Beastkrieg: Formação brasileira fincada nas raízes do Black Metal

Resenha - Abominable Cult of Evil - Beastkrieg

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


É sempre gratificante, em meio a tanta modernidade nas produções de Metal atualmente, você se deparar com um trabalho mais rústico, orgânico e enraizado. Antes que algum leitor interprete mal, não se trata de exaltar produções ruins, até porque o que ouvimos nesta primeira demo da banda paulista Beastkrieg é bem feito.
5000 acessosPaulo Schroeber: nota oficial sobre falecimento do guitarrista5000 acessosPearl Jam: Eddie Vedder diz o que pensa sobre as religiões

O fato é que o trio formado por Emperor of Evil Chants (vocal/baixo), Gordo Butcher (guitarra) e Perversor of The Holy Order (bateria) exaltam o Metal extremo ‘old school’ categoricamente. Na sonoridade da banda há elementos influenciados por Hellhammer, passando por Blasphemy e esbarrando em nomes lendários como Sarcófago e Mystifier.

Isto é, além da qualidade indubitável, o agradável clima sombrio e revoltado que só o Metal extremo nacional possui está ali. O timbre da guitarra foi bem escolhido, soando um pouco ríspidos e o andamento cadenciado (na maior parte) das composições só fez a banda soar uma tanto quanto diferenciada.

Os vocais de Emperor of Evil Chants ‘meio’ que vomitados caíram como uma luva e destilam letras típicas do estilo envoltas de ódio e blasfêmias. As seis composições merecem menção, mas procure ouvir Graveyard Rite (Alcoholic Ceremony Of Baphometic Worship), Perversion Of The Immaculate Conception e The Law Of Baphomet.

A produção do trabalho mantém a chama e passa longe da sonoridade pausteurizada dos dias de hoje, sendo que a arte gráfica feita em esferográfica por Emerson Maia é belíssima e impressiona. Um trabalho para quem aprecia um som fincando nas raízes do Metal extremo ‘old school’.

https://www.facebook.com/beastkrieg
https://beastkrieg.bandcamp.com/

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Beastkrieg"

Paulo SchroeberPaulo Schroeber
Nota oficial sobre falecimento do guitarrista

Pearl JamPearl Jam
Eddie Vedder diz o que pensa sobre as religiões

Eric ClaptonEric Clapton
Veja Ferrari de US$4,8 milhões do guitarrista

5000 acessosBanda ruim não tem vez: o futuro da indústria musical5000 acessosMemes: versões para Slipknot, Linkin Park e SOAD5000 acessosBlack Sabbath: da magia negra até o pó branco5000 acessosMike Portnoy: veja o baterista e filho tocando "Nightmare"4842 acessosRob Halford: "Eu não morro sem trabalhar com Lady Gaga antes"5000 acessosGuns N' Roses: membros estariam chateados com acordo financeiro

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online