Slayer: em 1985, o puro creme da desgraça e da destruição

Resenha - Hell Awaits - Slayer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar Correções  

O Slayer é uma das bandas mais extremas do planeta, e uma das principais influências para bandas de thrash, death e black metal. Com grandes lançamentos em sua discografia, os dois primeiros álbuns da banda são os mais extremos e brutais, ao menos na questão lírica. Se com "Show No Mercy" o mundo começou a ficar de cabelo em pé, "Hell Awaits", lançado em 1985, terminou o serviço.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A capa do disco já mostra bem o que o ouvinte poderia esperar: o puro creme da desgraça e da destruição. O título do disco (tradução para "O Inferno nos Espera") também assusta os mais desavisados. Mas, para os fãs do Slayer, tudo isso é um deleite.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Obviamente, os temas abordados no disco não passam muito longe do que foi falado no álbum anterior. É inferno pra um lado, maldade pro outro, e invariavelmente o capeta dá as caras.

Logo no início, a faixa título mostra com requintes de crueldade todo o arsenal da banda: riffs rápidos, bateria avassaladora, além de uma letra ríspida, cantada por Tom Araya na velocidade da luz. Um excelente tema para abrir um disco e um show. Isso sem falar na introdução, que faz você imaginar como deva ser o inferno.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O massacre continua com a rápida "Kill Again" e com a não menos cruel "At Dawn They Sleep", que conta com uma passagem de bateria que pode ser considera a avó do que Dave Lombardo fez em "Angel Of Death", um ano depois.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Praise Of Death" é uma das mais rápidas do disco, e poderia facilmente figurar em "Reign In Blood", da mesma forma que a curta "Necrophiliac", que mostra pela primeira vez o lado gore da banda. Por fim, "Crypts of Eternity" lembra bastante Venom, só que de uma forma mais pesada e técnica. Falando na banda inglesa, Tom Araya tem uma historia com Cronos que não é tão legal:

Slayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxoSlayer
Quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxo

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A veloz "Hardening of the Arteries" encerra o disco com a característica estupidez da banda, e conta com o final idêntico ao início de "Hell Awaits". O disco acaba como termina, e nada mais justo, já que após ouvir uma vez, certamente o ouvinte vai apertar o botão repeat.

Mesmo após 34 anos de seu lançamento, "Hell Awaits" talvez seja ao lado de "Seven Churches" do Possessed o disco mais influente na criação do death metal. A base do estilo, seja com riffs, solos, letras e estruturas, pode ser consultada em "Hell Awaits".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Se você é fã de metal extremo na atualidade, agradeça ao Slayer, e se possível ouça "Hell Awaits" no último volume!

Ano de lançamento: 1985

Formação:
Tom Araya: vocal/baixo
Kerry King: guitarra
Jeff Hanneman: guitarra
Dave Lombardo: bateria

Faixas:

1 - "Hell Awaits"
2 - "Kill Again"
3 - "At Dawn They Sleep"
4 - "Praise Of Death"
5 - "Necrophiliac"
6 - "Crypts Of Eternity"
7 - "Hardening of the Arteries"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Hell Awaits - Slayer

Slayer: Mais maduros e menos infantis

Slayer: É desnecessário falar da importância de Hell Awaits

Slayer: Em 1985, idéias e muita raiva a ser exteriorizada


Goo336 Goo336 Cli336 GooAdHor Goo336 Cli336 Goo336 Goo336