Crushing Axes: Mais visceral, menos experimental

Resenha - Undead Warriors - Crushing Axes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Para quem não conhece o Crushing Axes é uma one-man-band capitaneada por Alexandre Rodrigues que, até neste novo trabalho, tocava todos os instrumentos e lançou pelo menos um trabalho por ano desde 2008. “Undead Warriors” é o décimo álbum e traz mudanças certeiras na sonoridade.
5000 acessosSlipknot: pornografia inspirou primeiro álbum da banda5000 acessosÓdio musical: os artistas mais detestados em lista da Spinner

Contando agora com a ajuda do baterista Gledson (Primal Rage), Alexandre resolveu deixar o Death Metal experimental dos trabalhos anteriores e investir em uma sonoridade mais visceral e direta. O mais legal é que ele conseguiu fazer isso mantendo a essência do Crushing Axes.

Essa objetividade atingida em “Undead Warriors” não significa simplicidade, pelo contrário. As músicas são variadas, com ritmos se alternando e técnica apurada. Os riffs e timbres da guitarra estão ótimos, agradáveis e mantendo um peso exigido pelas composições. Os vocais de Alexandre estão mais inteligíveis e menos cavernosos, mas ainda assim guturais.

A chegada de um baterista de ‘verdade’ deu outro gás à sonoridade da banda e mostra que ainda há uma grande diferença entre bateria programada e um humano nas baquetas. Sem contar que Gledson é ótimo em seu instrumento e explora os bumbos com muito talento.

Difícil destacar uma composição entre as seis faixas já que a audição do disco toda agrada do início ao fim. Faltaram mais músicas, pois a sensação de quero mais fica após terminada as músicas. E mais uma vez, a bela arte da capa chamou atenção, o que já é de praxe em se tratando de Crushing Axes. Baixe gratuitamente.

Download:
http://www.4shared.com/rar/zatjfLqeba/2014_-_Undead_Warrior....

https://www.facebook.com/pages/Crushing-Axes/211284495588490...
https://soundcloud.com/crushing-axes

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Crushing Axes"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Crushing Axes"

SlipknotSlipknot
Pornografia inspirou primeiro álbum da banda

Ódio musicalÓdio musical
Os artistas mais detestados em lista da Spinner

MetallicaMetallica
Conheça a lista de exigências do camarim da banda

5000 acessosComo enviar conteúdo ou se tornar um colaborador do Whiplash.Net?5000 acessosEm vídeo: Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano5000 acessosMorre Diabo: ele aprendeu a tocar guitarra e virou um shredder5000 acessosPKN: banda punk formada por membros com Síndrome de Down5000 acessosIron Maiden: Fantasmas e navegadores na melhor música após volta5000 acessosGuns N' Roses: Maurício Meirelles fala sobre shows em Las Vegas

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online