Matérias Mais Lidas

imagemCinco discos de heavy metal para ouvir sem pular nenhuma faixa

imagemTitãs: traído, o baterista destruiu o quarto; Paulo Ricardo viu na TV a traição

imagemMarko Hietala anuncia retorno ao mundo da música e fãs pedem volta ao Nightwish

imagemWandinha, da Netflix, resgata banda icônica do Rock em canção com letra sacana

imagemO maior álbum de todos os tempos, na opinião do saudoso Ronnie James Dio

imagemMetallica: se você achou caro o pacote do Titãs, fuja dos preços da turnê de Hetfield & Cia

imagemO curioso ritual do Fleetwood Mac antes de subir ao palco, revelado por Christine McVie

imagemEx-vocalista do Mötley Crüe não bota fé na aposentadoria de Mick Mars

imagemTony Iommi não queria mandar Ozzy Osbourne embora, mas demissão foi inevitável

imagem"Não há reunião do Pantera sem Vinnie e Dime", afirma espólio de Vinnie Paul

imagemIggor Cavalera diz que o metal às vezes é muito conservador

imagemFãs não perdoam e reclamam da bateria de Lars Ulrich em novo single do Metallica

imagemJohn Lennon sentia que seu filho Julian "queria que Paul McCartney fosse seu pai"

imagemA bonita homenagem que Angra fará a Andre Matos em novo álbum, segundo Fabio Lione

imagemKiko Zambianchi foi proibido de ir no Silvio Santos após apresentador errar seu nome


Summer Breeze
Samael Hypocrisy

David Gilmour: dissecando a magnífica "High Hopes"

Por Maximiliano P.
Fonte: itsonlyrocknrollandilikeit
Postado em 13 de maio de 2010

Após a saída de Roger Waters do PINK FLOYD, em 1985, muito se questionou sobre a capacidade criativa da banda sem o seu mentor intelectual e genial compositor. Humberto Gessinger, dos Engenheiros do Hawaii, chegou a brincar com a situação ao referir, na música "Tribos e Tribunais", que "PINK FLOYD sem Roger Waters lhe sugere muita sujeira, não lhe cheira nada bem".

Haveria, então, vida para o Floyd após a briga com Waters?

Quase uma década depois DAVID GILMOUR respondeu essa questão com autoridade ao lançar, junto com Nick Mason e Richard Right, o espetacular "The Division Bell", talvez um dos 10 melhores discos da década de 90.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O álbum é absolutamente brilhante, harmônico, melódico e com alma, talhado com o perfil indelével de GILMOUR. Eu poderia falar dele e elogiá-lo por horas a fio, tamanha sua qualidade. Contudo, esse post não é sobre o disco, mas sobre uma de suas mais estupendas faixas (a outra é a easy-listening "Lost for Words").

"High Hopes" é a última música de "Division Bell", e fecha o seu repertório com chave de ouro.

Sua introdução é belíssima... Um sino bate afinadíssimo com notas de violão e teclado, criando um clima absolutamente introspectivo, quase ansioso do que está por vir. Sua condução é magnífica... Improvável, intensa... E o seu final... Ah, o seu final... O encerramento nos traz um dos maiores solos de guitarra de todos os tempos, talvez o mais "GILMOUR" de todos os solos do PINK FLOYD.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Assim como "Shine on You Crazy Diamond" e "Dogs", "High Hopes" é uma canção longa, com variáveis que a tornam épica: a maravilhosa letra, as variações de ritmo, os elementos diferentes na introdução, o já mencionado excepcional solo de GILMOUR.

"High Hopes" também traz consigo uma característica marcante do Floyd: a repetição marcada de algumas características peculiares de outras músicas da banda.

