RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemOmelete diz que heavy metal pertence agora à nova geração e não ao tiozão headbanger

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemA atitude punk da Legião Urbana que causou irritação e deu trabalho na gravação

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemO conselho realista de John Petrucci para bandas que estão começando agora

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemO que faltou para o Overkill entrar no "Big Four" do thrash, segundo D. D. Verni

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagem5 motivos para assistir ao novo RockGol 2023 que estreia em fevereiro


Andre Matos: Noite de MPB (Metal Pesado Brasileiro) em Campinas

Resenha - Andre Matos (Sesc, Campinas, 15/08/14)

Por Paulo Pontes
Postado em 20 de agosto de 2014

Esqueça todo o conceito que você tem sobre MPB, o pessoal do Sesc Campinas/SP, deu uma nova concepção a sigla, MPB - Metal Pesado Brasileiro, este foi o significado que definiu a famosa sigla, e foi o título do evento que aconteceu na quadra externa do Sesc neste final de semana, dos dias 15 a 17 de agosto de 2014 a verdadeira música brasileira em Campinas foi o Metal.

Texto: Paulo Pontes
Fotos: Diogo Zacarias

No dia 15, após a abertura do evento, realizada pela banda King of Bones, Andre Matos subiu ao palco para mostrar porque é considerado um dos maiores e melhores nomes do metal nacional.

A faixa "Liberty", que abre o último disco de estúdio do cantor "The Turn of the Lights", deu início a apresentação, e mesmo uma pequena falha no microfone de Andre logo no começo da canção não tirou o brilho da execução, ótima.

"I Will Return" foi a sequencia escolhida, e já contou com uma participação maior dos fãs, que mesmo ainda tímidos entoaram seu refrão de forma satisfatória, Andre deu um show no final da música, com seus agudos característicos.

O entrosamento de Hugo Mariutti e André Hernandes ficou nítido em "Course of Life", música veloz que colocou o público pra cima e foi muito aplaudida. Logo após a música as luzes do palco foram acesas, era o momento de Andre Matos fazer os cumprimentos, o músico salientou que era um prazer estar em Campinas, pois a muito tempo prometia um show na cidade, e deu os parabéns aos idealizadores do projeto MPB - Metal Pesado Brasileiro, este que Andre chamou de "corajoso", além de anunciar que mesmo com um set-list reduzido, não deixaria de tocar os sucessos da carreira, não deixaria de tocar Viper e homenagear o aclamado "Angels Cry" do Angra, neste momento foi aplaudido intensamente.

A música "Rio" deu sequencia ao show e evidente a qualidade técnica do baterista Rodrigo Silveira, um espetáculo a parte, e mais agudos incríveis de Andre. O final desta música com uma passagem bem intricada fica sensacional ao vivo, faixa que dificilmente deixará de fazer parte do set-list nos shows do músico.

A introdução de "Fairy Tale" quase colocou o Sesc abaixo, é incrível como esta belíssima música caiu nas graças do público, um momento muito especial na apresentação.

Durante a execução de "Fairy Tale" algo inusitado aconteceu e talvez poucos perceberam, Andre jogou o pedestal para traz - ele já havia feito o mesmo no início do show -, foi quando alguém, provavelmente do Sesc, pegou o pedestal e simplesmente o levou embora - para fora do palco. Ficou nítido que logo após o ocorrido Andre tentou recuperar o objeto, mas não deixou este pequeno detalhe atrapalhar a apresentação, poucas pessoas sacaram o que estava acontecendo, Matos saiu do palco durante o solo do baterista Rodrigo Silveira, mas voltou sem o pedestal, constantemente durante as partes instrumentais, Andre ia ao lado do palco conversar com os responsáveis, sem sucesso, não teve o pedestal devolvido, pelo menos não tão rápido quanto esperava, mas após algumas músicas um cara subiu até o palco com o pedestal e o devolveu ao músico, que não o jogou mais, este foi um detalhe que em nada deixou a apresentação menos atraente, Andre Matos foi sutil e não externou o problema, mas não pareceu contente com o ocorrido.

Com ou sem pedestal, o show foi muito bom, "Lisbon" agradou a todos, e "Living for the Night" foi cantada em uníssono por todos presentes, no meio da música a banda foi apresentada - com um show do baixista Bruno Ladislau - e brincou tocando um trecho de "Beat it" de Michael Jackson, além de boa parte da clássica "Painkiller" do Judas Priest, foi quando Andre disse que poderiam marcar um show um dia para que fossem tocados só clássicos do Rock, "A gente também curte pra caramba", disse o vocalista e fez o público pedir aos gritos "mês que vem, mês que vêm", então deu continuidade a "Living for the Night". Esta faixa em especial torna-se um momento arrepiante, talvez por toda a história que ela carrega. E assim foi encerrada a primeira parte do show.

[an error occurred while processing this directive]

Foi na segunda parte que a galera pirou de vez, "Unfinished Allegro" anunciou o que estava por vir, "Carry On" deu início as homenagens ao álbum "Angels Cry", já se imaginava que o disco não seria tocado na integra, pois o tempo de show era reduzido, mas não tirou o brilho da homenagem, que seguiu com "Time", a faixa título "Angels Cry" e teve seu final anunciado com "Evil Warning", todos, é claro, queriam que o disco fosse executado por completo, mas o saldo final da apresentação foi extremamente positivo, Andre Matos e sua banda ainda têm muito a oferecer ao MPB, o Metal Pesado Brasileiro. O cara é com certeza uma das maiores vozes do Heavy Metal mundial.

[an error occurred while processing this directive]

Set-List do show:

1 - Intro
2 - Liberty
3 - I Will Return
4 - Course of Life
5 - Rio
6 - Fairy Tale
7 - Lisbon
8 - Living for the Night/Pankiller
9 - Unfinished Allegro
10 - Carry on
11 - Time
12 - Angels Cry
13 - Evil Warning

Publicada originalmente em:

http://paulopontesblog.tumblr.com/

[an error occurred while processing this directive]

Para conhecer melhor o trabalho do fotógrafo Diogo Zacarias acesse:

http://www.flickr.com/odiogao

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Paulo Pontes

Nascido em Valinhos, interior de São Paulo, é estudante de jornalismo e iniciou-se no universo do rock ouvindo Guns n' Roses. É fã de Led Zeppellin, Richie Kotzen e Edguy, mas adora o rock em todas as suas vertentes, do Classic Rock ao Black Metal. Depois de escutar o refrão de "Eagle Fly Free" pela primeira vez, passou a curtir muito Power Metal, e achou que jamais iria ouvir um refrão tão bom quanto aquele dentro de tal vertente, realmente estava certo, ainda não ouviu. Casado e pai de duas lindas meninas, também se diverte muito com bons filmes e livros.
Mais matérias de Paulo Pontes.