Death Angel: Ainda um dos grandes nomes do thrash americano

Resenha - Evil Divide - Death Angel

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Já se vão 12 anos desde que o DEATH ANGEL retornou, em 2004, com "The Art of Dying". E desde então vêm nos trazendo grandes lançamentos, culminando com o excelente "The Dream Calls for Blood", de 2013. E agora os caras nos presenteiam com mais um petardo, "The Evil Divide", apenas seu oitavo disco de estúdio, mas que mostra novamente o porque de toda a fama dos caras no underground.

Testament, Exodus e Death Angel: como surgiu a ideia da turnêMusas inspiradoras: as esposas mais lindas dos rockstars

Embora traga ainda latentes as influências oitentistas, é fato que a incorporação de elementos mais modernos, com altas doses de groove, fizeram bem à banda, que conseguiu evoluir sem deixar de lado suas raízes.

Como já era de se esperar, os destaques ficam a dupla Mark Osegueda (guitarra) e Rob Cavestany (vocal), que desde sempre vêm trazendo o diferencial do DEATH ANGEL face às demais bandas do estilo. Mas Ted Aguilar - Guitarra, Will Carroll - Bateria e Damien Sisson - Baixo, também fazem bonito, mostrando grande entrosamento, com faixas muito bem compostas, arranjadas e executadas.

Alias, a energia das faixas, uma das maiores características da banda em sua discografia, também transborda em cada uma das 10 composições aqui presentes.

Além disso, uma maior variação entre faixas rápidas e brutais, como "The Moth", "Cause of Alarm", "Hatred United, United Hatred" (com os solos de Andreas Kisser, do SEPULTURA) e "Let the Pieces Falls" e outras mais melódicas e carregadas, como "The Lost", mostram a maturidade atingida pela banda, que consegue transitar por tais momentos de forma orgânica, sem soar forçado.

Os demais destaques ficam para "Father of Lies", com uma rifferama que remete ao clássico "Act III"; e "Breakaway", que mostra bem latentes as influências oitentistas do quinteto, aliada a elementos do thrash mais moderno.

A versão nacional do trabalho ainda traz um cover do hit "Wasteland', do THE MISSION (dos ex SISTER OF MERCY Wayne Hussey e Craig Adams ), mantendo sua roupagem mais gótica, mas com o peso característicos do DEATH ANGEL.

Um ótimo disco, que certamente fará a alegria dos fãs de thrash metal em geral!

The Evil Divide - Death Angel
(2016 - Shinigami Records )

Mark Osegueda - Vocals
Rob Cavestany - Guitars
Ted Aguilar - Guitars
Will Carroll - Drums
Damien Sisson - Bass

1. The Moth
2. Cause for Alarm
3. Lost
4. Father of Lies
5. Hell to Pay
6. It Can t Be This
7. Hatred United, United Hate
8. Breakaway
9. The Electric Cell
10. Let the Pieces Fall
11. Wasteland (bônus track)


Outras resenhas de Evil Divide - Death Angel

Death Angel: O melhor álbum desde o retorno em 2001Death Angel: O novo petardo de um dos pioneiros do Thrash




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Death Angel"


Testament, Exodus e Death Angel: como surgiu a ideia da turnêTestament: anunciada turnê europeia com Exodus e Death Angel em 2020

KissKiss
As dez mais pesadas releituras de músicas da banda

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1990

Metal HeavyMetal Heavy
10 clássicos para entender o Thrash Metal


MusasMusas
As esposas mais lindas dos rockstars

NirvanaNirvana
Krist Novoselic comenta o suicídio de Cobain

MegadethMegadeth
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Tarja Turunen: vocalista reprova cover do Children Of Bodom no The VoiceBob Daisley: baixista dá detalhes de sua briga com OsbourneMax Cavalera: Ele cortou o cabelo pra ganhar o Ride The Lightning, do MetallicaMetallica: Lars comenta as baixas vendas de Hardwired...

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

adGooILQ