Addicted To Pain: Originalidade, inovação e profissionalismo

Resenha - Queen of all Lies - Addicted To Pain

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Samuel Coutinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O catálogo de bandas que temos aqui no Brasil é extenso. Bandas e mais bandas surgindo e lutando para reforçar o cenário nacional, que se mostra firme e forte apesar das dificuldades enfrentadas. Alguns parando no meio do caminho, mas ainda existem músicos que não deixam esta falta de visão incomodar. Nada mais prazeroso do que divulgar uma banda nova e saber que você está fazendo, pelo menos, o mínimo para ajudar. A banda que eu tive o prazer de ouvir me deixou estarrecido com a originalidade e também feliz por ter conhecido este novo som. A ADDICTED TO PAIN desempenha um papel competente e se destaca pela diversidade apresentada em seu primeiro trabalho.
5000 acessosA História da New Wave Of British Heavy Metal5000 acessosLegião Urbana: Eduardo e Mônica, uma análise psico-neurótica

A Addicted To Pain foge um pouco do padrão que temos no nosso heavy metal. Você não encontrará maneira de dizer 'eu já ouvi isso', porque não é o que acontece no EP de estreia da banda, "Queen Of All Lies". O trabalho é de qualidade e enfatiza isso através da ótima produção, que ficou a cargo de Brendan Duffey e Adriano Daga, do renomado Norcal Studios, e até a capa foi trabalhada com classe, passando pelas mãos do talentoso artista gráfico brasileiro Gustavo Sazes. Com tudo isso de entrada, agora só falta o recheio do bolo. Músicas cadenciadas que fazem o EP ter uma atmosfera longínqua. Você percebe a agradabilidade que tem o andamento das músicas. O seguimento das canções, faixa por faixa, as linhas vocais, a parte instrumental, tudo desperta interesse. A grande jogada foi fazer com que o ouvinte, na primeira audição, tenha a vontade de se acostumar mais com a sonoridade.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Antes de analisar faixa por faixa, o primeiro impacto que a Addicted To Pain causa, é o timbre de voz do vocalista João Paulo Pretti. Soando como algo novo, para evitar comparações, Pretti canta de uma forma mais melódica e com menos agressividade. Completando o cast, Thiago Oliveira (guitarra - SEVENTH SEAL, Warrel Dane), Fábio Carito (baixo - SHADOWSIDE, SUPREMA, INSTINCTED, Warrel Dane, SKIN CULTURE) e Marcos Dotta (bateria - Skin Culture, Warrel Dane).

"The Kings Never Die" apresenta as características da banda citadas no começo do texto. É muito bem trabalhada nas linhas instrumentais, um solo de guitarra mais direto, mas todos os toques robustos de uma boa faixa de introdução estão presentes nesta cação. A participação do tecladista da NOTURNALL, Junior Carelli, é bem perceptível na música. A banda não se apegou a um estilo em específico, mas cada música mostra um pouco das influências da banda, heavy metal, hard rock e um pouco de prog e power metal. "Street Of Forgotten Dreams" continua numa pegada mais rock 'n' roll com seu refrão grudento com um compasso mais lento. E depois de 3 minutos você leva um tapa na cara, a faixa título "Queen Of All Lies" é o item principal do pacote. Mais agitada, rápida, power, com riffs precisos e pesada. Música esta que me agradou muito e me fez pensar: "estão indo bem, muito bem".

Fechando o EP, a alegre introdução de "Angel Im My Mind" logo da espaço a um ar mais soturno. Os primeiros riffs são lindos e a melancolia da música não se esconde atrás do rítimo empolgante. Linhas de guitarra interessantes, principalmente logo após o solo. Thiago Oliveira deu o toque à mais que a banda precisava, além da boa cozinha de Fábio Carito no baixo e Marcus Dotta na batera, é claro. Um trabalho digno e inovador, espero poder ouvir músicas novas e inspiradas desta ótima banda.

Line-up Addicted To Pain no EP "Queen Of All Lies":

João Paulo Pretti - vocal
Thiago Oliveira - guitarra
Fábio Carito - baixo
Marcus Dotta - bateria

Tracklist:

01. The Kings Never Die
02. Street of Forgotten Dreams
03. Queen of All Lies
04. Angel in My Mind

http://2.bp.blogspot.com/-dfHNnxqMrgU/Vej5dADjmsI/AAAAAAAAF5...

O EP "Queen Of All Lies" pode ser adquirido em lojas com a Die Hark:

http://www.diehard.com.br/lojaweb/detalhes.asp?codprod=33845...

Site:
http://addictedtopain.com.br/

Facebook:
https://www.facebook.com/pages/Addicted-To-Pain/157958135893...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Queen of all Lies - Addicted To Pain

669 acessosAddicted To Pain: Projeto inovador com músicos de alto gabarito

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Addicted to Pain"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Addicted to Pain"

Além do MaidenAlém do Maiden
A História da New Wave Of British Heavy Metal

Eduardo e MônicaEduardo e Mônica
Uma análise do maior sucesso da Legião Urbana

Novas caras do metalNovas caras do metal
40 bandas que você precisa conhecer

5000 acessosSlipknot: Corey Taylor abandona os palcos se o Guns se reunir5000 acessosSlipknot: Demissão de Joey Jordison foi a decisão mais difícil da carreira5000 acessosMotorhead: Lemmy fala sobre ser solteiro para sempre3505 acessosSlayer: cover de "War Ensemble" no Ukulele5000 acessosSebastian Bach: "Moves like Jagger" travestido de Adam Levine5000 acessosGuns N' Roses: Sebastian Bach se surpreendeu com o retorno de Slash

Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online