Atomic Bomb: A selvageria imperando no underground

Resenha - Metal Selvagem - Atomic Bomb

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Direto do Rio de Janeiro vem o Atomic Bomb, power trio que representa a galera dos coletes surrados cheios de patches, calça jeans justa e tênis branco ‘Le cheval’. A banda opta por incluir elementos mais simples em sua música, apostando muito mais em energia e velocidade.
5000 acessosLegião Urbana: a versão de Renato Rocha sobre a sua saída5000 acessosVeraneio Vascaína: Uma ácida crítica à polícia brasileira

De primeira o Thrash Metal do grupo soa rústico e agressivo, mas a banda alia a isso uma pegada e objetividade Punk. Se engana quem pensa que a sonoridade se assemelha a um Crossover, pois o que ouvimos é algo mais odioso, menos reto, porém cheio de raiva e rancor.

A criatividade do Atomic Bomb, que despeja riffs diretos e não dá espaço pra solos, também fica por conta das letras cantadas em português. Os temas abordam desde mensagens do underground até certos protestos se utilizando de boas metáforas, mais uma forte influência do Punk.

Das oito composições, quatro delas não ultrapassam os dois minutos, mostrando que a banda é direta e sem frescuras, sendo que os refrãos são os grandes destaques, trazendo aí uma leve influência do Motörhead. Ênfase para as faixas Metal Selvagem, Speed Metal 666 e Livre Pra Pensar.

A gravação priorizou também algo bem cru, mas que ainda ficou embolado, sendo que o vocal de Renan Carvalho (também guitarrista) ficaria muito melhor e mais visceral sem o efeito que colocaram. Esses são os únicos pontos negativos que podem ser repensados no próximo trabalho. De qualquer forma, uma estreia bacana!

https://www.facebook.com/AtomicBombThrash?fref=ts
http://abombthrash.wix.com/atomic

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Atomic Bomb"

Legião UrbanaLegião Urbana
A versão de Renato Rocha sobre a sua saída

Veraneio VascaínaVeraneio Vascaína
Uma ácida crítica à polícia na letra do Capital Inicial

Músicas ruinsMúsicas ruins
As 100 piores segundo o Aol Radio Blog

5000 acessosMalmsteen: Slash, Vai, Satriani e Wylde falam do guitarrista5000 acessosAs piores tatuagens de rockstars5000 acessosEm 08/08/1992: Um desastroso show conjunto do Guns N' Roses e Metallica5000 acessosTradução - Kill 'em All - Metallica5000 acessosPaul Di'Anno: "A banda, as regras de Steve, Steve faz o que quer"5000 acessosLou Reed: os 71 anos do artista em sete músicas

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online