The Birthday Massacre: Pregos e Agulhas?

Resenha - Pins and Needles - Birthday Massacre

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Sobreira
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Surgido em 1999, no Canadá, o The Birthday Massacre nos trouxe uma musicalidade curiosa, para ser ouvida com a mente aberta, devido ao mix entre Gothic Rock, Alternativo, Electro e SynthPop, e, que provavelmente pode desagradar a muitos aficionados por sons mais pesados. Todavia, é interessante dar uma conferida no que se trata primeiro, antes de sair apedrejando-os, pois gostando ou não, é algo verdadeiro!

Há quem goste: As 10 bandas mais odiadas do universoDiscórdia: alguns dos maiores insultos entre artistas

O passar dos anos, não nos entrega apenas desvantagens, e um dos benefícios a serem ganhos é a experiência, no caso aqui a musical. O peso, que flui de maneira natural, e nem um pouco forçada, é notado através de guitarras e baixo mais "na cara', pois apesar dos estilos supracitados, não significa que temos aqui um disco em demasiado leve, mas um disco de Rock (sim!) que soa balanceado. Mas, existem sim, momentos mais acessíveis, principalmente por causa dos vocais 'suaves' de Chibi, algumas melodias e teclados mais "light", porém no fim, tudo se completa de maneira envolvente.

A abertura ficou por conta de "In the Dark", uma das mais pesadas, e que ganhou um clipe razoavelmente sinistro, enquanto que 'Always' e 'Secret' estão na ala das mais tranquilas. Destaco também as faixas 'Pale', 'Control' e a própria título, 'Pins and Needles', ressaltando que todas estas são muito marcantes e contam com bons refrãos.

Não que tenha ficado ruim, mas na minha humilde opinião, os responsáveis pelos processos de produção e gravação, poderiam ter uma preocupação maior com a qualidade sonora, mas, como disse, nada que tenha afetado muito o resultado final. Ah, e apenas como conselhos, esqueça o lado visual (pelo menos das fotos antigas), que certamente o desanimará, aperte logo o 'play' e então faça suas próprias deduções!

Faixas:
1 -- In the Dark
2 -- Always
3 -- Pale
4 -- Control
5 -- Shallow Grave
6 -- Sideways
7 -- Midnight
8 -- Pins and Needles
9 -- Two Hearts
10 -- Sleepwalking
11 -- Secret

Formação:
Chibi -- vocal
Rainbow -- Guitarra, Sintetizador, Vocal de Apoio
Falcore -- Solo, Sintetizador
Rhim -- Bateria
Owen -- Teclado
Nate Manor -- Baixo

Lançamento: Setembro de 2010 / Metropolis Records.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Birthday Massacre"


Há quem goste: As 10 bandas mais odiadas do universoHá quem goste
As 10 bandas mais odiadas do universo

Discórdia: alguns dos maiores insultos entre artistasDiscórdia
Alguns dos maiores insultos entre artistas

Separadas no nascimento: Amy Lee (Evanescence) e Shione Cooper (atriz pornô)Separadas no nascimento
Amy Lee (Evanescence) e Shione Cooper (atriz pornô)

King Diamond: o Rei SatânicoKing Diamond
O "Rei Satânico"

Creed: nomeada pior banda dos anos 1990 pela Rolling StoneCreed
Nomeada pior banda dos anos 1990 pela Rolling Stone

AC/DC: a opinião de Paul McCartney sobre a bandaAC/DC
A opinião de Paul McCartney sobre a banda

Dinho Ouro Preto: parar de fumar foi pior que parar com cocaínaDinho Ouro Preto
Parar de fumar foi pior que parar com cocaína


Sobre Vitor Sobreira

Moro no interior de Minas Gerais e curto de tudo um pouco dentro do maravilhoso mundo da música pesada, além de não dispensar também uma boa leitura, filmes e algumas séries. Mesmo não sendo um profissional da escrita, tenho como objetivos produzir textos simples e honestos, principalmente na forma de resenhas, apresentando e relembrando aos ouvintes, bandas e discos de várias ramificações do Metal/Heavy Rock, muitos dos quais, esquecidos e obscuros.

Mais matérias de Vitor Sobreira no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336