Matérias Mais Lidas

Roger Moreira explica por que é um dos únicos artistas que ainda defende BolsonaroRoger Moreira explica por que é "um dos únicos artistas" que ainda defende Bolsonaro

Pitty tuíta que moda agora é ser roqueiro e apaga após Anitta e fãs reagiremPitty tuíta que "moda agora é ser roqueiro" e apaga após Anitta e fãs reagirem

Titãs: o motivo pelo qual Arnaldo Antunes saiu da banda antes de TitanomaquiaTitãs: o motivo pelo qual Arnaldo Antunes saiu da banda antes de "Titanomaquia"

Guns N' Roses: DJ Ashba critica Buckethead e seu balde de frango na cabeçaGuns N' Roses: DJ Ashba critica Buckethead e "seu balde de frango na cabeça"

A categórica opinião de Kiko Loureiro sobre SlashA categórica opinião de Kiko Loureiro sobre Slash

Kelly Osbourne: filha de Ozzy carrega um travesseiro do DJ do Slipknot pra todo lugarKelly Osbourne: filha de Ozzy carrega um travesseiro do DJ do Slipknot pra todo lugar

Ghost: banda toca música inédita e revela novo visual de Papa Emeritus; confira vídeosGhost: banda toca música inédita e revela novo visual de Papa Emeritus; confira vídeos

Como está hoje o casal que inspirou Eduardo e Mônica, da Legião UrbanaComo está hoje o casal que inspirou "Eduardo e Mônica", da Legião Urbana

Beatles: todas as músicas da banda em ordem de grandiosidade, segundo a NMEBeatles: todas as músicas da banda em ordem de grandiosidade, segundo a NME

Slash diz que ficou impressionado e orgulhoso ao ver Axl Rose como vocalista do AC/DCSlash diz que ficou impressionado e orgulhoso ao ver Axl Rose como vocalista do AC/DC

Bruce Dickinson já fez show para um único ser humano (e ofereceu cerveja ao felizardo)Bruce Dickinson já fez show para um único ser humano (e ofereceu cerveja ao felizardo)

The Cure: qual a melhor música pop que a banda já fez, na opinião de Robert SmithThe Cure: qual a melhor música pop que a banda já fez, na opinião de Robert Smith

Paulo Baron: Empresário comenta a experiência de ter trabalhado com Ronnie James DioPaulo Baron: Empresário comenta a experiência de ter trabalhado com Ronnie James Dio

U2: Edge escolhe a melhor música gravada por outro artista (e você certamente a ouviu)U2: Edge escolhe a melhor música gravada por outro artista (e você certamente a ouviu)

Black Sabbath: 10 músicas menos conhecidas da formação clássica que todos deveriam ouvirBlack Sabbath: 10 músicas menos conhecidas da formação clássica que todos deveriam ouvir


Uriah Heep: O origami sonoro da lenda setentista

Resenha - Sonic Origami - Uriah Heep

Por Vitor Sobreira
Em 11/12/19

Já não eram mais os expressivos anos 70, muito menos os glamourosos anos 80, mas sim o final da década de 90. O Uriah Heep era mais um antigo e respeitado nome que felizmente se mantinha de pé, colhendo os frutos de uma longa carreira.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

‘Sonic Origami’ ocupa o marcante posto de número 20 na discografia da banda britânica, tendo sido lançado pelas gravadoras Eagle (Europa), Victor (Japão) e Spitfire (EUA) em setembro de 1998. Após este trabalho, um novo de inéditas sairia apenas dez anos depois, o prometido ‘Wake the Sleeper’.

Com produção e co-arranjos de Pip Williams (que anos mais tarde supervisionaria os arranjos orquestrais do Nightwish), o vigésimo álbum do Uriah Heep é extenso; com treze faixas e mais de 01 hora de duração. Além disso, também trouxe uma banda entrosada, já que os músicos estavam juntos desde o final da década anterior.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Homenageando os ex-integrantes David Byron (vocal, falecido em 1985) e Gary Thain (baixo, falecido em 1975), "Between Two Words" ao contrário do que possa parecer, não apresenta qualquer tipo de teor fúnebre ou "pra baixo", mas é uma composição que em seus 6:29 exibe algo quase épico, com ecos da sonoridade do passado, mas sem se desprender da época em que estavam. Um pouco mais curta, "I Hear Voices" também é forte, apostando no refrão e obtendo êxito com o instrumental. Com uma pegada relativamente mais empolgante, "Perfect Little Heart" se enquadra perfeitamente em um descompromissado Hard Rock.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Impossível não gostar de um arranjo bem feito de violão, ainda por cima se for acompanhado por uma linha vocal carregada de feelin’! Pois é, é isso que o ouvinte encontrará em "Heartless Land". Claro, que alguns efeitos de teclado também conferem um sabor extra. Em uma veia mais Progressiva "Only the Young" é outra que tem muito bom gosto nas melodias e no refrão, além dos solos de Mick Box.

