[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Stamp

Aggresion: "Profanando os sacramentos em flechas satânicas"

Resenha - Revoada de Bruxas - Aggresion.

Por Willba Dissidente
Postado em 23 de outubro de 2018

Nota: 9

"Profanando os sacramentos em flechas satânicas", o power-trio AGGRESION chega "de corpo e alma a satã" em seu terceiro registro fonográfico, o full-length "Revoada das Bruxas". Todo baseado na primeira parte livro Malleus Maleficarum, ou "Martelo das Bruxas", de 1487, em que são descritos os poderes do coisa ruim (nota: não estamos falando do #EleNão), esse é o primeiro disco do AGGRESION todo cantando em português. Não obstante só conter seis faixas, esse não é um EP, já que todos os temas são longos, robustos e variados, dando ao AGGRESION talvez um rótulo de Black Metal Progressivo Old School - já que no seu som encontramos diversas passagens ríspidas de Heavy, Thrash, Speed, Death e Black Melódico - sendo bem original também já que as canções não possuem refrão e as letras não repetem.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Vindo de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, e ativo desde 2003, não por bruxaria os três membros do AGGRESION nasceram em 23 de maio de anos diferentes. Ainda que a coincidência surpreenda, mais inusitada ainda é o entrosamento e o som que sai dos instrumentos em "Revoada das Bruxas". Deve ter pacto ai no meio, pois os timbres de baixo e guitarra soam pesados, brutos se mesclando morbidamente a bateria insana dos precipícios e o vocal gutural que faz heresias em tons altos. Já após a abertura de bateria em "Endemoniados na Luxúria" mostra que Marcelo Pompeu e Heros Trench (do KORZUS) não queimaram à toa na eternidade pelas imprecações que fizeram no estúdio Mr. Som, em São Paulo. E já nessa faixa se nota o começo Black / Death Metal com parte instrumental mais cadenciada no solo. "Possessões Satânicas" começa lembrando Thrash Metal, mas é um Black com andamento mais Heavy cujo destaque é o solo de guitarra. Vale lembrar que o disco foi gravado quase que inteiro numa aba só do instrumento de 6 (66) cordas, com overbus e dobras aqui e acolá.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

"Arqueiros" é um dos destaques da presente obra e ainda que seja o tema de menor duração já chega trazendo a danação ininterrupta e possuindo a cozinha (ou caldeirão do inferno) mais bruta de todo o disco. "Sabá das Parteiras", em contraste, o número mais longo, que começa numa intro de baixo bem demorada, sem pressa, que desenvolve à partir de algo que soaria como um BLACK SABBATH setentista, indo mais para um Heavy Metal que quando entra o dumbo duplo desgraça tudo num Black Melódico que possui até vocal grave no interlúdio. Essa é também a faixa-título da obra. O fechamento com "Maleficarum" já entra trazendo a desgraça com cheiro de enxofre e agressão sonora aos ouvidos finalizando no brutal som extremo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

As segunda e terceira partes do "Martelo das Bruxas", que descrevem como os inquisidores deveriam tratar as bruxas (note que mulheres somente são servas do capeta, bruxos homens não existem), foram usadas por fanáticos católicos para justificar o estupro, tortura e morte de mais de 100 mil mulheres somente na Europa nos séculos XV e XVI e posteriormente assassinou ainda mais mulheres nos novos mundos após eles serem invadidos pelos europeus. Já a se inspirar nessa obra, o AGGRESION segue caminho contrário, honrado ao pentagrama nas profundezas e criticando justamente o pensamento cristão conservador. Abrindo um parenteses, é uma pena e uma coincidência que o um demônio de verdade esteja na liderança das pesquisas presidenciais do país e seu pensamento seja permeado pelo ódio pentecostal e justamente voltado contra as mulheres. Todavia, a revoada e a revelação dos malefícios perpetrada pelo AGGRESION em seu registro mais coeso hão de forjar a fama do power-trio da escuridão como um dos grandes nomes do gênero no Brasil e no mundo. E não há pacto ou reza brava que possa evitar isso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

Com ilustração de capa assinada por Marcos Miller, a arte de "Revoada das Bruxas" é digna de ser a fachada de história em quadrinhos de personagens profanos. O encarte é um folder de três páginas com todas as letras e fotos do conjunto conjurando ao vivo. Quem se interessar em adquiri-lo deve contatar o AGGRESION pelos sites relacionados ao final. Após o lançamento de "Revoada das Bruxas" o trio participou da coletânea "Satan Satan Smashes Fascims" recentemente lançado pelo M.R.U. (Movimento de Resistência Underground) ao lado de nomes como VIOLATOR, CRACKED SKULL, VINGADOR e outros grupos subversivos como o Metal nasceu (sem batismo) para ser.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5

Indicado para os fãs de: LUXÚRIA DE LILLITH, MORBID ANGEL, VENOM

AGGRESION:

Eduardo Sparrenberger - Baixo e Vocal.
Adriano Caverna - Guitarra.
Felipe TerrorDeath - bateria.

Discografia:

Murmúrios Blasfêmicos (2008, EP, Cassete).
Forja Infernal (2012, Full-Length, Cd).
Revoada de Bruxas (2017, Full-length, Cd).
Satan Smashes Fascims (2018, Participação em coletânea, Cd).

Revoada de Bruxas: 35:12 - Nacional - Satã 3 vezes Produções

01 . Endemoniados na Luxúria (05:16)
02 . Possessões Satânicas (07:27)
03 . Arqueiros (04:18)
04 . Sabá das Parteiras (11:45).
05 . Maleficarum (06:26).

Site:
http://aggresion666.bandcamp.com/

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 6
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024

Perc3ption: a arte levada ao extremo

Resenha do Álbum do Insânia ao vivo no Underground Nativa III

Sentença de Morte: Death Metal para quem curte Death Metal bem executado

Triumph Of Death, projeto de Tom Warrior, resgata ao vivo parte do passado do Hellhammer

Spiritual Cramp acerta a fórmula, mas álbum satura em 26 minutos

Estreia do Superbloom traz de volta o grunge protagonista dos anos 1990

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Osbourne: pesado, mas antes de tudo moderno

Resenha - Dark Side of The Moon - Pink Floyd

Resenha - Vovin - Therion

Resenha - P.U.L.S.E. - Pink Floyd


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Willba Dissidente

Willba Dissidente é fã das bandas de hard rock dos anos 70 e 80 e de metal oitentista dos mais variados países. Quem quiser saber mais deve acessar seu canal no youtube. Obrigado! Stay Hard (True As Steel)!
Mais matérias de Willba Dissidente.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS