Foxy Lady: as versões de Jimi Hendrix e do Blue Cheer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por Paulo Severo da Costa
Enviar correções  |  Comentários  | 

Lançada em 1967, “Foxy Lady” (também grafada “Foxey Lady” em algumas coletâneas), teve a honra de abrir a versão britânica de “Are You Experienced”, debut de HENDRIX e, essencialmente um dos maiores clássicos do rock n´roll. Escrita pelo guitarrista, “Foxy” é uma ode ao sexo, permeada por uma letra provocadora ( Eu estou querendo te levar para casa\ não te causarei nenhum mal\ você tinha que ser minha\toda minha\ oohh garota sexy), guiada por uma linha vocal lasciva e repleta de insinuações que serviriam como recurso eterno no rock – de “I love the Dead” de ALICE COOPER à “Welcome To the Jungle”- muita gente utilizou esse modus operandi depois.

1354 acessos1968: 35 discos de rock lançados há meio século5000 acessosGuns N' Roses: "último show foi em 1990", diz ex-empresário

Musicalmente, a canção adota um modelo de composição que seria utilizado repetidas vezes por HENDRIX- um riff principal seguido de algumas sequências curtas de acordes- basicamente a fórmula usada em “Voodoo Child”, “Highway Chile” e “Purple Haze”- sendo que em “Foxy” também se encontra o famoso “acorde Hendrix” (acorde dominante com o intervalo 7#9). O importante a se lembrar é que a canção foi escrita em 1967, ou seja, se hoje trata-se de uma fórmula manjada, naquela época ainda se encontrava em estágio experimental – praticamente limitada, àquela altura, as loucuras composicionais de CREAM e do próprio guitarrista.

Ao longo dos anos, “Foxy” foi executada e gravada por gente tão musicalmente distinta quanto THE CURE e ZZ TOP. Entretanto, de forma não surpreendente, um dos melhores covers da faixa foi registrado por outra banda cuja importância para o hard rock é tão seminal quanto a do próprio HENDRIX: os californianos do BLUE CHEER- tidos, por muitos, como GEDDY LEE, como os pais do metal. Lançada mais de vinte anos depois do registro original, “Foxy” ocupou o lado B do full length “Dinning With The Sharks”, nono disco da banda, lançado em 1991.

Para aqueles que conhecem bem a banda, nenhuma surpresa: a fórmula é a mesma - captadores e amplis fritando em óleo quente. Tão porradeiros como em seu primeiro registro em 1968, o BLUE não desconstruiu a melodia ou as pegada rítmica do registro original. Entretanto, como pegada é algo bem pessoal, a faixa já abre com um solo original- diferente da primeira versão, cujo riff soa solitário até a entrada do vocal. Falando em garganta, DICKIE PETERSON (falecido em 2009) vai até o limite de suas cordas vocais - o que, aliás, sempre lhe foi peculiar. DIETER SALLER, o guitarrista da banda à época, não amarelou – mesmo gravando o “pai da matéria” fez um solo original modificando, inclusive, a parte harmônica- os acordes de base - originais. Para mim, uma homenagem à altura.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Joe SatrianiJoe Satriani
Tocar Jimi Hendrix é a coisa mais perigosa que existe

1354 acessos1968: 35 discos de rock lançados há meio século767 acessosVoodoo Child: garota canadense de 16 anos recria clássico de Hendrix625 acessosPete Townshend: Papo rápido e um Marshall para outro Marshall1367 acessosJimi Hendrix: novo álbum, "Both Sides Of The Sky", sai em março519 acessosFilipe Zanella: Como tocar como Jimi Hendrix?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Jimi Hendrix"

GuitarristasGuitarristas
Os 10 mais influentes do Rock (Parte 1)

IPhonesIPhones
Veja capas relacionadas ao rock e heavy metal

Solos de guitarraSolos de guitarra
Os 100 melhores segundo a Classic Rock Magazine

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Jimi Hendrix"0 acessosTodas as matérias sobre "Blue Cheer"


Guns N RosesGuns N' Roses
"O último show foi em 1990", diz ex-empresário

MetallicaMetallica
Lars Ulrich: "Eu não sou um baterista talentoso!"

Andre MatosAndre Matos
"Fui praticamente coagido a ser vocalista do Viper!"

5000 acessosEm 20/08/2005: Iron Maiden é atacado com ovos no Ozzfest5000 acessosMotorhead: Segundo Lemmy Kilmister, "Rap não é música"5000 acessosLove God's Way: grupo religioso lista bandas e artistas "Gay"5000 acessosMetallica: a história da música "Fade to Black"5000 acessosSlayer: Tom Araya relata qual o pior problema de estar na banda5000 acessosBill Ward: eu preferia Ozzy a Dio no Black Sabbath

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n´roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: joaopsevero@bol.com.br.

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.