[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Stamp

Dio: Os Estranhos Caminhos dos Anos 90

Resenha - Strange Highways - Dio

Por Vitor Sobreira
Postado em 16 de abril de 2017

Ronald (Ronnie) James Padavona conseguiu como poucos, deixar sua marca no mundo da música, ou mais especificamente no Heavy Metal/Rock. Apesar de sua baixa estatura, o seu temperamento era forte, mas sua voz marcante e seu enorme talento para o estilo, nunca serão esquecidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sob a audaciosa alcunha Dio, o saudoso vocalista (falecido em 2010) lançou em outubro de 1993, seu sexto álbum completo ‘Strange Highways’, pela gravadora inglesa Vertigo. Gravado e mixado em Los Angeles e masterizado em Nova York, o álbum é considerado como um dos mais pesados da sua banda – o que não é pra menos, levando em consideração que no ano anterior, Ronnie havia lançado junto ao Black Sabbath o aclamado ‘Dehumanizer’, entretanto não é um dos mais famosos da sua discografia solo.

Contando novamente com o "filho pródigo" Vinny Appice (bateria), além de Jeff Pilson (baixo) e Tracy ‘G’ Grijalva (guitarra), a musicalidade se mostrava atual ao que estava sendo produzido na época, por quem ainda se mantinha fiel ao Metal. Uma mudança na parte conceitual, também foi notada, já que foram deixados de lado temas fantasiosos, que deram espaço a assuntos mais ‘humanos’. A interessante arte de capa, por sua vez, aparenta algo relacionado a magia, com alguns símbolos misteriosos, semelhantes aos utilizados na antiga Alquimia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Particularmente, nunca vi muitas citações a este ‘Strange Highways’, pois na grande maioria das vezes, as pessoas insistem em valorizar apenas os dois primeiros discos, e imagino que falta um pouco mais de boa vontade em relação aos outros trabalhos, afinal de contas, fica difícil alguém compor e lançar apenas álbuns clássicos e que agradem a todos. Visto isso, e deixando os ditos clássicos de lado, temos aqui um bom álbum, que apesar de não ter trazido uma veia criativa muito pulsante, não desagrada aos ouvidos de quem anseia apreciar um Heavy Metal puro, pesado e feito por quem realmente o sabia fazer. Não bastando isso, leve em consideração a ótima qualidade de gravação, que apesar de valorizar um som mais "cru", destaca todas as sessões instrumentais, assim como definitivamente, evidencia os vocais de Dio e o excelente desempenho dos músicos envolvidos – com destaque para o guitarrista Tracy, que em um momento ou outro, conseguiu mostrar algo de suas habilidades e o bom gosto para os timbres e distorções.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

São onze faixas, em quase uma hora de duração, mas a virtude "variedade", não foi muito evocada aqui também, e é algo que sempre se pode observar, em um trabalho, e que atrai a atenção do ouvinte. Músicas com levadas rápidas, quebradas e andamentos um pouco mais cadenciados, é o que poderão ser conferidas, além de serem mais diretas e com melodias fortes aqui e acolá. Como destaque, cito a faixa de encerramento "Bring Down the Rain" (que ouvi diversas vezes), "Firehead", "Blood from a Stone" e "Here’s To You". Confira!!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Formação:
Ronnie James ‘Dio’ (vocal);
Tracy G (guitarra);
Jeff Pilson (baixo);
Vinny Appice (bateria)

Faixas:
01 – Jesus, Mary & the Holy Ghost
02 – Firehead
03 – Strange Highways
04 – Hollywood Black
05 – Evilution
06 – Pain
07 – One Foot in the Grave
08 – Give Her the Gun
09 – Blood from a Stone
10 – Here’s to You
11 – Bring Down the Rain.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024

Sentença de Morte: Death Metal para quem curte Death Metal bem executado

Triumph Of Death, projeto de Tom Warrior, resgata ao vivo parte do passado do Hellhammer

Spiritual Cramp acerta a fórmula, mas álbum satura em 26 minutos

Estreia do Superbloom traz de volta o grunge protagonista dos anos 1990

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Death Magnetic - Metallica


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Vitor Sobreira

Moro no interior de Minas Gerais e curto de tudo um pouco dentro do maravilhoso mundo da música pesada, além de não dispensar também uma boa leitura, filmes e algumas séries. Mesmo não sendo um profissional da escrita, tenho como objetivos produzir textos simples e honestos, principalmente na forma de resenhas, apresentando e relembrando aos ouvintes, bandas e discos de várias ramificações do Metal/Heavy Rock, muitos dos quais, esquecidos e obscuros.
Mais matérias de Vitor Sobreira.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS