Broken Jazz Society: Stoner rock com altas doses de hard

Resenha - Gas Station - Broken Jazz Society

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O BROKEN JAZZ SOCIETY, de Uberaba/MG, é formado por Mateus Graffunder (guitarra/vocal), João Fernandes (baixo) e Felipe Araújo (bateria), e mesmo estando na estrada a pouco tempo (foi formada em 2013), a banda já possui um álbum lançado, "Tales from Purple Land", de 2014. E agora os caras retornam com um novo EP, trazendo apenas 03 faixas, mas dando mostras de que evolução é a palavra chave em sua caminhada.

5000 acessosQuiet Riot: quebrando disco de banda brasileira em 19855000 acessosDanilo Gentili: O sertanejo tem mais atitude roqueira que o próprio roqueiro

O som que os caras fazem é um stoner rock direto e simples, com altas doses de hard rock, cru e com muitas influências, em especial da década de 70. Pra se ter uma ideia, o pessoal cita como influências bandas como Mutantes, Iron Maiden, Queens of the Stone Age e David Bowie.

Além disso, embora seja um som pesado e intenso, há um lado emocional bem presente, como na intimista "Riot Spring", com um clima obscuro que a permeia do começo ao fim.

A faixa título é outro destaque, calcada em bases agressivas de guitarra e baixo, e com uma linha de bateria simples, mas muito precisa, além dos ótimos vocais de Mateus, com timbres variados.

A produção do material, a cargo de Ricardo Barbosa, com mixagem e masterização de Gustavo Vasquez, o material tem uma sonoridade crua e suja, combinando perfeitamente com o estilo da banda, e que fazem de "Gas Station" uma grande trabalho, nos deixando ansiosos para um novo disco completo da banda.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Gas Station - Broken Jazz Society
(Independente - Nacional - 2016)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Gas Station - Broken Jazz Society

194 acessosBroken Jazz Society: EP mostra o potencial da banda304 acessosBroken Jazz Society: Vale a pena ouvir

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Broken Jazz Society"

Quiet RiotQuiet Riot
Quebrando disco de banda brasileira em 1985

Danilo GentiliDanilo Gentili
O sertanejo tem mais atitude roqueira que o próprio roqueiro

MotorheadMotorhead
Destaques do funeral de Lemmy Kilmister

5000 acessosGuitar World: as 50 melhores canções de Rock de todos os tempos5000 acessosMomentos bizarros: histórias de Ozzy, Stones, Who e outros5000 acessosAs regras do Metal Neoclássico3881 acessosNirvana: goleiro Peter Cech, do Arsenal, em cover de "In Bloom"4871 acessosSofrência: E se as bandas de rock dos anos 80 resolvessem tocar Pablo?5000 acessosAtaque em Paris: Veja vídeos da fuga no início do massacre

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online