RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemDeep Purple: David Coverdale revela quem quis como substituto de Ritchie Blackmore

imagemAndi Deris tem problemas de saúde e shows do Helloween são adiados

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemProdutor da turnê de Paul Di'Anno explica problemas no primeiro show

imagemVocalista do Fleshgod Apocalypse é pedida em casamento durante show da banda

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemTony Iommi conta quais são os riffs preferidos que ele escreveu

imagemO motivo nada musical que fez Bruce Dickinson querer se juntar aos hippies

imagemZelador viraliza após incrível semelhança com voz de Steve Perry em "Don't Stop Believin'"

imagemEm disputa acirrada, fãs batem recorde e elegem melhores discos de metal de 2022

imagemEloy Casagrande repete o feito sendo eleito melhor baterista de metal do mundo

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemShane Hawkins, filho de Taylor Hawkins, ganha prêmio de melhor performance do ano

imagemOs 20 melhores álbuns lançados em 1993, segundo a Revolver Magazine


Stamp

The Birthday Massacre: Pregos e Agulhas?

Resenha - Pins and Needles - Birthday Massacre

Por Vitor Sobreira
Postado em 26 de julho de 2016

Nota: 8

Surgido em 1999, no Canadá, o The Birthday Massacre nos trouxe uma musicalidade curiosa, para ser ouvida com a mente aberta, devido ao mix entre Gothic Rock, Alternativo, Electro e SynthPop, e, que provavelmente pode desagradar a muitos aficionados por sons mais pesados. Todavia, é interessante dar uma conferida no que se trata primeiro, antes de sair apedrejando-os, pois gostando ou não, é algo verdadeiro!

O passar dos anos, não nos entrega apenas desvantagens, e um dos benefícios a serem ganhos é a experiência, no caso aqui a musical. O peso, que flui de maneira natural, e nem um pouco forçada, é notado através de guitarras e baixo mais "na cara', pois apesar dos estilos supracitados, não significa que temos aqui um disco em demasiado leve, mas um disco de Rock (sim!) que soa balanceado. Mas, existem sim, momentos mais acessíveis, principalmente por causa dos vocais 'suaves' de Chibi, algumas melodias e teclados mais "light", porém no fim, tudo se completa de maneira envolvente.

A abertura ficou por conta de "In the Dark", uma das mais pesadas, e que ganhou um clipe razoavelmente sinistro, enquanto que 'Always' e 'Secret' estão na ala das mais tranquilas. Destaco também as faixas 'Pale', 'Control' e a própria título, 'Pins and Needles', ressaltando que todas estas são muito marcantes e contam com bons refrãos.

Não que tenha ficado ruim, mas na minha humilde opinião, os responsáveis pelos processos de produção e gravação, poderiam ter uma preocupação maior com a qualidade sonora, mas, como disse, nada que tenha afetado muito o resultado final. Ah, e apenas como conselhos, esqueça o lado visual (pelo menos das fotos antigas), que certamente o desanimará, aperte logo o 'play' e então faça suas próprias deduções!

Faixas:
1 -- In the Dark
2 -- Always
3 -- Pale
4 -- Control
5 -- Shallow Grave
6 -- Sideways
7 -- Midnight
8 -- Pins and Needles
9 -- Two Hearts
10 -- Sleepwalking
11 -- Secret

Formação:
Chibi -- vocal
Rainbow -- Guitarra, Sintetizador, Vocal de Apoio
Falcore -- Solo, Sintetizador
Rhim -- Bateria
Owen -- Teclado
Nate Manor -- Baixo

Lançamento: Setembro de 2010 / Metropolis Records.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps



Slayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Vitor Sobreira

Moro no interior de Minas Gerais e curto de tudo um pouco dentro do maravilhoso mundo da música pesada, além de não dispensar também uma boa leitura, filmes e algumas séries. Mesmo não sendo um profissional da escrita, tenho como objetivos produzir textos simples e honestos, principalmente na forma de resenhas, apresentando e relembrando aos ouvintes, bandas e discos de várias ramificações do Metal/Heavy Rock, muitos dos quais, esquecidos e obscuros.
Mais matérias de Vitor Sobreira.