RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemOzzy Osbourne cancela tour europeia por conta de sua saúde; "Meu corpo ainda está fraco"

imagemA opinião de Slash sobre Dave Mustaine e "Rust In Peace", clássico do Megadeth

imagemOs 4 fatores determinantes que levaram Renato Russo a dependência química

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemOs 10 maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos, em lista do Ruthless Metal

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemMike Portnoy comprou "Piece Of Mind", do Maiden, em excursão escolar

imagemPara John Lennon, os Beatles poderiam ter acontecido sem George e Ringo

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemEx-guitarrista do Megadeth não liga para Mustaine e diz que está "fazendo dinheiro para ele"

imagemRolê aleatório: Geoff Tate e Rhapsody se divertem no aeroporto

imagemTodos os álbuns do Ghost, do pior para o melhor, em lista do Loudwire

imagemQuando os Titãs deixaram a empáfia roqueira de lado para entrar no sistema e conquistá-lo

imagemA medida extrema que Dio pensou em tomar por não curtir "Rainbow in the Dark"


Suidakra: Um ótimo trabalho acústico em Cimbric Yearns

Resenha - Cimbric Yearns - Suidakra.

Por Marcondes Pereira
Postado em 10 de abril de 2019

Nota: 9

Da mesma forma que o seu antecessor, "Cimbric Yeams" (2018) preserva uma aura cinematográfica nas suas músicas, porém a diferença mais gritante é que ele é um álbum inteiramente acústico, sem qualquer presença do Melodic Death Metal dos álbuns de outrora.

Em termos de letras ,ele é uma pré-sequência da estória contada em "Realms Of Odoric" (2016), o que justifica o feeling de trilha sonora épica existente aos montes por aqui. E mesmo sem os riffs viscerais e vocais cortantes de antes, o Suidakra consegue contar uma estória envolvente, sombria e grandiosa, valendo-se de uma notória virtuose nos violões, flauta, violino, percussão e elementos orquestrados.

"Cimbric Yeams" é de longe o trabalho mais leve e melódico do grupo alemão. Um registro no qual o conjunto soa bem fantasioso, ainda que sem ligação alguma com o Metal Extremo do restante da sua discografia.

Este é um cd recomendado para quem gosta de ver músicos de Heavy Metal criando músicas agradáveis a partir de abordagens musicais distantes das guitarras distorcidas e das linhas vocais enérgicas.

Suidakra — Cimbric Yearns.
AFM Records /2018

Faixas:

1. Echtra (Intro)
2. Serpentine Origins
3. Ode to Arma
4. A Day and Forever
5. Black Dawn (Instrumental)
6. At Nine Light Night
7. Snakehenge
8. Birth and Despair
9. Assault on Urlár
10. Caoine Cruác

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Marcondes Pereira

Marcondes Pereira, paulista, poeta, escritor e tradutor em início de carreira. Gosta de escutar e estudar todos os sub-estilos de Heavy Metal, também faz algumas palestras para difundir o fascinante universo do Metal e tem fascínio pelos discos conceituais.
Mais matérias de Marcondes Pereira.