Indiscipline: Cinco sonzeiras em vinte minutos

Resenha - In My Guts - Indiscipline

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mônica Porto
Enviar correções  |  Ver Acessos


A banda iniciou suas atividades em 2012 na capital fluminense, formada somente por mulheres. Destacam em suas maiores influências, bandas como Alice in Chains, Black Sabbath, Motörhead, AC/DC e Pantera. Em 2013, a Indiscipline tocou em diversos lugares do cenário underground do Rio de Janeiro, em eventos e festivais em cidades como Petrópolis, Magé, Itaipuaçu e Itaboraí.

Runaways: Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim FowleyGuitarristas: os 10 maiores de todos os tempos segundo a Time

Em 2014, as meninas entraram no Estúdio AM para gravar seu primeiro lançamento, a demo/EP com 5 músicas, intitulada "In My Guts" que vamos falar aqui. O trabalho foi assinado por Felipe Eregion (Unearthly) que se encarregou da produção, mixagem e engenharia de áudio enquanto que a masterização foi entregue à Brendan Duffey (Voodoopriest, Torture Squad, Angra, Almah, Dr. Sin) do Norcal Studios, em São Paulo.

A formação que gravou o EP foi Alice D'Moura - vocal, baixo, Maria Fernanda Cals - guitarra e backing vocals e Ana de Ferreira nas baquetas

O resultado final ficou ótimo, com todos os instrumentos bem limpos e a sonoridade da banda bem acentuada com sua proposta: rock n roll puro e sujo.

O power trio é atualmente formado por Alice D'Moura - vocal, baixo, Maria Fernanda Cals - guitarra e backing vocals e Ale De La Vega nas baquetas

A capa ficou a cargo de Rafael Tavares que fez um ótimo trabalho, com uma capa e encarte que passam a proposta do que se vai ouvir, em seus tons de cores e desenho, ou seja, peso, melodia e 3 meninas com muita vitalidade, energia e vontade de vencer com seu som.

Vamos as 5 sonzeiras com seus 20 minutos que começa com "Devil in Me", com uma levada bem rock n roll, num ritmo cadenciado, deixando bem latente o poder do trio com os instrumentos, mostrando de forma clara a bela voz de Alice, num refrão viciante.

Na seqüência, vem a pesada e suja "Guts", com belos backing vocals e destaque para as quebradas da bateria de Ana dando o ritmo, que no final, fica mais alucinante e empolgante.

A terceira faixa é "Indiscipline" que tem um refrão marcante e riffs bem cativantes, aquela sonzeira que deve levantar a galera nos shows. E o que vemos mais evidente é como o baixo de Alice dá um belo ritmo e sustentação ao petardo.

Na cola, temos uma grande composição "Deserving Hate"que já inicia com aquele riff te convidando a bater cabeça com muito peso e no andamento do som, temos variações, ora ficando mais rápido e ora voltando mais cadenciado. A vocalização perfeita de Alice mostra muita precisão e talento ao longo da composição.

Fechando o EP, temos "Goodbye" que começa com uma rifferama bem rock n roll, mostrando sempre as variações de peso, com riffs bem executados que conquistam o ouvinte e como em todo o álbum, o trabalho de bateria e baixo é altamente sincronizado com a proposta da banda em mostrar com ênfase seu rock n roll de primeira linha.

Com certeza, o próximo trabalho a dar continuidade desse EP também promete, pois a banda tem muita energia e vitalidade.

Que venham mais sons !!

Sons

01. Devil in Me
02. Guts
03. Indiscipline
04. Deserving Hate
05. Goodbye

Contatos:

Official website
http://www.indisciplineofficial.com

Facebook
http://www.facebook.com/indisciplineofficial

Soundcloud
http://www.soundcloud.com/indisciplineofficial

Assessoria de Imprensa - Union Press
http://www.unionpress.com.br

Por Angelo Costa Saggio


Outras resenhas de In My Guts - Indiscipline

Indiscipline: Power trio feminino denso, acridoce e pesadoIndiscipline: Pode ouvir numa boa e se divertir




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Indiscipline"


Runaways: Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim FowleyRunaways
Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim Fowley

Guitarristas: os 10 maiores de todos os tempos segundo a TimeGuitarristas
Os 10 maiores de todos os tempos segundo a Time

Anos 90: bandas de hard rock e metal que decepcionaram os fãsAnos 90
Bandas de hard rock e metal que decepcionaram os fãs

Lágrimas nos olhos: 25 músicas para chorarLágrimas nos olhos
25 músicas para chorar

Dossiê Guns N' Roses: A versão de Slash para os fatosDossiê Guns N' Roses
A versão de Slash para os fatos

Bon Jovi: Blaze of Glory foi composta em guardanapos em um barBon Jovi
"Blaze of Glory" foi composta em guardanapos em um bar

Scorpions: maior sucesso foi baseado em algo que nunca vai acontecerScorpions
Maior sucesso foi baseado em algo que nunca vai acontecer


Sobre Mônica Porto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGooILQ