Nightwish: Controverso, porém bom

Resenha - Endless Forms Most Beautiful - Nightwish

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Para quem vê o jogo de fora, o Nightwish é mais uma banda que vai sofrer pelo resto da vida da síndrome de viúva, afinal, sempre terão parte dos fãs que sentirão saudades da vocalista original Tarja Turunen que deixou a banda em 2005. Agora, após passagem de Anette Olzon (que ficou entre 2007 e 2012 na banda), a estreia é da holandesa Floor Jansen (Revamp, ex-After Forever).

3963 acessosFinlândia: as dez melhores bandas de Heavy Metal do país5000 acessosCâncer na língua: Os músicos que sofreram deste mal

O que pega é exatamente a forma nada eficaz que a voz de Floor foi explorada no disco. Enquanto o líder e principal compositor da banda Tuomas Holopainen vive seu auge de senso criativo mostrando composições com estruturas incríveis, as linhas vocais aqui decepcionam um pouco e não pela execução, mas sim pela forma que foi encaixada, frustrando um pouco o ouvinte.

Claro que Floor não desliza em momento algum e mostra sua capacidade, mas essa capacidade poderia ir bem mais além se a banda fosse mais ousada (coisa que pode vir no próximo disco). O Nightwish se mostra em “Endless Forms...” uma banda mais sinfônica e redonda do que em trabalhos anteriores.

Com uma produção sensacional, a trinca inicial com Shudder Before the Beautiful, Weak Fantasy e primeira música de trabalho Elan é empolgante, com canções típicas da banda, o que faz com que o disco caia um pouco de intensidade no restante. Claro que isso não significa falta de qualidade, já que músicas como a balada Our Decades in the Sun e a dançante My Walden ainda cabem em uma coletânea do grupo. Sendo que The Greatest Show on Earth (música de 24 minutos que fecha o disco) parece megalomaníaca de início, mas depois se mostra uma faixa espetacular e apoteótica.

Sem sombras de dúvidas a parte orquestrada, os arranjos de teclados e as linhas sinfônicas são os grandes destaques do Nightwish, já que Tuomas impôs ainda mais seu estilo, porém mantendo a essência da banda. Se temos guitarra e uma cozinha coesa, ainda não temos o peso exigido pelo Metal, algo que a banda pode equilibrar num próximo trabalho.

“Endless Forms...” também marcou a efetivação do gaitista Troy Donockley e contou com participação do baterista Kai Hahto que fez a vez de Jukka Nevalainen - que passa por problemas de saúde relacionados à insônia. Enfim, um trabalho que já está gerando controvérsias, mas que tem suas qualidades e passa longe de ser ruim. Aos desavisados, a banda toca no Rock In Rio 2015 no dia 25 de setembro no Palco Sunset às 18h.

http://nightwish.com/en
https://www.facebook.com/nightwish

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Endless Forms Most Beautiful - Nightwish

1980 acessosNightwish: Uma banda com infinitas qualidades!2578 acessosNightwish: estreia de Floor Jansen em um dos seus melhores discos5000 acessosNightwish: Uma banda totalmente revigorada4573 acessosNightwish: Problemas pontuais não comprometem qualidade geral5000 acessosNightwish: A terceira Era com "Endless Forms Most Beautiful"5000 acessosNightwish: Sem dúvida, este é o álbum mais alegre da banda4611 acessosNightwish: "Endless" mantem a forte integridade musical da banda

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 22 de janeiro de 2016

FinlândiaFinlândia
As dez melhores bandas de Heavy Metal do país

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nightwish"

Floor JansenFloor Jansen
Cantora diz que "crítica" ao Slayer foi retirada do contexto

NightwishNightwish
"Jornalistas brasileiros falaram que sofri um aborto!"

Tarja TurunenTarja Turunen
Eu não tenho interesse nenhum em ouvir Nightwish

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Nightwish"

Câncer na línguaCâncer na língua
Outros cinco músicos que sofreram deste mal

HumorHumor
Ser prog metal é mais que saber tocar em modo frígio

Keith RichardsKeith Richards
Metallica e Black Sabbath são "grandes piadas"

5000 acessosTirando a poeira do tímpano: 20 novas bandas de rock pra curtir5000 acessosSlipknot: as mulheres da vida dos integrantes da banda5000 acessosMetallica: a lista de exigências da banda em 19835000 acessosIron Maiden: As guitarras de Dennis Stratton e Janick Gers5000 acessosAC/DC: "seria uma banda muito melhor se Bon Scott não tivesse morrido", diz biógrafo5000 acessosSlipknot: Corey vai tacar água em quem estiver com celular no RIR

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online