Melanie Klein: Não é psicanálise, mas é uma "doidera" pura

Resenha - Análise do Caos - Melanie Klain

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

8

Melanie Klein foi uma psicanalista austríaca, falecida em 1960, da era pós-freudiana, tendo sido responsável pela criação da teoria Kleiniana da psicanálise, que não vem ao caso aqui comentar. Todavia, embora tratemos aqui de música, talvez tenhamos que nos socorrer da referida ciência para entender um pouco da sonoridade "maluca" do quinteto que em seu nome homenageia a senhora acima citada.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Isso porque Duzinho (vocal), Viola (guitarra solo), Chapolim (guitarra base, arranjos e backing vocals), Vick (baixo) e Pedro (bateria) resolveram inovar quando criaram a banda, pois tudo aqui foge dos padrões pré concebidos dos diversos estilos da música, não só do rock. Há elementos que vão do funk (o original) ao thrash metal, do hardcore e punk ao soft rock, sendo impossível classificar o som da banda dentro de algum subgênero já existente.

publicidade

E mesmo com essas vastas influências, e o clima de inquietação que permeia o trabalho, é possível perceber que a banda tem uma identidade sonora, lapida por uma temática lírica ácida, com letras inteligentes (a abertura com "Desrespeitável Público" mostra bem o que se seguirá dali para frente) e muito bom gosto nas composições.

"Abençoados por Deus" e "Diálogo", por exemplo, são faixas que trazem bem clara a diversidade sonora da banda, com várias mudanças de andamento, muito peso, e linhas vocais que variam entre o falado e o cantado, o lírico e o gutural, de forma bem natural.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E assim como a banda traz faixas mais experimentais, como "Fé Cega", "Reflexão" (que letra!) e "Cartas de Um Suicida", que representam verdadeiros monólogos, sendo soturnas e pessimista, temos porradas ultra agressivas, como "Lavagem Cerebral" e "Guerra", que fazem cair o queixo de que curte thrash metal e hardcore.

E, além disso, temos aqui uma ótima produção, feita por Fabio Dias e pela própria banda, que fazem de "Análise do Caos" uma excelente estréia, de uma banda que tem todos os predicados para conseguir um lugar de grande destaque na cena.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Análise do Caos - Melanie Klain
(Independente - 2016)

1. Desrespeitável Publico
2. Abençoados por Deus
3. Diálogo
4. Fé Cega
5. Guerra
6. Marcas do Abandono
7. Lavagem Cerebral
8. Cartas de um Suicida
9. Colera-Nação
10. Rede Social
11. Análise do Caos
12. Reflexão




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Dedo x Palheta: Jason Newsted joga gasolina na fogueira do debateDedo x Palheta
Jason Newsted joga gasolina na fogueira do debate

Guns N' Roses: os 10 melhores não-clássicos da bandaGuns N' Roses
Os 10 melhores não-clássicos da banda


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Cli336 WhiFin Goo336 GooInArt Cli336