Dead By April: Quando o pop e o metal colidem

Resenha - Worlds Collide - Dead By April

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Matheus Albuquerque
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A banda sueca Dead By April já vinha nos mostrando como sua veia Metalcore se juntava perfeitamente com música Pop de um jeito que muitas bandas do gênero não conseguiam fazer. Com o Lançamento de Worlds Collide em 2017, podemos ver claramente que eles tem se envolvido bem mais no mundo pop do que na música pesada, tornando o som algo mais acessível.

Rock in Rio: Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991Rhythm: os bateristas mais influentes de todos os tempos

O gênero Pop Metal está cada vez mais em acensão com banda como Amaranthe e o próprio Dead By April. Esse subgênero do metal mistura bastante música eletrônica com algo mais pesado como o metalcore, tendo uma mistura de instrumentais e vocais. No álbum Worlds Collide não é diferente, mas mostra composições melhores e mais voltadas para o Pop.

Faixas como "Perfect The Way You Are", podemos ver claramente que o som das melodias vocais são bem voltadas para o público que curte pop, desagradando provavelmente aos fãs de música mais pesada. Temos um outro exemplo da veia Pop na música inicial do álbum, "Crying Over You", que mesmo tendo partes pesadas com gultural tem muitos teclados e uma letra bem melancólica com vocais bem pops.

Claro que a banda mesmo sendo ambientada com música pop e eletrônica, tem a sua cota de músicas pesadas, tais como, "Playing With Fire", "Warrior" e "This is My Life". Sendo essa última praticamente inteira com vocais berrados.

A temática da banda sempre envolve o Amor, tanto falando da parte ruim como da parte boa. Com exceção de "Can You See The Red?", que fala inteiramente sobre uma pessoa realmente irritante, para Pontus Hjelm, compositor da maioria das músicas da banda.

Para quebrar totalmente o ritmo do álbum tem a faixa "For Every Step". A música realmente não condiz em nada com o álbum, sendo totalmente cantada por Tommy Körberg, que tem uma voz bem mais grave do que a utilizada na banda. Claro, a música é bem bonita, tanto no instrumental como na voz de Tommy. Só é destoante do resto do álbum.

Logo após a gravação do álbum Christoffer Andersson, que era responsável pelos vocais guturais no álbum, deixou a banda. Com isso, o seu primeiro vocalista Jimmie Strimell voltou a banda e foi lançado um EP com as músicas do álbum interpretadas pelo mesmo.

Tracklist:
1- Crying Over You
2- I Can't Breathe
3- Playing With Fire
4- Warrior
5- Breaking Point
6- My Heart Is Crushable
7- Can You See The Red
8- Our Worlds Collide
9- This Is My Life
10- Perfect The Way You Are
11- For Every Step (feat. Tommy Körberg)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Dead By April"


Rock in Rio: Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991Rock in Rio
Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991

Rhythm: os bateristas mais influentes de todos os temposRhythm
Os bateristas mais influentes de todos os tempos

Slayer: as preferências do guitarrista Kerry KingSlayer
As preferências do guitarrista Kerry King

Guns N' Roses: a família brasileira de Axl RoseClassic Rock: as 10 melhores baladas dos anos 80RIAA: os cinquenta discos mais vendidos nos EUA até 2017AC/DC: breve história do baterista do primeiro disco

Sobre Matheus Albuquerque

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336