Accept: O encontro com a fórmula perfeita

Resenha - Blood of the Nations - Accept

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Leonardo Luís dos Santos
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Atualmente, vários dinossauros lançam trabalhos com pouca inspiração, exemplos não faltam: Iron Maiden, Metallica, Slayer, entre outros. Claro que ninguém conseguirá lançar excelentes álbuns um atrás do outro sem um pequeno hiato, todavia uma banda parece ter reencontrado o caminho das boas composições.
1012 acessosAccept: Novo álbum será lançado em Agosto em festival5000 acessosRoadie: como ele se vê e como é visto pelos outros

Lançamentos que chamam a atenção nos últimos anos no meio do Rock/Metal, sem sombra de dúvidas, são os do Accept. Os alemães voltaram descreditados, mas com muita “fome” e simplesmente destruidores.

Ao anunciarem o retorno, inúmeras dúvidas pairavam sobre as mentes dos fãs do terror teutônico, inclusive pelo fato de colocar um novo vocalista que, apesar de possuir uma longa carreira, para muitos, era desconhecido. Pois então, o Accept voltou e com a corda toda.

O lançamento de “Blood of the Nations”, o qual já nasceu clássico, provou que quem é rei nunca perde a majestade. Com composições fortes, calcadas em clássicos de outrora e perfeitamente ajustado à modernidade, vimos mais um álbum que escancara a qualidade e capacidade da banda: um soco na cara de muitos. (E como foi bom receber este soco). Mark Tornillo deixou bem claro que pode assumir os vocais e, em determinados momentos, ser até superior ao grande UDO.

“Stalingrad” foi a constatação! Sim, graças à competência dos músicos, uma grande banda, responsável por influenciar várias outras, estava, definitivamente de volta, e com trabalhos excelentes; aclamados pela mídia especializada e fãs do gênero. “Blind Rage”, outro belíssimo disco, manteve o gigante no topo e com mostras de que dificilmente de lá sairá.

Wolf Hoffmann e Peter Baltes, junto ao talentoso produtor Andy Sneap, encontraram o tesouro que estava há tempos perdidos em meio às brumas de muitas bandas pesadas. Conseguiram achar a fórmula perfeita entre som clássico e modernidade. Nos últimos cinco anos, deram vida a hinos do heavy metal que são cantados a plenos pulmões em todos os shows.

Toda essa devoção por parte da banda fora coroada recentemente na excelente e devastadora apresentação no Monsters Of Rock, 26 abril em São Paulo, onde o grupo superou ícones como Ozzy Osbourne, Kiss e Judas Priest, com uma apresentação memorável quase beirando a perfeição.

O Accept é a prova viva e duradoura de que ainda há jeito de manter-se vivo com excelentes músicas, basta querer.

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Blood of the Nations - Accept

2330 acessosAccept: Heavy Metal familiar e com a mesma testosterona2796 acessosAccept: este é o melhor trabalho da banda2213 acessosAccept: Coeso e repleto de músicas de impacto imediato3095 acessosAccept: evidente candidato a melhor álbum de 20104924 acessosAccept: riffs marcantes, refrãos em coro, está tudo ali

WackenWacken
O lineup completo do festival

1012 acessosAccept: Novo álbum será lançado em Agosto em festival1288 acessosAccept: novo álbum sai em agosto; banda fará show especial1589 acessosUDO: Lá e de volta uma última vez1544 acessosAccept: o melhor material ao vivo de sua carreira0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Accept"

AcceptAccept
Wolf Hoffmann não cansou de maior clássico

CapasCapas
Top 10 das artes com tendências gays do Rock

AcceptAccept
Wolf Hoffmann fala sobre o que achou de Axl Rose no AC/DC

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 19 de maio de 2015

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Accept"

RoadieRoadie
Como ele se vê e como é visto pelos outros

MotorheadMotorhead
Dave Grohl faz tatuagem em homenagem a Lemmy

Musical BoxMusical Box
A História da Guitarra, Parte 1: do alaúde ao violão

5000 acessosRobert Plant: "quase saí do Led quando meu filho morreu"5000 acessosLinkin Park: Bennington fala sobre alcoolismo e abuso na infância5000 acessosRoqueiro poser: 100 regras essenciais para se tornar um5000 acessosKiss: veja o convite do casamento de Gene Simmons5000 acessosDebandados: saíram de uma banda e formaram outras de igual pra melhor5000 acessosBruce Dickinson: ele espera que os caras maus do Brasil se fodam

Sobre Leonardo Luís dos Santos

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online