The Hollywood Vampires: Verdadeiras/sinceras homenagens a amigos

Resenha - Hollywood Vampires - Hollywood Vampires

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Neimar Secco
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Em uma fase de retrospectiva, iniciada em 2011 com o lançamento de Welcome 2 My Nightmare, Alice Cooper se renova, digamos assim, reunindo amigos para ressuscitar a confraria dos anos 70, HOLLYWOOD VAMPIRES, da qual ele era o principal expoente. Homenageando seus amigos de “noitadas etílicas”, muitos deles já falecidos, como Jim Morrison, Harry Nilsson, Keith Moon e John Lennon, o resultado é um álbum contagiante pelo vigor dos arranjos e interpretações.

192 acessosDoom Metal: os 25 maiores álbuns do gênero5000 acessosCourtney Love: "Essa música é sobre minha vagina, sabia?"

Desde a faixa de abertura “The Last Vampire” com os sons de sinos e a narração soturna de Sir Christopher Lee até os acordes finais de "My Dead Drunk Friends”, passando por "My Generation" (The Who), "Whole Lotta Love" (Led Zeppelin), "I Got A Line On You" (Spirit), "Break On Through (To The Other Side)" (The Doors), “Jeepster” (T. Rex), “Cold Turkey” (John Lennon) e “Manic Depression” (Jimi Hendrix) entre outras covers (e três inéditas: “Raise The Dead” e as já citadas “My Dead Drunk Friends” e “The Last Vampire” o cd dos HOLLYWOOD VAMPIRES é arrepiante. O som da gravação, especialmente em “Raise The Dead” te faz imaginar que estamos em plena década de 70 e, de repente, o ouvinte se vê inebriado por uma série de clássicos muito bem executados por músicos que incluem: Johnny Depp, (sim ele toca guitarra e muito bem, obrigado, como foi possível constatar no show dos "VAMPIRES" Rock In Rio), Dave Grohl, Joe Perry, Slash, Kip Winger, Paul McCartney, Brian Johnson, entre muitos outros.

Capitaneado por Alice Cooper, que em toda a fase de preparação e gravação, contou com o novo parceiro artístico (desde o filme Dark Shadows, Johnny Depp) o projeto é uma homenagem a amigos e parceiros de noitadas etílicas de Alice junto ao grupo que, então, era autointitulado THE HOLLYWOOD VAMPIRES, tal como o atual projeto. Uma homenagem digna e à altura de Jimi Hendrix, John Lennon, Keith Moon e tantos outros que fizeram parte da trajetória de Alice Cooper e de seus parceiros no atual projeto.

A qualidade das faixas do cd é muito equilibrada. Eu destacaria um único ponto “baixo”, digamos assim, que é a faixa com participação de Paul McCartney, “Come And Get It”, quase uma baladinha, composta em 1969 por McCartney, mas popularizada pela banda Badfinger no mesmo ano.

Com Marc Bolan (T Rex), Harry Nilsson e Ringo Starr, à época da gravação do álbum BILLION DOLLAR BABIES, 1973
Com Marc Bolan (T Rex), Harry Nilsson e Ringo Starr, à época da gravação do álbum BILLION DOLLAR BABIES, 1973

Aqui não há espaços para releituras infiéis às originais e tome isso como um elogio. Trata-se de verdadeiras e sinceras homenagens a amigos de estrada, de aventuras etílicas e de encontros em festas e palcos durante a longeva carreira de Alice Cooper.

Alguns destaques são a ótima cover de “Whole Lotta Love” do Led Zeppelin, com Brian Johnson dividindo os vocais com o anfitrião Alice, que nessa faixa, depois de vários anos toca harmônica, de forma magistral. Perry Farrell (Jane’s Addiction) divide os vocais em “I Got A Line On You” da banda Spirit, música que Alice já havia gravado para a trilha do filme Iron Eagle. O cd ainda conta com a participação de membros originais da banda de Alice: Neal Smith (bateria) e Dennis Dunaway (contrabaixo) em “School’s Out/Another Brick In The Wall”, uma dobradinha que Alice vem tocando eventualmente em shows desde 2000, quando participou do projeto British Rock Symphony”, com o qual se apresentou no Brasil também à época. A produção e de ninguém menos que Bob Ezrin, produtor dos álbuns clássicos da banda de Alice Cooper nos anos 70. Altamente recomendável!

Faixas:
01 The Last Vampire (Original song)
02 Raise the Dead (Original Song)
03 My Generation (The Who)
04 Whole Lotta Love (Led Zeppelin)
05 I Got A Line On You (Spirit)
06 Five To One/Break On Through (The Doors)
07 One/Jump Into The Fire (Harry Nilsson)
08 Come And Get It (Paul McCartney)
09 Jeepster (T-Rex)
10 Cold Turkey (John Lennon)
11 Manic Depression (Jimi Hendrix)
12 Itchycoo Park (Small Faces)
13 School's Out/Another Brick In The Wall Pt 2(Alice Cooper/Pink Floyd)
14 My Dead Drunk Friends (Original Song)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Black SabbathBlack Sabbath
"Podemos fazer alguns shows pontuais", diz Iommi

192 acessosDoom Metal: os 25 maiores álbuns do gênero12 acessosEm 18/09/1970: Black Sabbath lança o álbum Paranoid0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Black SabbathBlack Sabbath
Iommi: "Certamente tenho orgulho do que nós fizemos!"

MetallicaMetallica
"Master of Puppets" é eleito o álbum de metal mais influente

Black SabbathBlack Sabbath
Iommi fala sobre Dio, Randy Rhoads e Rob Halford

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Hollywood Vampires"0 acessosTodas as matérias sobre "Alice Cooper"0 acessosTodas as matérias sobre "Johnny Depp"0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"0 acessosTodas as matérias sobre "Rage Against The Machine"

Courtney LoveCourtney Love
"Essa música é sobre minha vagina, sabia?"

Power MetalPower Metal
Conheça dez álbuns essenciais do estilo segundo About.com

Raise the hornsRaise the horns
A origem de um dos simbolos mais fortes do Heavy Metal

5000 acessosIron Maiden: Rachel Sheherazade é uma grande fã da banda5000 acessosSlayer: "Raining Blood" é brutal, mesmo com a bateria da Barbie5000 acessosQuiet Riot: quebrando disco de banda brasileira em 19855000 acessosIron Maiden: "Não é Eddie na capa do 'The Final Frontier'"5000 acessosSebastian Bach: como é a rotina de ser um rock star?5000 acessosFaith No More: "Endeusar o Nirvana é ridículo", diz Billy Gould

Sobre Neimar Secco

Welcome to my nightmare. Sou professor de inglês e de português e também tradutor eventual. Rock sempre foi e continua sendo a minha trilha sonora de todas as horas. Minhas preferências são hard rock, progressivo e classic rock em geral (anos 60, 70 e 80). Bandas favoritas: Alice Cooper, Led Zeppelin, Black Sabbath, Ozzy Osbourne, Pink Floyd, Beatles, Creedence, The Doors, Dire Straits, entre muitas outras.

Mais matérias de Neimar Secco no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online