como encontrar o vídeo de Filadélfia ou Jerry Maguire ou a aparição em High Fidelity). Vamos por outros momentos, outros filmes, em interseções mais significativas e de menor tráfego.

Os mais feios: Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...Separados no nascimento: Eddie e Seu Madruga

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Copland (Cop Land, James Mangold) acontece em Nova Jersey, terra natal e referência frequentemente presente na discografia de SPRINGSTEEN. O protagonista é Freddy (Sylvester Stallone), um herói derrotado, com uma orelha a menos e leal aos seus amigos (ou aqueles assumido como tal), até que ele entra em um dilema moral. Freddy escuta em vinil as músicas "Stolen Car" e "Drive All Night" (ambas de The River). Aqui, o momento de "Stolen Car", o grande momento de um grande filme:

E "Drive All Night".

Peter Bogdanovich tentou ter canções de SPRINGSTEEN em Marcas do Destino (Mask, 1985). O personagem Rocky Dennis (Eric Stolz) tinha um poster do Chefe em seu quarto, e o filme estava recheado com canções de SEGER. SPRINGSTEEN era o preferido do real Rocky Dennis, o menino com deformidade facial em cuja vida o filme foi baseado. SPRINGSTEEN queria que suas músicas fossem usadas em Mask - disse Bogdanovich. "Pegue as que quiser" - mas os proprietários legais dos direitos não chegaram a um acordo com a Universal. O próprio Bruce pressionou que as músicas fossem incluídas no lugar onde elas estavam na primeira montagem do filme, na versão em DVD com corte do diretor. Bruce ficou encantado por utilizarem suas canções "Badlands", "Racing in the Street", "Thunder Road", "The River", "Born in the USA", "The Promised Land". Como nós não encontramos vídeos desse filme com músicas de SPRINGSTEEN, vai um trailer de outro filme de Bogdanovich que também possui músicas de SPRINGSTEEN, e é springsteeniana de coração, a obra-prima Texasville (não, neste vídeo também não ouvimos a voz de Bruce).

Por um curto período, Springsteen teve a idéia de ser um ator de cinema, mas isso passou (sim, nós dissemos que aparece brevemente em High Fidelity). E nós sabemos que ganhou um Oscar de melhor canção original com "Streets of Philadelphia". E sabemos que "Thunder Road" é o título de um filme de "carro" de 1958, com Robert Mitchum. E que "Badlands" foi inspirado pelo título e cartaz do filme de 1973 de Terrence Malick. Bruce viu esse filme e fez a música "Nebraska", do álbum acústico auto-intitulado (quando não era moda fazer acústicos, em 1982) sobre o mesmo caso real em que se baseou Malick, o casal de assassinos Charles Starkweather e Caril Fugate. A música do álbum, "Highway Patrolman", inspirou Sean Penn a realizar o seu primeiro filme como diretor, The Indian Runner (1991). Em seguida, vieram mais trabalhos com Sean Penn. Sabemos tudo isso e muito mais sobre BRUCE SPRINGSTEEN e o cinema, assim como o personagem de Tom Cruise em Guerra dos Mundos, de Spielberg, que foi concebido pelo roteirista David Koepp como um herói. springsteeniano. Mas o que devem mesmo ver é este trecho de "Palombella Rossa" de Nanni Moretti. A música de Springsteen em uma piscina de polo. Nada mais do que "I'm On Fire".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção CuriosidadesTodas as matérias sobre "Bruce Springsteen"


Rock para o Mal: confira músicas usadas para torturar em GuantánamoRock para o Mal
Confira músicas usadas para torturar em Guantánamo

Astros do Rock: como seriam suas versões tatuadasAstros do Rock
Como seriam suas versões tatuadas


Os mais feios: Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...Os mais feios
Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...

Separados no nascimento: Eddie e Seu MadrugaSeparados no nascimento
Eddie e Seu Madruga


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor