Ninguém é perfeito: os filhos "bastardos" de pais famosos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mário Liz
Enviar correções  |  Ver Acessos

É interessante escrever sobre as fases obscuras das grandes bandas de rock. Muitas delas, ou a totalidade, já passaram por momentos ruins, de pouca criatividade e produções fracas. E até as mais geniais não fugiram à esta regra.

Músicas imortais: "The Wicker Man", o recomeço para o Iron MaidenSabaton: Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda sueca


Na década de 80, o PINK FLOYD fragmentou-se (o que foi praticamente previsto após o lançamento de THE FINAL CUT) e ROGER WATERS deixou a banda. DAVID GILMOUR, por sua vez, assumiu a liderança da lendária entidade inglesa e lançou o álbum "A MOMENTARY LAPSE OF REASON" (o patinho feio da discografia). Para falar a verdade, o "Patinho Feio" do PINK FLOYD é mais bonito que muito Pato-de-Vitrine de outros conjuntos, mas isto não vem ao caso. A MOMENTARY LAPSE OF REASON é um trabalho no mínimo inconstante, com diversos altos e baixos e músicos desconhecidos em seu line-up que não captaram a essência da banda. Poucas canções deste trabalho fizeram jus à grandeza do PINK FLOYD, talvez "ON THE TURNING AWAY" e "SORROW". E só. No mais, o que observamos são teclados oitentistas, timbragens estranhas e até alguns experimentos eletrônicos.


As décadas de 80 e 90 também fizeram mal ao BLACK SABBATH. Após a saída de RONALD JAMES PADOVANA, ou DIO (como preferirem), os pais do heavy metal tornaram-se a "Casa-da-Mãe-Joana", com vários integrantes ioiôs e pistoleiros de aluguel contratados para a cozinha e sala-de-visitas do conjunto. Como pontos positivos desta época, podemos citar lampejos dos álbuns BORN AGAIN (1983), com IAN GILLAN nos vocais, SEVENTH STAR (1986), com o grande GLENN HUGHES e que inicialmente seria um trabalho SOLO de TONY IOMMI, e o DEHUMANIZER, de 1992, que marcou o retorno de DIO ao posto de FRONTMAN da banda. Bons trabalhos, no entanto, fracos se comparados ao período mais produtivo dos comparsas de OZZY OSBOURNE, TONY IOMMI e DIO (de BLACK SABBATH à MOB RULES).


Mesmo o IRON MAIDEN provou da fruta amarga de conceber trabalhos de qualidade duvidosa. Ao final de 1992, BRUCE DICKINSON deixava a DONZELA e para o seu lugar, o BIG BOSS Mr. HARRIS recrutou o semi-conhecido BLAZE BAYLEY, que até então era vocalista da WOLFSBANE, uma boa banda de HARD ROCK do circuito UNDERGROUND da Inglaterra. O BIG BOSS já havia se impressionado com a performance do frontman na turnê do NO PRAYER FOR THE DYING em 1990 (à época, a WOLFSBANE abriu alguns espetáculos para o MAIDEN), o que leva a crer que todo o circo armado para sua entrada na banda, como concurso mundial, testes e etc, foi pura balela de marketing. BLAZE BAYLEY participou de um álbum bom, o THE X FACTOR, e de outro álbum, este sim muito ruim, o VIRTUAL XI. Aliado à isso, o desempenho de BLAZE ao vivo era muitas vezes constrangedor, e o final desta história todo mundo já sabe: BLAZE demitido da DONZELA e levando de brinde o ônus completo pela culpa dos anos de menor criatividade do IRON MAIDEN, uma injustiça sem tamanho.


E não para por aqui: aos que chegaram a reclamar do METALLICA pelo BLACK ALBUM e pela dupla LOAD/RELOAD, ST.ANGER tornou-se motivo de suicídio! O álbum foi um tiro na testa dos fãs e um prato cheio para os críticos da banda, além de ser seguramente um dos piores trabalhos lançados por uma grande banda de Rock em todos os tempos, talvez melhor (ou menos pior!) apenas que o UNDER WRAPS, do JETHRO TULL.

Manchas negras em currículos quase impecáveis. Por sorte, o melhor alvejante que existe são as boas coisas já criadas, que jamais serão ofuscadas por estes delizes.

Mas fica aqui o registro da máxima de que ninguém é perfeito.