"In the Moment" é diversificada, elegante e ainda se permite breves viagens instrumentais aos anos 70, sem mencionar a boa interação entre guitarra e teclados! Os vocais de Bernie Shaw também são um caso a parte. O violão retorna em "Question", com um clima bastante sereno, acompanhando apenas por teclados e vocal. Aliás, isso é bem pessoal, mas aqui Bernie me lembrou um pouquinho Geoff Tate (ex-Queensryche).

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Um toque de vigor se faz presente em "Change", apenas para contribuir com a diversidade, já que em momento algum a audição soa maçante, mesmo com a seção rítmica não sendo tão aventureira. Com um título no estilo de "Shelter from the Rain", é claro que a faixa não poderia deixar de apresentar um clima quase que melancólico, até meio que introspectivo, talvez. Mas mantenha a calma, pois "Everything in Life" não repete a fórmula anterior e ainda te dá um gás na empolgação, com pegada discretamente direta.

O tempo passa rápido e logo nos vemos nos momentos finais do álbum. A trinca de encerramento é composta por "Across the Miles", "Feels Like" e "The Golden Palace". A primeira eu podia jurar que estava ouvindo Journey – aqui e ali, claro -, mais tranquila e com alguns contornos mais Pop é uma música que tocaria facilmente nas rádios ou até poderia ter estado na trilha sonora de algum filme. A segunda tem algo em sua estrutura que me remeteu bem vagamente a "N.I.B", do Black Sabbath (!) por alguns breves instantes, com a guitarra definitivamente comandando tudo. Já a última – a mais longa – começa com uma introdução épica e sombria de teclados, até a chegada da voz e dedilhados de violão, sem pressa e bastante climática. Apesar da pompa, a canção não apresenta tantas surpresas, se tornando um bom encerramento. E ponto.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Se você é daqueles que enxerga a banda apenas nos anos 70, dê uma chance a este ‘Sonic Origami’, que lhe garanto encontrar momentos muito bons!

Formação:
Bernie Shaw (vocal)
Mick Box (guitarra)
Trevor Bolder (baixo, vocais)
Lee Kerslake (bateria)
Phil Lanzon (teclados, vocais)

Faixas:
01. Between Two Worlds
02. I Hear Voices
03. Perfect Little Heart
04. Heartless Land
05. Only the Young
06. In the Moment
07. Question
08. Change
09. Shelter from the Rain
10. Everything in Life
11. Across the Miles
12. Feels Like
13. The Golden Palace.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Resenha - Official Bootleg; Live At Sweden Rock Festival 2009 - Uriah Heep

Uriah Heep: banda é assunto de novo vídeo do Heavy Lero, apresentado por Gastão

Uriah Heep: último disco do grupo, "Living The Dream", é lançado no Brasil


Rio de Janeiro: letras de rock citam a cidade maravilhosaRio de Janeiro: letras de rock citam a cidade maravilhosa

Loudwire: grandes bandas que lançaram dois (ou três) ótimos álbuns no mesmo anoLoudwire: grandes bandas que lançaram dois (ou três) ótimos álbuns no mesmo ano

David Coverdale: Em 1976 ele fez teste para entrar no Uriah HeepDavid Coverdale: Em 1976 ele fez teste para entrar no Uriah Heep


Death Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOLDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Lista: clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1Lista
Clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1


Sobre Vitor Sobreira

Moro no interior de Minas Gerais e curto de tudo um pouco dentro do maravilhoso mundo da música pesada, além de não dispensar também uma boa leitura, filmes e algumas séries. Mesmo não sendo um profissional da escrita, tenho como objetivos produzir textos simples e honestos, principalmente na forma de resenhas, apresentando e relembrando aos ouvintes, bandas e discos de várias ramificações do Metal/Heavy Rock, muitos dos quais, esquecidos e obscuros.

Mais matérias de Vitor Sobreira.