Deguella: Violência pura em forma de música pesada

Resenha - Headshot - Deguella

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8


Raramente pude ver letras tão agressivas como a destes piauienses do Deguella. Cantando em português, o grupo mostra neste seu debut temas que mais parecem uma bronca e até deixam uma impressão de que seus integrantes são mal humorados.

Bateristas: os dez músicos mais loucos de todos os temposSeparados no nascimento: Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco

A sonoridade abrange desde o Thrash Metal dos anos 90, passando pelo Industrial e Hardcore nova-iorquino, até o New Metal. Ou seja, guitarras ultra-pesadas na afinação baixa e cozinha que investe em um ‘groove’ agressivo e sem piedade.

Desde 2007 na ativa, a banda teve um intervalo entre 2010 e 2013 quando seus integrantes resolveram investir em outros projetos. Este hiato parece ter dado fôlego para o grupo e muito ‘sangue no zóio’, já que o ódio, a raiva e a agressividade estão estampados nas composições de "Headshot".

Isso fica logo evidente na trinca inicial que abrange as músicas Auto Destruição, Headshot e Hiena. Ainda há espaço para a faixa Álcool que traz uma abordagem diferente e um ótimo interlúdio com teclados futuristas, o que deu um contraste interessante à composição.

"Headshot" foi gravado no D´Records Estúdio com a produção do guitarrista Fábio Gomes que conseguiu tirar um som interessante da banda, mantendo certa sujeira que casou perfeitamente com a proposta. Se você gosta de um som típico para um trailer de uma luta de MMA, o Deguella é a coisa certa.

https://www.facebook.com/deguella
https://soundcloud.com/deguella


Outras resenhas de Headshot - Deguella

Resenha - Headshot - Deguella


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Bateristas: os dez músicos mais loucos de todos os temposBateristas
Os dez músicos mais loucos de todos os tempos

Separados no nascimento: Bruce Dickinson e Leopoldo PachecoSeparados no nascimento
Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin