RevAnger: Heavy Metal puro e clássico, como os mestres ensinaram

Resenha - Gladiator - RevAnger

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruno Rocha
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

Heavy Metal clássico, daqueles sem firulas nem invenções. Somente as puras características do Metal tradicional: vocais marcantes, riffs ardentes de guitarra, baixo estalando na cara e velocidade e groove na bateria. Na maioria das vezes é somente isto que precisamos para curtir o velho Metal. Direto de Mossoró, Rio Grande do Norte, a banda REVANGER nos faz este favor com muita competência e boas doses de feeling.

Dave Mustaine: "Kiko é o primeiro que me intimida desde Friedman"Heaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbum

Fundada sob o nome F10 Rock Music, funcionava como uma banda cover que, com o tempo, se tornou um trabalho autoral, até que o nome REVANGER foi sugerido. Com as primeiras composições em mãos, a banda composta por Patrick Raniery (vocais), Diego Miranda e Diego Sampaio (guitarras), Guibyson Rodrigues (baixo) e Vicente 'Mad Butcher' (bateria) entraram no estúdio Mamba Negra em dezembro de 2014 para registrar o EP 'Gladiator'.

Um trabalho, acima de tudo, honesto. Aqui a banda entrega a sua interpretação de Heavy Metal tradicional, calcada em nomes como JUDAS PRIEST, IRON MAIDEN, ACCEPT e MANOWAR. O instrumental 'Enter Hades' dá o pontapé inicial entregando o que virá pela frente: mescla de ritmos, rifferama correndo solta e bateria violenta. Seguindo com 'Crazy Words', o vocalista Patrick Raniery chega com seus vocais penetrantes que remetem a John Bush (ARMORED SAINT, ex-ANTHRAX). 'Hell's Angels' segue mantendo a animação em alta com sua letra que faz referência ao famoso grupo de motoqueiros norte-americanos. Já se nota aqui a preocupação das composições em soarem bem ao vivo, com refrões feitos para o fã cantar junto. Também já se destaca o ótimo trabalho de guitarras, duelando entre si em passagens e solos.

'The Evil Song' cede um clima mais sério, mantendo o bom ritmo imposto pelas suas antecessoras. A faixa-título segue a linha daqueles épicos cadenciados que o MANOWAR ensinou. Uma música emocionante com linhas vocais inspiradas. A música 'Chuva De Balas' encerra o EP de forma magistral, fazendo realmente o ouvinte se sentir no Faroeste (ou no Cangaço), em meio a saraivadas.

A qualidade do som não é mais que boa, todavia ela entrega aquela sujeira e peso que é tão importante no estilo. Também, um ouvido atento notará uma ou outra escorregada do baterista Mad Butcher. Até que tal detalhe dá um certo toque mais humano ao trabalho já orgânico da banda. Neste EP de estreia, a REVANGER já mostrou a que veio, restando agora esperar por novas composições e lançamentos. A atual formação do grupo conta agora com o baixista Rodrigo Fontes e o baterista Elison Duarte.

Os anos 80 continuam bastante vivos em nosso Heavy Metal atual. São bandas como o REVANGER que não vão deixar esta balela de 'Rock morreu' acontecer. Seu Hard/Heavy é muito eficiente e ainda terá muito o que surpreender. Aguardemos com ansiedade suas próximas balas, ou lançamentos.

Gladiator - RevAnger (Rising Records - 2015)

Tracklist
01. Enter Hades
02. Crazy Words
03. Hells Angels
04. The Evil Song
05. Gladiator
06. Chuva De Balas

Line-up
Patrick Raniery - vocais
Diego Miranda - guitarras
Diego Sampaio - guitarras
Guibyson Rodrigues - baixo
Vicente 'Mad Butcher' - bateria


Outras resenhas de Gladiator - RevAnger

Revanger: Heavy Metal direto do Rio Grande do NorteRevAnger: Um trabalho com identidade própria



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Revanger"


Dave Mustaine: Kiko é o primeiro que me intimida desde FriedmanDave Mustaine
"Kiko é o primeiro que me intimida desde Friedman"

Heaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbumHeaven & Hell
Mistérios e autocensura na capa de álbum

Guns e Sabbath: semelhança entre Zero the Hero e Paradise CityGuns e Sabbath
Semelhança entre Zero the Hero e Paradise City

Iron Maiden: a tragédia pessoal do baterista Clive BurrIron Maiden
A tragédia pessoal do baterista Clive Burr

Metal sueco: site elege as dez melhores bandas da SuéciaMetal sueco
Site elege as dez melhores bandas da Suécia

Metallica: Lars diz qual a música que define a banda ao vivoMetallica
Lars diz qual a música que define a banda ao vivo

Dio: detonando Blackmore ao falar do Rainbow em antigas entrevistasDio
Detonando Blackmore ao falar do Rainbow em antigas entrevistas


Sobre Bruno Rocha

Cearense de Caucaia, professor e estudante de Matemática, torcedor do Ferroviário e cafélotra. Entrou pelas veredas do Heavy Metal na adolescência e hoje é um aficionado e pesquisador de todos os gêneros mais tradicionais desta arte e de suas épocas. Tem como forte o Doom Metal, não obstante o sol de sua terra-natal.

Mais matérias de Bruno Rocha no Whiplash.Net.