Death Angel: Ainda um dos grandes nomes do thrash americano

Resenha - Evil Divide - Death Angel

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Já se vão 12 anos desde que o DEATH ANGEL retornou, em 2004, com "The Art of Dying". E desde então vêm nos trazendo grandes lançamentos, culminando com o excelente “The Dream Calls for Blood”, de 2013. E agora os caras nos presenteiam com mais um petardo, "The Evil Divide", apenas seu oitavo disco de estúdio, mas que mostra novamente o porque de toda a fama dos caras no underground.

573 acessosLoudwire: os dez melhores álbuns de thrash metal do século 215000 acessosNoisecreep: as 10 guitarras mais icônicas do metal

Embora traga ainda latentes as influências oitentistas, é fato que a incorporação de elementos mais modernos, com altas doses de groove, fizeram bem à banda, que conseguiu evoluir sem deixar de lado suas raízes.

Como já era de se esperar, os destaques ficam a dupla Mark Osegueda (guitarra) e Rob Cavestany (vocal), que desde sempre vêm trazendo o diferencial do DEATH ANGEL face às demais bandas do estilo. Mas Ted Aguilar - Guitarra, Will Carroll - Bateria e Damien Sisson - Baixo, também fazem bonito, mostrando grande entrosamento, com faixas muito bem compostas, arranjadas e executadas.

Alias, a energia das faixas, uma das maiores características da banda em sua discografia, também transborda em cada uma das 10 composições aqui presentes.

Além disso, uma maior variação entre faixas rápidas e brutais, como "The Moth", "Cause of Alarm", "Hatred United, United Hatred" (com os solos de Andreas Kisser, do SEPULTURA) e "Let the Pieces Falls" e outras mais melódicas e carregadas, como "The Lost", mostram a maturidade atingida pela banda, que consegue transitar por tais momentos de forma orgânica, sem soar forçado.

Os demais destaques ficam para "Father of Lies", com uma rifferama que remete ao clássico "Act III"; e "Breakaway", que mostra bem latentes as influências oitentistas do quinteto, aliada a elementos do thrash mais moderno.

A versão nacional do trabalho ainda traz um cover do hit "Wasteland', do THE MISSION (dos ex SISTER OF MERCY Wayne Hussey e Craig Adams ), mantendo sua roupagem mais gótica, mas com o peso característicos do DEATH ANGEL.

Um ótimo disco, que certamente fará a alegria dos fãs de thrash metal em geral!

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

The Evil Divide – Death Angel
(2016 – Shinigami Records )

Mark Osegueda - Vocals
Rob Cavestany - Guitars
Ted Aguilar - Guitars
Will Carroll - Drums
Damien Sisson - Bass

1. The Moth
2. Cause for Alarm
3. Lost
4. Father of Lies
5. Hell to Pay
6. It Can t Be This
7. Hatred United, United Hate
8. Breakaway
9. The Electric Cell
10. Let the Pieces Fall
11. Wasteland (bônus track)

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Evil Divide - Death Angel

896 acessosDeath Angel: O melhor álbum desde o retorno em 20011045 acessosDeath Angel: O novo petardo de um dos pioneiros do Thrash

Thrash MetalThrash Metal
Os 10 melhores discos do século 21, segundo o Loudwire

573 acessosLoudwire: os dez melhores álbuns de thrash metal do século 210 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Death Angel"

Metal HeavyMetal Heavy
10 clássicos para entender o Thrash Metal

Thrash MetalThrash Metal
Os 10 melhores discos do século 21, segundo o Loudwire

LoudwireLoudwire
Os 10 melhores álbuns de Thrash NÃO lançados pelo Big 4

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 15 de junho de 2016

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Death Angel"

NoisecreepNoisecreep
As 10 guitarras mais icônicas do metal

Axl RoseAxl Rose
Ajudando a confortar garçonete que sofreu ofensa racista

Iron MaidenIron Maiden
Bruce Dickinson diz não haver muito diálogo na banda

5000 acessosRock Stars: como se pareceriam alguns se não tivessem morrido5000 acessosMetallica: Hammett e Ulrich escolhem álbuns e músicas da década passada5000 acessosJoão Gordo: "Nunca mais vão nos deixar pisar no palco do RIR"5000 acessosMetallica: Robert e a calma ao lidar com drogados e bêbados4260 acessosEllen Jabour: no RIR, explicando onde aprendeu a bater cabeça5000 acessosMeet & Greet: Como os roqueiros de verdade se comportam

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online