Fifth Angel: Heavy metal clássico de Seattle antes do Grunge

Resenha - Third Secret - Fifth Angel

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Anderson Pulegio
Enviar correções  |  Ver Acessos

Esta banda formada nos saudosos anos 80 em Seattle, fez parte da cena do Heavy metal clássico americano antes do malfadado Grunge surgir nos anos 90, juntamente com bandas como Queensryche, Metal Church, Savatage e Sanctuary, eles tiveram destaque com seus álbuns e boa recepção na época, como no clássico debut auto-intitulado de 86 e no segundo "Time Will Tell" de 89, onde tivemos a saída do guitarrista James Byrd e a entrada do guitarrista Kendall Bechtel que também é o vocalista neste álbum. Mesmo com dois excelentes álbuns, a banda se separou, somente voltando a ativa para alguns shows em 2010. Em 2017 participaram do "Keep it True Festival" e devido a recepção e público resolveram voltar as atividades e gravar um novo álbum depois de mais de 22 anos sem lançar um trabalho novo.

Music Radar: Os maiores frontmen de todos os temposSlash: "Sweet Child" é a coisa mais gay que alguém poderia compor

Este álbum foi gravado pelo power trio formado pelo já citado Hendall Bech nos vocais e guitarras, John Macko no baixo e Ken Mary na bateria. No entanto atualmente a banda mudou a formação e agora são um quinteto, contanto com Steven Carlson nos vocais, Ed Archer e Ethan Brosh nas guitarras, John Macko no baixo e Ken Mary na bateria.

Ouvindo este álbum podemos notar que a banda ainda tem as características dos primeiros álbuns, apesar da produção mais moderna, mas não vou comparar com os dois clássicos aqui, mesmo porque é difícil superá-los depois de tanto tempo.

A primeira faixa "Stars Are Falling" já nos dá uma ideia de como esse álbum soa, uma sonoridade pesada, mas com melodia, esta quase como uma versão mais energética da "The Trooper" do Iron Maiden, que conta com excelente vocais a la Dio/Dickinson.

Outras faixas de destaque são: "We Will Rise", o excelente trabalho de guitarra na "Queen Of Thieves", a semi-balada quase melancólica "Can You Hear Me" e também as totalmente metálicas e ao mesmo tempo melódicas "Shame on You" e "Hearts of Stone".

Nada mal para uma banda tanto tempo sem lançar algo, e está acima da média de novos trabalhos lançados do estilo ultimamente e espero que possamos ouvir um novo trabalho logo com a nova formação.

Fonte:
https://ontheroadmetal.blogspot.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Fifth Angel"


Music Radar: Os maiores frontmen de todos os temposMusic Radar
Os maiores frontmen de todos os tempos

Slash: Sweet Child é a coisa mais gay que alguém poderia comporSlash
"Sweet Child" é a coisa mais gay que alguém poderia compor


Sobre Anderson Pulegio

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClioIL