Auri: Tuomas Holopainen criou seu próprio Blackmore's Night

Resenha - Auri - Auri

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Victor de Andrade Lopes, Fonte: Sinfonia de Ideias
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

Enquanto o sexteto finlandês de metal sinfônico Nightwish lança sua compilação Decades e trabalha na subsequente turnê, o líder e tecladista da banda, Tuomas Holopainen, decidiu se aventurar com sua esposa, Johanna Kurkela, num projeto paralelo de folk acústico e levemente sinfônico.

Nightwish: Tarja não vê muitas possibilidades de se reunir com a bandaA História da Tatuagem: Forma de expressão artística há mais de 3.500 anos

E foi assim que Tuomas criou seu próprio Blackmore's Night, chamado Auri, com a diferença que o grupo tem ainda um terceiro elemento - no caso, Troy Donockley, colega de Tuomas no Nightwish. É praticamente um spin-off da equipe envolvida na criação de Music Inspired By The Life and Times of Scrooge), disco solo do tecladista.

E não chega a ser descabido comparar o Auri com o Blackmore's Night. As diferenças mais marcantes residem no timbre de voz das vocalistas (com Candice Night apresentando um tom levemente mais grave), e no instrumental. Ritchie Blackmore, guitarrista, transforma o violão e outros instrumentos de cordas em protagonistas no som, enquanto que o trio verá o piano de Tuomas, o violoncelo de Johana e as flautas de Troy construindo a parte não-vocal do disco de estreia deles, autointitulado.

O álbum é um tanto contemplativo, no sentido de que o som muitas vezes se manifestará de forma a envolver-nos em uma atmosfera relaxante. Algumas mal possuem letras propriamente ditas, como "The Name of the Wind" e "Savant".

Mas há espaço para trabalhos um pouco mais convencionais, como a abertura "The Space Between", "Aphrodite Rising", a rítmica "See" e o single "Night 13", belamente interpretado por Nicholas Minns em vídeo que você pode conferir ao final da resenha.

Os belos vocais de Johanna ajudam a construir aquela atmosfera supracitada, ganhando corpo em "Desert Flower", um dueto com Troy, que vem se mostrando uma interessante alternativa a Marco Hietala no Nightwish. Nas outras faixas, ele e Tuomas limitam-se, vez ou outra, a fazer um contraponto masculino à cantora.

Tuomas, que controla quase tudo em sua banda principal, será ouvido aqui muito mais como compositor do que como executante. Há vários momentos do álbum que remetem a seu disco solo e a músicas típicas do Nightwish, mas os pianos e teclados dele têm papel limitado se comparado às cordas, aos sopros e à voz de sua esposa. E ainda bem que foi assim: o som do Auri é exatamente o que deveria ser.

Talvez o fã sedento por guitarras sinta falta do fator metal, mas o trio nunca prometeu algo do gênero. E, nem por isso, o projeto perde valor - afinal, ainda está para nascer algo ruim que tenha passado pelas mãos de Tuomas.

Abaixo, o vídeo de "Night 13":

Track-list:
1. "The Space Between"
2. "I Hope Your World Is Kind"
3. "Skeleton Tree"
4. "Desert Flower"
5. "Night 13"
6. "See"
7. "The Name of The Wind"
8. "Aphrodite Rising"
9. "Savant"
10. "Underthing Solstice"
11. "Them Thar Chanterelles"

Comente: Já ouviu o trabalho? O que achou?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Auri"Todas as matérias sobre "Nightwish"


Nightwish: Tarja não vê muitas possibilidades de se reunir com a bandaNightwish
Tarja não vê muitas possibilidades de se reunir com a banda

Nightwish: Floor Jansen canta Qué Se Siente na TV holandesaNightwish
Floor Jansen canta "Qué Se Siente" na TV holandesa

Nightwish: mais informações sobre shows no Brasil em 2020

Nightwish: shows em duas cidades do Brasil são anunciados para 2020Nightwish
Shows em duas cidades do Brasil são anunciados para 2020

Nightwish: banda vem ao Brasil em 2020, com disco novoNightwish
Banda vem ao Brasil em 2020, com disco novo

Tarja Turunen: Carlinhos Brown participa de novo disco da cantoraTarja Turunen
Carlinhos Brown participa de novo disco da cantora

Symphonic Metal: As dez cantoras mais influentes e impressionantesSymphonic Metal
As dez cantoras mais influentes e impressionantes

Como cantar grandes clássicos do Heavy MetalComo cantar grandes clássicos do Heavy Metal

Nightwish: Floor Jansen dá a sua receita para uma voz afinadaNightwish
Floor Jansen dá a sua receita para uma voz afinada


A História da Tatuagem: Forma de expressão artística há mais de 3.500 anosA História da Tatuagem
Forma de expressão artística há mais de 3.500 anos

Sign of the horns: o sinal do DemônioSign of the horns
O sinal do Demônio

Bruce Dickinson: A esposa o traiu com Nikki Sixx, do Motley Crue?Bruce Dickinson
A esposa o traiu com Nikki Sixx, do Motley Crue?

Rolling Stone: As 500 melhores músicas segundo a revistaRolling Stone
As 500 melhores músicas segundo a revista

Guitarristas: os 10 maiores de todos os tempos segundo a TimeGuitarristas
Os 10 maiores de todos os tempos segundo a Time

Bruce Dickinson: integridade na música e nos negóciosBruce Dickinson
Integridade na música e nos negócios

1988: 99 discos de rock e metal lançados há 30 anos1988
99 discos de rock e metal lançados há 30 anos


Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336