Matérias Mais Lidas

Rodolfo Abrantes: O sonho da minha mãe era eu voltar aos RaimundosRodolfo Abrantes
"O sonho da minha mãe era eu voltar aos Raimundos"

Carlinhos Brown: ele diz que provocou garrafadas no Rock in Rio 2001 e explica razãoCarlinhos Brown
Ele diz que provocou garrafadas no Rock in Rio 2001 e explica razão

Guns N' Roses: Bumblefoot revela quais músicas mais gostava de tocar ao vivoGuns N' Roses
Bumblefoot revela quais músicas mais gostava de tocar ao vivo

Yngwie Malmsteen: aos 10 anos ele fazia solos de Blackmore e enganava os amigosYngwie Malmsteen
Aos 10 anos ele fazia solos de Blackmore e enganava os amigos

Nirvana: Kurt Cobain cuspiu no piano de Elton John pensando ser de Axl Rose.Nirvana
Kurt Cobain cuspiu no piano de Elton John pensando ser de Axl Rose.

New York Dolls: morre o guitarrista Sylvain Sylvain, aos 69 anosNew York Dolls
Morre o guitarrista Sylvain Sylvain, aos 69 anos

Jon Schaffer: Todd La Torre se diz chocado, mas não surpreso com atos do guitarristaJon Schaffer
Todd La Torre se diz chocado, mas não surpreso com atos do guitarrista

Accept: Fomos a primeira banda de metal da Alemanha, afirma Wolf HoffmannAccept
"Fomos a primeira banda de metal da Alemanha", afirma Wolf Hoffmann

Kurt Cobain: ele não curtia Led Zeppelin e Aerosmith devido às letras machistasKurt Cobain
Ele não curtia Led Zeppelin e Aerosmith devido às letras machistas

AC/DC: Axl Rose sempre sugeria músicas esquecidas para shows (mas em cima da hora)AC/DC
Axl Rose sempre sugeria músicas esquecidas para shows (mas em cima da hora)

Sebastian Bach: ele volta a criticar Chris Jericho e diz que wrestling é uma m*rdaSebastian Bach
Ele volta a criticar Chris Jericho e diz que wrestling é uma m*rda

Accept: confira vídeo oficial de Zombie Apocalypse, mais uma música do novo álbumAccept
Confira vídeo oficial de "Zombie Apocalypse", mais uma música do novo álbum

Eddie Van Halen: ele chorou quando Wolfgang mostrou música que fala sobre perdaEddie Van Halen
Ele chorou quando Wolfgang mostrou música que fala sobre perda

Zakk Wylde: ele não abandona a guitarra nem para fazer o número 2Zakk Wylde
Ele não abandona a guitarra nem para fazer o número 2

Megadeth: Magia negra arruinou minha vida, diz MustaineMegadeth
"Magia negra arruinou minha vida", diz Mustaine


Matérias Recomendadas

Separados no nascimento: Sebastian Bach e Fernanda LimaSeparados no nascimento
Sebastian Bach e Fernanda Lima

Slayer: Raining Blood é brutal, mesmo com a bateria da BarbieSlayer
"Raining Blood" é brutal, mesmo com a bateria da Barbie

Fotos de Infância: Dave Mustaine, do MegadethFotos de Infância
Dave Mustaine, do Megadeth

Covers: quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributoCovers
Quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo

Bon Jovi: Jon e Sambora viveram triângulo amoroso com atrizBon Jovi
Jon e Sambora viveram triângulo amoroso com atriz

Stamp
Tunecore

Angra: O Aqua é um álbum injustiçado?

Resenha - Aqua - Angra

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Luiz Felipe Lima, Fonte: DELFOS
Enviar Correções  


Eu já disse em outra ocasião que foi por causa do Angra que o Heavy Metal entrou na minha vida. E não só a banda foi uma das que me inspirou a ouvir os sons do Vento Preto, como também é uma das que eu mais ouço até hoje. Assim, aproveitando as novidades a respeito do próximo disco da banda - que se chamará Secret Garden e será lançado por aqui no ano que vem -, resolvi relembrar nesta matéria o último álbum lançado. Mais do que isso, aqui eu me proponho a defendê-lo, pois o que mais se vê na internet a respeito do disco são pessoas falando mal dele.

Matéria originalmente publicada no site DELFOS - delfos.jor.br

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O DISCO

Intitulado "Aqua", o sétimo disco da banda foi o primeiro em que eu pus as mãos e ouvi de cabo a rabo. Assim, como acontece com todo mundo no primeiro disco, eu ouvi o Aqua sem parar por pelo menos uns quatro meses.

Obviamente, depois eu vim a conhecer os clássicos da banda e o Aqua acabou ficando esquecido na minha prateleira de discos. Porém, eis que muito tempo depois eu tirei a poeira do álbum e parei para ouvi-lo novamente, desta vez sem os vícios da primeira vez. E devo dizer que o álbum ainda continua muito bom de se ouvir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não discordo que o álbum tem problemas - e alguns deles são bem graves - mas uma coisa que eu nunca vejo ninguém comentando são as qualidades que as músicas têm. Mais do que isso, a ótima construção do disco faz com que eu não entenda como as pessoas conseguem ignorar isso e só perceber os erros cometidos. E, para estabelecer um contraponto e mostrar uma visão que quase ninguém mostra do álbum, eu fiz esta análise.

OS ACERTOS

Primeiramente, devo dizer que vou usar o Temple of Shadows como contraponto para rigorosamente tudo nesta análise. Não só porque o Temple of Shadows é um dos melhores álbuns da banda, mas porque os dois são extremamente parecidos, e você vai perceber isso também.

O primeiro ponto que eu quero defender é que o conceito do Aqua é muito bem construído. Muito. Arrisco dizer que mais até que o seu "primo famoso", o Temple of Shadows, cuja história é contada fora de ordem e bagunçou a minha cabeça por algumas horas até eu descobrir isso. A história do Aqua, que conta a saga "A Tempestade", de Shakespeare, ao menos, é contada na ordem certa.

E este conceito, a meu ver, foi tão bem construído, que o clima criado pelo álbum provoca uma imersão tão profunda quanto o próprio Temple of Shadows: Ashes é uma conclusão para o álbum tão grandiosa quanto o foi a dupla Late Redemption/Gate XIII, em que o arrependimento de Próspero fica tão patente quanto os questionamentos do Caçador da Sombra foram em 2005.

Agora, falando da introdução dos dois álbuns, fica claro que, de um ponto de vista conceitual, a abertura do Aqua faz mais sentido do que a do Temple of Shadows. Vou explicar: Viderunt te Aquae traz a tensão de uma tempestade, que de fato ocorre e é o que inicia a história toda, em Arising Thunder. Já Deus Le Volt! é a frase máxima do Papa na Primeira Cruzada, evento que, de acordo com a história contada no disco, só vai acontecer no meio da The Shadow Hunter - e Spread Your Fire, que é a música que de fato sucede Deus Le Volt!, traz um fato ocorrido anos antes da frase ser proferida pelo Papa.

Não questiono aqui que, a despeito do conceito criado, de um ponto de vista musical as aberturas dos dois discos funcionam perfeitamente. O ponto é que um até hoje é visto como uma história espetacular e o outro fica completamente esquecido - ainda que tenha contado uma história de uma maneira melhor do que o seu "primo famoso". Por quê isso? O grande problema é que os erros musicais cometidos no Aqua praticamente o fizeram ser deserdado.

OS PROBLEMAS

O primeiro deles é que o Aqua soa completamente diferente do que se espera de um disco do Angra. O disco possui aquele som extremamente fechado e redondo, bem diferente do som expansivo do Temple of Shadows. Isso, se por um lado foi importante e encaixou perfeitamente na proposta do álbum, por outro causa um estranhamento grande à primeira vista. Basta comparar as dobras de guitarra na introdução de Arising Thunder, do Aqua, e de The Temple of Hate, do Temple of Shadows, para entender do que eu estou falando.



O segundo ponto é que, se tem duas coisas que o Temple of Shadows tem de melhor que o Aqua, essas duas coisas são voz e bateria. Enquanto o Temple of Shadows tem linhas de bateria e de voz excepcionais, o seu primo deserdado tem grandes problemas nesse sentido, pois a voz de Edu Falaschi já não soava tão bem quanto antes e as linhas de bateria de Ricardo Confessori são - para não pegar pesado - fracas.

Além disso, é importante ressaltar que a banda não parecia se encontrar no ápice da sua capacidade de composição. Hoje em dia vejo que algumas músicas simplesmente não soam tão bem quanto poderiam soar, como por exemplo Awake From Darkness. Afinal de contas, Awake From Darkness é uma música tão complexa e detalhada quanto, por exemplo, Winds of Destination - então por que a segunda é sempre tocada nos shows e a primeira vive esquecida? Quando você ouve e compara, fica bem claro que uma tem a qualidade e o apelo musical que a outra não tem.



Mas o ponto em que eu quero chegar é: essas mudanças de fato caracterizam o álbum como ruim? No meu ponto de vista, não. O Aqua é um disco que eu diria ser parecido com o No Prayer For the Dying, do Iron Maiden - são dois discos cujas qualidades foram ofuscadas pelos problemas da época, mas que se tivessem surgido em momentos diferentes teriam sido melhor trabalhados e consequentemente alcançariam um êxito maior. E sempre - SEMPRE - que eu ouço Ashes, eu tenho certeza de que a banda não morreu naquela época. E ainda me pergunto como deixam uma música dessas de lado.

Então eu te proponho, fã de Angra que não gosta do Aqua: dê uma chance ao álbum. Tire a poeira dele e tente ouvi-lo sem os tímpanos amargurados. Não vou garantir que você não vai se arrepender, mas te proponho uma nova experiência, dessa vez sem os vícios de antes. Pode não ser o melhor disco do Angra, mas com certeza não é um álbum que merece ser esquecido - categoria na qual eu coloco o Aurora Consurgens, que, apesar de ser bom, não tem rigorosamente nada a ver com o Angra da fase Edu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas os anos se passaram e atualmente a banda está com Fabio Lione, fazendo shows mundo afora e com disco novo para sair. O que esperar do novo disco, Secret Garden? Será que vem algo bom por aí? É claro que vamos fazer um jogo de adivinhação aqui no Oráculo e tentar prever o que virá por aí. Mas para isso você terá que esperar até semana que vem.


Outras resenhas de Aqua - Angra

Angra: dez anos do mais injustiçado álbumAngra
Dez anos do mais injustiçado álbum

Angra: Não há mais nada que a banda precise provarAngra
Não há mais nada que a banda precise provar

Angra: "Aqua" não faz feio na bela discografia do grupo

Angra: o metal é um terreno fértil para projetos complexos

Angra: após a tormenta, o sétimo e tão aguardado álbumAngra
Após a tormenta, o sétimo e tão aguardado álbum

Angra: seguindo para o futuro, sem deixar o passado de ladoAngra
Seguindo para o futuro, sem deixar o passado de lado


Baladas de Sangue
Receba novidades de Rock e Heavy Metal por Whats App


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Kiko Loureiro: viver de música demora a dar grana? A resposta dele para esse dilemaKiko Loureiro
Viver de música demora a dar grana? A resposta dele para esse dilema

Angra: história em quadrinhos inspirada em Temple of Shadows é anunciadaAngra
História em quadrinhos inspirada em "Temple of Shadows" é anunciada

Kiko Loureiro: quando ele teve a oportunidade de posar com seu maior ídoloKiko Loureiro
Quando ele teve a oportunidade de posar com seu maior ídolo

Angra: Light Of Transcendence do ØMNI ganha vídeo ao vivoAngra
"Light Of Transcendence" do "ØMNI" ganha vídeo ao vivo

Metal Sucks: com Rebirth na lista, site relembra álbuns que farão 20 anos em 2021Metal Sucks
Com "Rebirth" na lista, site relembra álbuns que farão 20 anos em 2021

Angra: Running Alone é lançada em vídeo ao vivo como presente aos fãsAngra
"Running Alone" é lançada em vídeo ao vivo como presente aos fãs

Angra: Como a letra de Running Alone refletia sobre futuro sem Andre MatosAngra
Como a letra de "Running Alone" refletia sobre futuro sem Andre Matos

Angra: Fabio Lione compartilha meme ao lado de Sandy, com letra da música A LendaAngra
Fabio Lione compartilha meme ao lado de Sandy, com letra da música "A Lenda"

Angra: Lançado vídeo de Heroes of Sand com participação de SandyAngra
Lançado vídeo de "Heroes of Sand" com participação de Sandy

Angra: vídeo de Heroes of Sand com Sandy sairá neste sexta (25); veja trechoAngra
Vídeo de "Heroes of Sand" com Sandy sairá neste sexta (25); veja trecho


Angra: Aquiles ou Confessori? Em vídeo, Bruno Valverde respondeAngra
Aquiles ou Confessori? Em vídeo, Bruno Valverde responde

Megadeth: o guitarrista que poderia ter ficado com a vaga de KikoMegadeth
O guitarrista que poderia ter ficado com a vaga de Kiko


Heavy Metal: 10 músicas inspiradas em heróis de quadrinhosHeavy Metal
10 músicas inspiradas em heróis de quadrinhos

Queen: porque Freddie Mercury teve seus bens queimados após morrerQueen
Porque Freddie Mercury teve seus bens queimados após morrer


Sobre Luiz Felipe Lima

Depois de ficar louco com o Ritualive do Shaman nos primórdios dos anos 2000, a sua trajetória no Metal apenas se intensificou. Fã inveterado de Pantera, aprendeu rápido que é possível achar música boa desde Death até Europe, e escreve para que cada vez mais pessoas consigam perceber que não se pode ter uma mente pequena se você quiser conhecer grandes músicas.

Mais matérias de Luiz Felipe Lima no Whiplash.Net.