Cosmosonic: Stoner Metal para surpreender

Resenha - Cosmosonic - Cosmosonic

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por José Sinésio Rodrigues
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

Excelente! Esta foi a palavra que me veio certeira à cabeça quando ouvi, pela primeira vez, o som da banda suíça COSMOSONIC. E, realmente, o som dos sujeitos é exatamente isto: nada menos que excelente. O barulho dos caras é um Stoner Metal pesadão, que deve agradar em cheio fãs de bandas como FORTY LEGS, 80 KALIBRE, DOWN, BLACK LABEL SOCIETY e CORROSION OF CONFORMITY em seus momentos mais pesados. O timbre do vocalista Dada é idêntico ao do vocalista do FORTY LEGS: voz suja, "arranhante" e grave. Ou seja: é a voz apropriada para este tipo de som. E, de modo muito profissional, o instrumental pesado, atacando sem piedade, se casa perfeitamente com o vocalzão sujo.

Metallica: os fantasticos carros de James HetfieldAC/DC: a história do nome e a idéia do uniforme de Angus

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em maio de 2017, o COSMOSONIC lançou seu trabalho de estreia, um álbum homônimo, recheado com cinco excelentes músicas. Como o tempo médio de cada faixa supera os cinco minutos, o tempo de duração do álbum ascende a mais de trinta minutos. Cada música, aqui, é muito bem executada, músicas feitas por quem entende do negócio. E como entendem!: os sujeitos são egressos de outras bandas da cena suíça do Heavy Metal. E esta experiência resultou em algo deveras positivo.

É praticamente impossível destacar uma faixa ou outra em meio a este trabalho de estreia do COSMOSONIC. O álbum começa com a excelente faixa "A Night With The Devil", que é simplesmente um barulho de qualidade inegável, Stoner Metal pesadão, de efeito. A faixa "Party Spirit" vem com mais rapidez e a voz de Dada completamente mergulhada em meio a muito peso e fúria. A música "Cthulhu", a seguir, é mais lenta, cadenciada, mas nem por isso menos pesada, com o vocal mantendo a mesma fúria e competência. A faixa a seguir, "Hopeless", tem um andamento mais cuidadoso, mais lapidado, mas sem perder o peso no instrumental e a fúria evidenciada no vocal. A última faixa é "Save Me", que vem com um andamento mais Rock N'Roll (contando, inclusive, com a adição de uma gaitinha muito bem tocada), mas com o mesmo vocalzão gritado e poderoso. Esta música simplesmente me deixou boquiaberto e foi nesse momento que declarei em alto e bom som: "Que música surpreendente!".

Apesar de pecar um pouco pela falta de originalidade, o álbum é um trabalho sublime, destes que desafiam qualquer descrição. Ao longo de todo o trabalho, o excelente instrumental e o vocal se complementam de forma excelente. Agora, é esperar por novos trabalhos destes sujeitos. Como o álbum Cosmosonic é lá de 2017, já está mais do que na hora de nos presentearem com mais barulho.

Integrantes da banda COSMOSONIC:
. Zuckignole (Guitarra);
. Dada (Vocal);
. Barbara (Guitarra);
. Moussu (Bateria);
. Bison (Baixo).

TRACK LIST do álbum Cosmosonic:
1. A Night With The Devil
2. Party Spirit
3. Cthulhu
4. Hopeless
5. Save Me

Bandas Similares:
. FORTY LEGS, de Barbados;
. 80 KALIBRE, da Turquia;
. DOWN, dos Estados Unidos;
. BLACK LABEL SOCIETY, dos Estados Unidos;
. CORROSION OF CONFORMITY, dos Estados Unidos.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Cosmosonic"


Metallica: os fantasticos carros de James HetfieldMetallica
Os fantasticos carros de James Hetfield

AC/DC: a história do nome e a idéia do uniforme de AngusAC/DC
A história do nome e a idéia do uniforme de Angus


Sobre José Sinésio Rodrigues

José Sinésio Rodrigues mora em Londrina, no Paraná. É professor de Ciências, agente penitenciário, aluno de Geografia e coordenador de Astronáutica de um grupo de Astronomia londrinense. É também palestrante, escritor, quadrinista, contista, ex-radialista e ex-colunista de jornal. Seu contato com o Rock aconteceu com o Faith No More e Pearl Jam, no início da década de 1990. Suas bandas favoritas são: My Dying Bride, Monster Magnet, Dominus Praelii, Acrassicauda, Slayer, Fejd, Arkona e Anabioz.

Mais matérias de José Sinésio Rodrigues no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL