The Devils: um Poison ou Mötley Crue sem frescura

Resenha - We Are The Devils - Devils

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ivison Poleto dos Santos
Enviar Correções  

Gostei para caramba! Grande banda! É dessa maneira heterodoxa que começo esta resenha para deixar claro o que achei do The Devils com "We Are the Devils". É realmente uma banda que promete tanto pelas composições quanto, principalmente, pela qualidade de seus músicos.

Polêmica: as músicas mais controversas da história do Rock

Dimebag Darrell: guitarra de Van Halen num caixão do Kiss

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"We Are the Devils" é um álbum muito bem tocado, isso não deixa nenhuma dúvida. O guitarrista Yan Barbosa e o baixista Murilo Larrubia realizam verdadeiros debulhos com seus instrumentos tanto individualmente quanto nos duelos que travam em "Light Say the Direction" e em "Ninphomaniac".

A gente presta muita atenção aos guitarristas e vocalistas em bandas de rock/metal, mas quem, dessa vez, merece todos os holofotes é o baixista Murilo Larrubia que além de ser muito técnico e tocar com os dedos - sim, eu também acho que baixista que toca com os dedos toca melhor que com palheta - varia estilos. Uma hora toca como Steve Harris, outra como Pit Passarel do Viper e outras vezes como Billy Sheeran, além de fazer uma merecida homenagem ao baixista Cliff Burton do Metallica em "Skullring - To Cliff". Ah, e usa efeitos no seu baixo, coisa bem rara e que acrescenta muito à sonoridade do instrumento. Poxa, se guitarras se entopem de efeitos, por que não os baixos?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas vamos ao "We Are the Devils". Eu vou fazer uma comparação aqui que muitos vão odiar, mas que na minha concepção é perfeita para o som da banda. O The Devils é um Poison ou Mötley Crue sem frescura, sem maquiagem pesada. Sua sonoridade está bem próxima dessas bandas, mas é claro, com um apegada instrumental muito mais caprichada. O Poison, na verdade, tem isso também, mas a atitude estraga o resultado da banda. É um som mais puxado para o hard rock, mas com aquela pegada forte de Heavy Metal. Bem forte aliás.

O mais difícil em "We Are the Devils" é escolher uma música. São onze faixas no álbum e todas elas me agradaram. Além das já citadas acima, eu diria que "Mr. Buddy" é um destaque tanto pela sonoridade quanto pela letra. Música bem bacana.

Por enquanto do que já ouvi desse ano, é uma das melhores bandas iniciantes.

The Devils "We Are the Devils" foi lançado em agosto de maneira independente em formato físico e, em formato digital, pela Sangue Frio Records.

Lista de músicas:

1. Light Say the Direction
2. Elvira
3. Mr. Buddy
4. Come to the Dawn
5. Skullring - To Cliff
6. A Momentary Anesthesie
7. Madman
8. The Blondie Hangover - The Cockroach
9. Blackout
10. No Bull - Live Like Lemmy
11. Nymphomaniac Part 03

Ouça "Blackout" ao vivo aqui:




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Polêmica: as músicas mais controversas da história do RockPolêmica
As músicas mais controversas da história do Rock

Dimebag Darrell: guitarra de Van Halen num caixão do KissDimebag Darrell
Guitarra de Van Halen num caixão do Kiss


Sobre Ivison Poleto dos Santos

Veterano das guerras metálicas. Pesquisador, escritor, resenhista, músico frustrado (por isso tudo o anterior). Ao contrário da opinião comum, acho que o melhor do Metal ainda está por vir e que existem grandes bandas novas por aí. Só procurar. No meu caso elas vêm até mim.

Mais matérias de Ivison Poleto dos Santos no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline WhipDin