A condução de GILMOUR no que se denomina "guitar tacet", percebida entre os minutos 2:57 - 3:48 de "High Hopes", é muito parecida com a ouvida em "Welcome to the Machine", do álbum "Wish You Were Here". Da mesma forma, assim como em "Grantchester Meadows", High Hopes também tem sons de pássaros e insetos, além do som de sinos já percebidos na clássica "Fat Old Sun", do não menos lendário "Atom Heart Mother", uma das maiores obras primas do rock progressivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A letra de "High Hopes" é de GILMOUR e de sua esposa, Polly Samson. Na essência, fala das dificuldades de GILMOUR para deixar sua cidade natal, das perdas e ganhos na vida e de esperança. Além disso, aborda o egoísmo, o arrependimento e as mazelas oriundas da divisão e do individualismo dos dias de hoje.

Apesar de ser uma composição cheia de palavras difíceis e frases extremamente subjetivas, "High Hopes" é direta, simples e linda ao valorizar os sentimentos fraternais quando diz: "A grama era mais verde, as luzes eram mais brilhantes, o gosto era melhor, as noites eram maravilhosas, com amigos por perto".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A história sobre a criação de "High Hopes" é extremamente curiosa. Para quem imagina que uma música tão trabalhada e detalhada tenha exigido muito tempo de maturação, GILMOUR traz uma realidade completamente oposta:

"High Hopes era para ser realmente a última, uma espécie de final, de uma forma ou outra. É uma daquelas músicas que você trabalha de forma rápida mas bonita, quase imediatamente. Eu carreguei comigo algumas idéias em uma fita cassete, com apenas alguns compassos de piano, e fui para uma pequena casa em algum lugar com Polly, para tentar fazer algum progresso na escrita lírica. Ela me deu uma frase e muito rapidamente nós a escrevemos. Então voltei ao estúdio, com mais ninguém ali, a completei e coloquei em uma demo. Fiz tudo sozinho e posso dizer que ela se completou virtualmente em um único dia."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sir DAVID GILMOUR lançou um DVD esplêndido e altamente recomendado em 2002, chamado DAVID GILMOUR in Concert, de onde advém o vídeo abaixo. Não creio que possamos chamar essa versão de semi-acústica, como é o restante do show, mas ela é, certamente, um pouco diferente da original. As doze afinadíssimas vocalistas de apoio, a grande performance de Caroline Dale no violoncelo e em especial o solo final de GILMOUR com slide/lapsteel, recheado de feeling, fazem valer cada segundo dessa obra prima do rock`n roll. Aumente o volume e aprecie...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Summer Breeze


[an error occurred while processing this directive]
[an error occurred while processing this directive]
[an error occurred while processing this directive]

David Gilmour pilota o próprio avião para ir tocar em disco de Donovan

Cinco capas de discos simples que ficaram marcadas para sempre

Rafael Bittencourt escolhe e comenta seu inusitado álbum favorito do Pink Floyd

"Comfortably Numb": Roger Waters lança nova versão "mais sombria" da canção

Pink Floyd: Roger Waters acidentalmente apagou solo de David Gilmour em "Animals"?

Pink Floyd: Nick Mason lista seus cinco bateristas preferidos

Com camisinhas, o Pink Floyd mudou a história dos shows ao vivo

Noel Gallagher foi esnobado por David Gilmour: "Acho que deixei ele p*to"

A opinião de Roger Waters sobre semelhança entre "Dark Side of the Moon" e "Mágico de Oz"

Roger Waters confessa que não tem o mínimo interesse em AC/DC ou Van Halen

Roger Waters lista e comenta as músicas que ele levaria para uma ilha deserta

Ian Anderson comenta o papel do Pink Floyd no surgimento do rock progressivo

Por que Radiohead é o Pink Floyd dessa geração, segundo Marcelo Damaso

Entrevista de Roger Waters pode arruinar venda bilionária do Pink Floyd

O guitarrista que o Pink Floyd queria ao invés de David Gilmour

Pink Floyd: garoto de 5 anos detona em Another Brick In The Wall

Roger Waters: Placa de aviso para não barrarem o músico no backstage

Wax Audio: os mashups proibidos para tr00zões

Bandas: Por que ninguém está indo a seus shows?

Metal: as oito maiores tretas entre músicos do gênero