Comente: Quais os álbuns fracos de grandes bandas?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção CuriosidadesTodas as matérias sobre "Pink Floyd"Todas as matérias sobre "Black Sabbath"Todas as matérias sobre "Iron Maiden"Todas as matérias sobre "Metallica"Todas as matérias sobre "Jethro Tull"


Músicas imortais: The Wicker Man, o recomeço para o Iron MaidenMúsicas imortais
"The Wicker Man", o recomeço para o Iron Maiden

Playlist: a carreira solo de Bruce DickinsonPlaylist
A carreira solo de Bruce Dickinson

Kiko Loureiro: Painkiller do Judas com Supla cantando Jesus Cristo do Roberto CarlosKiko Loureiro
"Painkiller" do Judas com Supla cantando "Jesus Cristo" do Roberto Carlos

Iron Maiden: vídeo de cão batendo cabeça com Fear of the Dark bomba nas redesIron Maiden
Vídeo de cão batendo cabeça com "Fear of the Dark" bomba nas redes

Iron Maiden: atlas ilustrado da banda ganha edição nacionalIron Maiden
Atlas ilustrado da banda ganha edição nacional

Iron Maiden: quarta - e última - fase da série de CDs remasterizados sai em novembroIron Maiden
Quarta - e última - fase da série de CDs remasterizados sai em novembro

Rodz Online: Especial Rock in Rio 2019, Iron Maiden com Clara Lima (vídeo)unMaiden: palheta de Dave Murray da Fear of the Dark tour será sorteada em campanha

Iron Maiden: João Barone, do Paralamas, mandou livros para Bruce e SteveIron Maiden
João Barone, do Paralamas, mandou livros para Bruce e Steve

Em 14/10/1985: Iron Maiden lançava o ao-vivo Live After Death

Regis Tadeu: tudo que você não sabe sobre Bruce DickinsonRegis Tadeu
Tudo que você não sabe sobre Bruce Dickinson

Iron Maiden: o dia em que Porto Alegre parouIron Maiden
O dia em que Porto Alegre parou

Iron Maiden: show antológico no Rock in Rio faz banda alcançar proporção épica no BrasilIron Maiden
Show antológico no Rock in Rio faz banda alcançar proporção épica no Brasil

Iron Maiden: banda é homenageada pela Câmara dos Deputados da ArgentinaIron Maiden
Banda é homenageada pela Câmara dos Deputados da Argentina

Iron Maiden: Legacy of the Beast é um nome perfeito para uma turnê desta magnitudeIron Maiden
Legacy of the Beast é um nome perfeito para uma turnê desta magnitude

Iron Maiden: Beat Club libera vídeo completo e restaurado de 1981Iron Maiden
Beat Club libera vídeo completo e restaurado de 1981

Iron Maiden: uma versão tipo Latino para Fear Of The DarkIron Maiden
Uma versão tipo Latino para Fear Of The Dark

System of a Down: a maior banda do planeta é o Iron MaidenSystem of a Down
"a maior banda do planeta é o Iron Maiden"


Sabaton: Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda suecaSabaton
Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda sueca

Dr. Sin: Agora todo mundo lamenta? Vão se foder!, diz Regis TadeuDr. Sin
Agora todo mundo lamenta? Vão se foder!, diz Regis Tadeu

Religião: Top 10 citações sobre Deus e o DiaboReligião
Top 10 citações sobre Deus e o Diabo

Ghost: uma foto assustadora dos bastidores do Rock In RioGhost
Uma foto assustadora dos bastidores do Rock In Rio

Vocalistas: belíssimos timbres de alguns cantores de rockVocalistas
Belíssimos timbres de alguns cantores de rock

Motorhead: Lemmy admite ter feito comercial pelo dinheiroMotorhead
Lemmy admite ter feito comercial pelo dinheiro

Green Day: em show, 65 mil fãs cantam Bohemian Rhapsody, do QueenGreen Day
Em show, 65 mil fãs cantam "Bohemian Rhapsody", do Queen


Sobre Mário Liz

Mário Liz é bacharel em direito e em publicidade e propaganda. É apaixonado por IRON MAIDEN, BLACK SABBATH, DREAM THEATER, BIGELF e PINK FLOYD. Contato: mariolizpoeta@gmail.com.

Mais matérias de Mário Liz no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336