Cartel da Cevada: o novo disco, lançado no Dia Mundial do Rock

Resenha - Cartélico Vol I, Fronteira, Trago e Querência - Cartel da Cevada

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Glauco Malta
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Quero iniciar dando os parabéns a banda "CARTEL DA CEVADA" por estar sempre antenada as poucas oportunidades que aparecem para a cena musical independente e correu atrás conseguindo colocar esse projeto em prática junto com os fãs e a Secretaria de Cultura do Município de Porto Alegre pela iniciativa de apoiar as bandas através de edital público para utilização do Estúdio Municipal Geraldo Flach para gravarem o disco viabilizando este projeto maravilhoso; e que infelizmente as gravadoras brasileiras SE NEGAM a enxergar e apoiar as grandes bandas e músicos da cena "underground" não só do RS mas também de todo país, que mais iniciativas como esta continuem a acontecer.

Joe Satriani: por que ele não entrou no Deep Purple?Tragédia e dor: O Blues, o Rock e o Diabo

E mesmo com o apoio da Secretaria a banda não ficou de braços cruzados, correram atrás e criaram paralelamente um projeto de Crowndfounding (a famosa e boa vaquinha) em que os fãs fazem doações virtuais ganhando posteriormente prêmios fornecidos pela banda em retribuição ao apoio.

Após ouvir o disco da gurizada do Cartel da Cevada eu não poderia apenas postar uma foto nas redes sociais com um simples elogio dizendo que gostei do disco, isso seria muito pouco perante a qualidade deste disco que em minha humilde opinião é o "PRIMEIRO ÁLBUM CONCEITUAL DO ROCK / METAL GAÚCHO".

De cara a belíssima arte da capa e do encarte do CD chamam a atenção pela riqueza de detalhes, as ilustrações ficaram a cargo de Rafael Porto Correa que fez um belíssimo trabalho e conseguiu em seus traços captar toda a essência narrativa da história contada através das músicas, fiquei imaginando esta capa e encarte em formato bolachão (o bom e velho vinil).

O disco é repleto de participações mais do que especiais de figuras conhecidas da cena rock and roll e da música tradicionalista gaúcha como JACQUES MACIEL (ROSA TATTOOADA), DUDA CALVIN (TEQUILA BABY), CARLOS CARNEIRO(BIDÊ OU BALDA e IMPÉRIO DA LA), IZMÁLIA IBIAS, IURI SANSON (HIBRIA), NETO FAGUNDES (OS FAGUNDES), CRISTIANO WORTMANN (HANGAR E ZERODOZE), LEANDRO PELOTAS NUNES, LUCIANO LEAES E RICHARD ZIMMER (RED EYE FLYS), LÉO BACCHI, DAVI PACOTE só para citar algumas participações, essa mistura poderosa deu muito certo dando origem a um disco que "JÁ NASCEU CLÁSSICO" por sua natureza ousada e contemporânea.

Cartélico Vol 1 narra as aventuras e desventuras de um "guri da fronteira" do RS que chega em Porto Alegre e é confrontado com uma realidade totalmente diferente de suas raízes e a procura pelo seu suposto "pai verdadeiro", toda essa narrativa permeia as músicas e partes faladas que literalmente narram esta viagem musical cheia de peso.

O disco em termos de produção está IRRETOCÁVEL com arranjos caprichados e ótimos vocais contando também com uma "gaita" (sanfona) que dá um clima todo especial nas músicas onde se faz presente.
Com certeza este é um dos melhores discos de rock lançados neste ano, para aquela galera mais "radical" recomendo se livrarem dos preconceitos e ouçam este álbum "SEM MODERAÇAO" vale muito a pena.

O disco está disponível para compra e audição no site da banda.

https://www.carteldacevada.org/

Músicas

01 - Fronteira
02 - A Barbada
03 - Incumbência
04 - O Assador
05 - Enquanto a Ceva Não Gela
06 - Porto Alegre Pelamor
07 - Lembranças da Melancia
08 - Bacontato
09 - O Ginete do 4º Distrito
10 - Vermelho na Prata
11 - Minuano
12 - A Barganha
13 - A Razão, a Maldade e a Visão
14 - Timbuka e Querência




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Cartel da Cevada"


Joe Satriani: por que ele não entrou no Deep Purple?Joe Satriani
Por que ele não entrou no Deep Purple?

Tragédia e dor: O Blues, o Rock e o DiaboTragédia e dor
O Blues, o Rock e o Diabo

Guitarpedia: Os 10 riffs de guitarra mais complicados da históriaGuitarpedia
Os 10 riffs de guitarra mais complicados da história

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1985Saúde: bater cabeça pode causar danos ao cérebroKiss: "Sejam gentis com os ricos! Pobres não geram empregos!"Halestorm: "Gene Simmons está mal informado", diz Lzzy Hale sobre morte do rock

Sobre Glauco Malta

Fotógrafo paulista radicado em Porto Alegre há 11 anos fazendo cobertura fotográfica de diversos shows na capital gaúcha registrando a cena underground e bandas do exterior também.

Mais matérias de Glauco Malta no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336