CaSch: veteranos estreiam projeto que mescla Motörhead e SuperTramp

Resenha - High Level Low Profile - CaSch

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Willba Dissidente
Enviar Correções  

9

Alguns musicistas com carreira vitoriosa desde a década de 1970 no Rock'n'Roll tem discos destoantes em relação ao conjunto da obra. É compreensível, quando se produz muito, que algum trabalho fique aquém dos demais. Todavia, esse NÃO é o caso de Rolando Castello Júnior. Mais lembrado por ser a PATRULHA DO ESPAÇO personificada, o baterista que passou pelo MADE IN BRAZIL, AEROBLUS, INOX etc tem o verdadeiro "toque de midas" em sua baquetas. Ao menos essa é a impressão que fica com "High Level Low Profile", ep de estréia do CASCH, grupo novo que ele estreia com os irmãos Ricardo e Marcelo Schevano, do GOLPE DE ESTADO, BARANGA, CARRO BOMBA, PITBULLS ON THE CRACK etc.

Reb Beach: "Não me importo de dizer que Kirk Hammet é um bosta"Separados no nascimento: Joe Satriani e Lord Voldemort

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com músicas de nove minutos que valem cada segundo, composições rápidas de tirar o folego e uma balada que não está para brincadeira, o ep debut do CaSch é variado, mas tem estilo próprio. É o Hard Rock dos anos 1970 só que com produção atual, tocado sem perder o viés progressivo, mas também sem virar Metal Progressivo. É uma proposta semelhante a da clássica banda dos anos 1970 argentina EL RELOJ no disco "Hombre de Hoy", de 1999, que é considerada Heavy Metal por alguns. Com dois anos de banda, o power trio teve tempo de pensar em cada um dos milhares de detalhes de "High Level Low Profile".

A bolachinha abre, após a intro de bateria, com a faixa título que é bem MOTÖRHEAD dos anos 1970, inclusive a arte de contra-capa ressalta isso, só que mais virtuoso. Logo de cara se ressalta o timbre FODIDO do Rickenbaker de Soneca, o bateria incrível que Júnior é ao encher o som e o quanto Marcelo está cantando bem, arrasando no drive e mesclando com os graves e agudos. Teria ele tido aulas com o companheiro de banda Rogério Fernandes?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"God" vem com introdução de teclado e cai numa levada FOGHAT e segue para um solo longo na guitarra para uma parte lenta no piano e desenvolve num solo surpreendente no teclado sem guitarra de fundo! Inclusive, um fato peculiar no CaSch é que como o teclado e a guitarra são tocados por Marcelo em nenhum momento dos teclados ele gravou guitarras bases, dando um ar mais "ao vivo" ao disquinho e ressaltando a cozinha. Ainda que o nome dê a entender que a música é White Metal, a letra é uma crítica ferrenha às religiões organizadas. Com teclado lembrando o MAGNUM setentista ou o TUATHA DE DANANN atual nos timbres, "Earth Spinning Backwards" não tem guitarras, mas os 4 minutos de letra existencial, composta por Mariana Schevano, carrega a melhor interpretação vocal do disco. "Big Paul's Basement", seria uma homenagem ao baterista do BARANGA?, volta ao MOTÖRHEAD e agrega o refrão mais contagiante do disco. O fechamento com "Flesh" apresenta a bateria mais inspirada num tema que poderia estar - pela introdução e o canto - em qualquer disco do BLACK SABBATH com Tony Martin nos vocais - que desemboca após os 4 minutos numa viagem de órgão estilo BOSTON nos temas "Foreplay" ou "Walk On" com Soneca dando um trampo no baixo digno de Kenny Aaronson no "Hard Attack" do DUST e termina de maneira bem diferente como começou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Power trio formado por musicistas que fizeram carreira cantando em português, o CaSch é uma proposta de Hardão progressivo cantado em inglês de Rolando Castello Júnior com os irmãos Schevano. Não obstante o nome da banda ser um trocadilho para "cash", dinheiro em inglês, o som deles nada tem de comercial e soa diferente dos outros mil grupos anteriores citados pelos quais os três passaram. "High Level Low Profile" vem em digipack luxuoso, com impressão até dentro de onde se guarda o encarte (de oito páginas), arte de Marta (vocalista da PATRULHA DO ESPAÇO) e fotos belíssimas, em especial as de Silas Michia. A banda só precisa se estabelecer e ter páginas próprias nas redes sociais e como o show de estréia deles foi na Argentina se faz urgente que algum produtor agende uma tour nacional.

Recomendado para os fãs de: CRUCIS, VLAD V, YES, MÓDULO 1000.

CASCH:

Marcello Schevano - Vocal, Guitarra e Teclados.
Ricardo "Soneca" Schevano - Baixo.
Rolando Castello Júnior - Bateria.

Discografia:

High Level Low Profile (2018, Ep, Cd)

Nacional - Rock Artisan Records - 2018 - 28:18

01 . High Level (03:30)
02 . God (09:05)
03 . Earth Spinning backwards (03:52)
04 . Big Paul's Basement (03:11)
05 . Flesh (08:40)

Sites Relacionados:
http://www.rolandorock.com/index.php?option=com_content&view...


Outras resenhas de High Level Low Profile - CaSch

Resenha - High Level Low Profile - Casch



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Reb Beach: Não me importo de dizer que Kirk Hammet é um bostaReb Beach
"Não me importo de dizer que Kirk Hammet é um bosta"

Separados no nascimento: Joe Satriani e Lord VoldemortSeparados no nascimento
Joe Satriani e Lord Voldemort


Sobre Willba Dissidente

Willba Dissidente é fã das bandas de hard rock dos anos 70 e 80 e de metal oitentista dos mais variados países. Quem quiser saber mais deve acessar seu canal no youtube. Obrigado! Stay Hard (True As Steel)!

Mais matérias de Willba Dissidente no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280