Matérias Mais Lidas

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemBruce Dickinson revela qual é sua música preferida do Iron Maiden

imagemRock in Rio libera ingressos extras e novamente dia do metal é único que não esgota

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

imagemO hit da Legião que Renato Russo compôs para Cássia Eller e traz coincidência trágica

imagemOzzy Osbourne revela de qual de seus álbuns Lemmy Kilmister mais gostava

imagemJoão Gordo se reencontra com o amigo Iggor Cavalera; "Agora falta zerar com o vovô"

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio

imagemSteve Perry revela o motivo ter recusado substituir Dave Lee Roth no Van Halen

imagemA opinião de Brian May sobre Lemmy Kilmister e o Motörhead

imagemIron Maiden e o Rock in Rio: em detalhes, o que exatamente a banda pediu para o evento

imagemA reação de Jimi Hendrix ao assistir King Crimson ao vivo

imagemO hit de Nando Reis inspirado em clássico do Led Zeppelin e na relação com sua mãe

imagemKing Diamond fala sobre retorno do Mercyful Fate; "Isso não é uma reunião"


Dream Theater 2022

Steve Hackett: Ainda inspirado para compor sólidos álbuns

Resenha - Wolflight - Steve Hackett

Por Roberto Rillo Bíscaro
Em 15/07/16

Nota: 9

Ainda antes de deixar o Genesis, em 1977, Steve Hackett estreara sua carreira solo com Voyage Of The Acolyte. O guitarrista que influenciou ases como Eddie Van Halen desde então tem mantido prolífica carreira com álbuns que passam pelo rock progressivo, clássico contemporâneo e até blues, alternando-se entre guitarra e violão. Os atuais 40tões/50tões brasileiros que nunca ouviram prog rock certamente não escaparam da guitarra do inglês, responsável pelo solado de Voo de Coração (1983), do álbum homônimo de seu compatriota Ritchie, aquele da Menina Veneno. A ligação com a Terra Brasilis foi bem estreita, porque durante mais de 20 anos, foi casado com a artista carioca Kim Poor.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Mesmo ocupado com o sucesso de suas releituras do cânone genesiano, que gerou CD, DVD e turnê que teve de ser estendida dada a procura por ingressos, Steve achou tempo, energia e inspiração para lançar o diversificado Wolflight, em março do ano passado. A dezena de canções passeia por estilos e pelo globo, servindo-se de instrumentos como o caucasiano duduk e o australiano didjeridu.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

A instrumental Out Of The Body abre com orquestração austera e clima de hard rock/AOR com solado cristalino da guitarra e emenda com um dos pontos altos: a faixa-título. 8 minutos que praticamente sintetizam o espírito do álbum. Guitarra coexistindo com violão, climas que vão do leste europeu ao flamenco, intercalação de orquestra com percussão militar num clima bastante anos 70. É Mestre Hackett combinando elementos do que ouviu e tocou em décadas de carreira, numa canção bem estruturada e cantando sem medo. Ele jamais entrará para a galeria dos grandes vocalistas, mas sua voz casa muito bem com certo clima outonal que sua música possui, basta checar as vocalizações lindas e meio The Moody Blues de Love Song To a Vampire, que em seus mais de 9 minutos lembra desde o Genesis setentista até o violonar de Bay Of Kings. Fãs do baixista Chris Squire, falecido em junho do ano passado, devem atentar para o fato de esta ter sido uma das últimas gravações da lenda do Yes.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Hackett revisita todos os estilos pelos quais já passou, até o blues, como no rock Black Thunder, mas talvez a síntese maior esteja em The Wheel’s Turning, que de começo tchaikovskyano, vai para o circo, popeia em refrão quase impossível de não querer cantar junto, pesa quase ao ponto de prog metalizar e ainda joga blues no caldeirão. E tudo organicamente ligado, sem impressão de Frankenstein mal costurado. Corycian Fire alterna/sobrepõe clima de odalisca noir com coral carminaburânico e orquestração cinematográfica. Earthshine é praticamente aquele violão de melancolia de fim de tarde, que só o Mestre sabe fazer, ao passo que a adorável Loving Sea traz aquele violão dedilhado de folk setentista em roupagem popificada e harmonia vocal meio Crosby, Stills, Nash & Young.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

A abundância de referências bem inseridas revela não apenas os anos e horas de estrada, mas também anima, por apontar que o sexagenário Mestre Hackett não está disposto/relegado a viver das glórias de um passado que por si só já lhe garantiu lugar no Hall da Fama. Ele ainda é capaz de produzir material sólido.

Tracklist

1 Out Of The Body 2:29
2 Wolflight 8:00
3 Love Song To A Vampire 9:18
4 The Wheel’s Turning 7:24
5 Corycian Fire 5:47
6 Earthshine 3:20
7 Loving Sea 3:23
8 Black Thunder 7:33
9 Dust And Dreams 5:33
10 Heart Song 2:51

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Inglaterra: 25 grandes bandas de rock e metal que não são de Londres

Phil Collins: Garotinha canta clássico do Genesis para o baterista

Ghost: Tobias Forge indica seus preferidos do punk e prog obscuro dos anos 70

Mick Jagger: em cerimônia na escola do filho em São Paulo

Oh, não!: clássicos do Rock Heavy Metal e que foram "estragados" pelo tempo


Sobre Roberto Rillo Bíscaro

Roberto Rillo Bíscaro é professor universitário e edita o Blog do Albino Incoerente desde 2009.

Mais matérias de Roberto Rillo Bíscaro.