CaSch: veteranos estreiam projeto que mescla Motörhead e SuperTramp

Resenha - High Level Low Profile - CaSch

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Willba Dissidente
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Alguns musicistas com carreira vitoriosa desde a década de 1970 no Rock'n'Roll tem discos destoantes em relação ao conjunto da obra. É compreensível, quando se produz muito, que algum trabalho fique aquém dos demais. Todavia, esse NAO é o caso de Rolando Castello Júnior. Mais lembrado por ser a PATRULHA DO ESPAÇO personificada, o baterista que passou pelo MADE IN BRAZIL, AEROBLUS, INOX etc tem o verdadeiro "toque de midas" em sua baquetas. Ao menos essa é a impressão que fica com "High Level Low Profile", ep de estréia do CASCH, grupo novo que ele estreia com os irmãos Ricardo e Marcelo Schevano, do GOLPE DE ESTADO, BARANGA, CARRO BOMBA, PITBULLS ON THE CRACK etc.

Separados no nascimento: Sarah Jessica Parker e o mascote EddieProstitutas: As mais famosas e devassas do cenário Rock - Parte 1

Com músicas de nove minutos que valem cada segundo, composições rápidas de tirar o folego e uma balada que não está para brincadeira, o ep debut do CaSch é variado, mas tem estilo próprio. É o Hard Rock dos anos 1970 só que com produção atual, tocado sem perder o viés progressivo, mas também sem virar Metal Progressivo. É uma proposta semelhante a da clássica banda dos anos 1970 argentina EL RELOJ no disco "Hombre de Hoy", de 1999, que é considerada Heavy Metal por alguns. Com dois anos de banda, o power trio teve tempo de pensar em cada um dos milhares de detalhes de "High Level Low Profile".

A bolachinha abre, após a intro de bateria, com a faixa título que é bem MOTÖRHEAD dos anos 1970, inclusive a arte de contra-capa ressalta isso, só que mais virtuoso. Logo de cara se ressalta o timbre FODIDO do Rickenbaker de Soneca, o bateria incrível que Júnior é ao encher o som e o quanto Marcelo está cantando bem, arrasando no drive e mesclando com os graves e agudos. Teria ele tido aulas com o companheiro de banda Rogério Fernandes?

"God" vem com introdução de teclado e cai numa levada FOGHAT e segue para um solo longo na guitarra para uma parte lenta no piano e desenvolve num solo surpreendente no teclado sem guitarra de fundo! Inclusive, um fato peculiar no CaSch é que como o teclado e a guitarra são tocados por Marcelo em nenhum momento dos teclados ele gravou guitarras bases, dando um ar mais "ao vivo" ao disquinho e ressaltando a cozinha. Ainda que o nome dê a entender que a música é White Metal, a letra é uma crítica ferrenha às religiões organizadas. Com teclado lembrando o MAGNUM setentista ou o TUATHA DE DANANN atual nos timbres, "Earth Spinning Backwards" não tem guitarras, mas os 4 minutos de letra existencial, composta por Mariana Schevano, carrega a melhor interpretação vocal do disco. "Big Paul's Basement", seria uma homenagem ao baterista do BARANGA?, volta ao MOTÖRHEAD e agrega o refrão mais contagiante do disco. O fechamento com "Flesh" apresenta a bateria mais inspirada num tema que poderia estar - pela introdução e o canto - em qualquer disco do BLACK SABBATH com Tony Martin nos vocais - que desemboca após os 4 minutos numa viagem de órgão estilo BOSTON nos temas "Foreplay" ou "Walk On" com Soneca dando um trampo no baixo digno de Kenny Aaronson no "Hard Attack" do DUST e termina de maneira bem diferente como começou.

Power trio formado por musicistas que fizeram carreira cantando em português, o CaSch é uma proposta de Hardão progressivo cantado em inglês de Rolando Castello Júnior com os irmãos Schevano. Não obstante o nome da banda ser um trocadilho para "cash", dinheiro em inglês, o som deles nada tem de comercial e soa diferente dos outros mil grupos anteriores citados pelos quais os três passaram. "High Level Low Profile" vem em digipack luxuoso, com impressão até dentro de onde se guarda o encarte (de oito páginas), arte de Marta (vocalista da PATRULHA DO ESPAÇO) e fotos belíssimas, em especial as de Silas Michia. A banda só precisa se estabelecer e ter páginas próprias nas redes sociais e como o show de estréia deles foi na Argentina se faz urgente que algum produtor agende uma tour nacional.

Recomendado para os fãs de: CRUCIS, VLAD V, YES, MÓDULO 1000.

CASCH:

Marcello Schevano - Vocal, Guitarra e Teclados.
Ricardo "Soneca" Schevano - Baixo.
Rolando Castello Júnior - Bateria.

Discografia:

High Level Low Profile (2018, Ep, Cd)

Nacional - Rock Artisan Records - 2018 - 28:18

01 . High Level (03:30)
02 . God (09:05)
03 . Earth Spinning backwards (03:52)
04 . Big Paul's Basement (03:11)
05 . Flesh (08:40)

Sites Relacionados:
http://www.rolandorock.com/index.php?option=com_content&view...


Outras resenhas de High Level Low Profile - CaSch

Casch: experientes músicos do circuito de hard/heavy nacional




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "CaSch"


Separados no nascimento: Sarah Jessica Parker e o mascote EddieSeparados no nascimento
Sarah Jessica Parker e o mascote Eddie

Prostitutas: As mais famosas e devassas do cenário Rock - Parte 1Prostitutas
As mais famosas e devassas do cenário Rock - Parte 1

Exodus: Rick Rubin é uma verdadeira fraude, diz Gary HoltExodus
"Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt

Judas Priest: 10 fatos que comprovam que eles são Heavy MetalMike Mangini: um dos bateristas mais rápidos do mundo?Em 08/12/1980: John Lennon é assassinadoMatanza: "Machistas? tem letra da banda em que a mulher mata o cara!"

Sobre Willba Dissidente

Willba Dissidente é fã das bandas de hard rock dos anos 70 e 80 e de metal oitentista dos mais variados países. Quem quiser saber mais deve acessar seu canal no youtube. Obrigado! Stay Hard (True As Steel)!

Mais matérias de Willba Dissidente no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336