Black Sabbath: o filme que deu o nome ao mito

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Paulo Severo da Costa
Enviar correções  |  Comentários  | 

LUCIO FULCI, DARIO ARGENTO e ZÉ DO CAIXÃO. Se você não conhece esses nomes, deveria. Se hoje o mundo conta com caras como TARANTINO, ROB ZOMBIE e WES CRAVEN, parte do mérito criativo de suas obras se deu por conta desses pioneiros: representantes da primeira geração do gore e do terror psicológico, foram tachados de maníacos e depravados em suas épocas e, não surpreendentemente, aclamados pelas gerações posteriores. Baixo orçamento, gritos em profusão e sangue falso impulsionaram o horror exploitation e influenciaram, além dos cineastas das décadas seguintes, um gênero musical que, segundo já declarou DICKIE PETERSON, falecido líder do BLUE CHEER, “distorceu o blues até torná-lo irreconhecível”.

0 acessosBlend Guitar: em vídeo, Top 10 Heavy Metal Bands5000 acessosOs brutos também amam: inclusive o Tom Araya

Em 1963 foi lançado, “I Tre Volte de la Paura”, distribuído pela conhecidíssima American International Pictures, a empresa que praticamente definiu o formato do cinema de exploração. Dirigido por MARIO BAVA e co – estrelado por um dos ídolos de KIRK HAMMETT , BORIS KARLOFF, o filme - que TARANTINO já afirmou ser a inspiração para o formato fragmentário de “Pulp Fiction”- recebeu duas versões levemente diferentes – uma voltada ao público italiano e outra ao público americano, recurso comum na época. Obscuro e calcado no terror psicológico, o longa se dividia em três histórias distintas: “O Telefone”, “O Wurdalak” e “ A gota ´d´água”

Cartaz original do filme (versão italiana)
Cartaz original do filme (versão italiana)

“O Telefone” conta a história de uma garota de programa que se torna alvo de ligações ameaçadoras de seu cafetão, em uma trama que envolve assassinatos bizarramente consumados por estrangulamento com o uso de meios de seda, bem como a velha e boa faca escondida debaixo do travesseiro; “Wurdalak” trata do velho e bom tema de ataques zumbis (e que GEORGE ROMERO confirmou como inspiração para ”A Noite dos Mortos Vivos”, realizado cinco anos depois), enquanto a última história trata da cobiça e dos castigos do além. BAVA, falecido em 1980, começaria ali uma série de filmes que explorava a temática das sombras – ”Drácula, o Vampiro”, ”Ciclo de Pavor, “O Planeta dos Vampiros” e outros- sempre tendo com o fio condutor a indução do telespectador à expectativa- recurso que se tornou a tônica do gênero. “I Tre Volte de la Paura”, foi comercialmente nomeado nos países de língua inglesa como “Black Sabbath” - filme que chamou a atenção do baixista da banda EARTH, TERENCE BUTLER que, ao se deparar com a fila do cinema, se atentou à um aspecto que o cinema exploitation já havia sacado faz tempo: as pessoas adoram o lado B do mundo.

Cartaz da versão americana
Cartaz da versão americana

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

InglaterraInglaterra
Político acusado de ser nazista por causa do Sabbath

0 acessosBlend Guitar: em vídeo, Top 10 Heavy Metal Bands1896 acessosZakk Sabbath: banda de Zakk Wylde lança EP em junho446 acessosArquivo KZG: Gastão Moreira entrevista o Black Sabbath em 1992593 acessosHeavy Lero: Black Sabbath na edição #100, por Gastão e Clemente0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Black SabbathBlack Sabbath
"Nós nunca fomos satanistas", diz Iommi

Papai TruezãoPapai Truezão
Astros do Heavy Metal em fotos com seus filhos

Eric SingerEric Singer
Steven Adler perdeu o concurso e a mãe dele foi tirar satisfação

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 13 de outubro de 2012
Post de 24 de fevereiro de 2014
Post de 25 de fevereiro de 2014
Post de 25 de fevereiro de 2014

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"0 acessosTodas as matérias sobre "Motorhead"0 acessosTodas as matérias sobre "Led Zeppelin"

SlayerSlayer
Os brutos também amam: inclusive o Tom Araya

Dave NavarroDave Navarro
Carta aberta para adolescentes LGBT

MetallicaMetallica
Perguntas, respostas e curiosidades diversas

5000 acessosMusas: o calendário de beldades da Revolver Magazine5000 acessosOzzy Osbourne: aterrorizando filho com decoração de casa5000 acessosSlayer: o insistente uso de "Satan" e "Hell" por Tom Araya5000 acessosMichael Kiske: "Não sou contra os fãs de metal no geral!"5000 acessosAxl e Bono: entre artistas com egos do tamanho do Texas5000 acessosFlea: "Já pensei em deixar o RHCP um milhão de vezes"

Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n´roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: joaopsevero@bol.com.br.

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online