Megadeth: 30 anos de um disco subestimado

Resenha - So Far, So Good...So What! - Megadeth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar Correções  

7

Em janeiro de 1988, "So Far,So Good...So What", terceiro álbum de estúdio do MEGADETH era lançado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sucessor do gigante "Peace Sells...but Who´s Buying?", foi o primeiro lançamento da banda a contar com mudanças na formação, o que se tornaria uma constante dali em diante.

É claro que depois de um disco do tamanho e da magnitude de "Peace Sells...", manter o nível seria algo difícil. Definitivamente, os discos não estão no mesmo nível. Mas isso não quer dizer que 'So Far..." seja ruim. Muito pelo contrário.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Naqueles dias, Dave Mustaine estava curtindo a vida adoidado, se drogando freneticamente, o que acarretava em seu relacionamento com a banda, tanto que o disco foi o único a contar com Jeff Young (guitarra) e Chuck Behler (bateria). Apesar de todo esse clima que cercava o MEGADETH, o disco apresenta ótimos momentos.

A começar pela instrumental "Into The Lungs Of Hell",que cumpre muito bem seu papel, abrindo caminho para a caótica "Set The World Afire".

O cover de "Anarchy In The U.K." talvez seja o único momento um pouco mais divertido do disco.

"Mary Jane" (que não fala sobre o que você pensa") começa cadenciada e até certo ponto melódica, mas depois entra em um ritmo acelerado e pesado, com direito a um riff sensacional em seu final.

"Liar", "502" e "Hook In Mouth" são boas composições, com belos riffs, refrãos e letras interessantes. "Liar" é uma "homenagem" ao ex guitarrista da banda, Chris Poland, enquanto "502" é um código policial para quem dirige alcoolizado nos EUA, o que deve ter acontecido bastante com Mustaine. Já "Hook In Mouth" é uma dura crítica ao PRMC, um comitê que incomodou muitos artistas no final dos anos 80.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Porém, o grande momento do disco fica por conta de "In My Darkest Hour". Pesada, emocionante, com riffs marcantes, faz parte do repertório da banda até os dias de hoje. Um dos maiores clássicos do MEGADETH, apesar de sua letra pesada, é um dos momentos mais profundos de toda a carreira da banda.

Talvez por ficar em meio a dois clássicos absolutos do Thrash Metal, "So Far..." fique um pouco apagado na discografia da banda, e em alguns momentos, acaba sendo até subestimado.

A verdade é que apesar de todos os problemas envolvendo a banda (principalmente seu líder), o terceiro disco merece um lugar de destaque na carreira da banda de Dave Mustaine.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dia 19 de janeiro, o disco completa 30 anos. Comemore a data ouvindo o disco no volume máximo. Mas não seja como Mustaine era, e não vá exagerar na loucura, para não ter problemas posteriores!

E você, qual sua opinião sobre o disco?

publicidade


Goo336 Goo336 CliHo Goo336 GooInArt Cli336 WhiFin