Blackfinger: Uma das novas estrelas na cena Doom Metal

Resenha - Blackfinger - Blackfinger

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcus Spinelli
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Mesmo que o nome Blackfinger num primeiro momento não te diga nada, mas o nome Eric Wagner te traga um frio na espinha, então provavelmente você é um fã da cena Doom Metal.

Rockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e DeusSteve Vai: O dia em que ele foi humilhado por Chimbinha

Em 1979, com a idade de 20 anos, o músico fundou o TROUBLE, uma banda que ainda é um ícone na cena, mesmo após sua saída no final de 2008. Depois de Eric se aposentar há algum tempo, ele fundou em 2009 o Blackfinger. Com esta banda Wagner fez alguns shows entre 2010 e 2012 na sua cidade natal Chicago, logo seguido pelo lançamento do single "All the Leaves Are Brown" via das Trevas Star Records. Agora em 2014 houve o lançamento do álbum de estreia, "Blackfinger", em 31 de janeiro.

Minhas avaliações:

"I Am Jon" é uma ótima abertura para uma álbum Doom com uma introdução muito clássica de dedilhados e vocais cheios de sentimento de Eric. Parece inicialmente calma, mas aí entra a distorção.

Em "Yellow Wood" tem riffs brilhantes e belos vocais típicos da era Trouble com uma forte veia Doom/Heavy, um super hit!

"Why God?" começa de uma forma muito rochosa para depois tornar-se mais tranquila em passagens viajantes onde as guitarras parecem entrar em outra dimensão, mas os vocais é absolutamente poderoso.

"On Tuesday Morning" outra canção que confunde passagens psicodélicas e calmas com peso e distorção, com ótimos solos e uma "vibe" muito legal. Em "As long As I'm With You" é quase uma balada com cordas e piano. No geral uma canção muito agradável que cairá no gosto daqueles fãs que curtem algo mais melancólico e intimista.

"Here Comes The Rain" é mais uma vez um hit que pode virar mais um clássico. Os vocais aqui alcançam novos patamares de gênio. Eric Wagner tem feito um grande trabalho e essa música corrobora para provar isso. "Keep Falling Down " mais uma vez, começa com calma. Guitarra acústica combina com o clássico som de guitarra elétrica, em que Wagner tem o domínio absoluto na canção.

"My Many Colored Days" é cheia de riffs brilhantes que se fundem perfeitamente em conjunto para criar um grande som. Em "For One More Day" tem passagens viajantes com guitarra acústica, mas também o rock, fortes partes de guitarra elétrica. Lembra um pouco as melodias do Pink Floyd.

"All the Leaves Are Brown" - a faixa foi lançada ano passado e oferece tudo o que se esperaria de algo que fosse lançado por Eric Wagner, um ícone do Doom. Excelente arranjos de guitarra e, claro, mais uma vez as excelentes linhas vocais, apenas um som muito bom!

"Til Death Do Us Part", mais riffs sólidos como um rochedo e linhas vocais fodásticas. Uma conclusão muito bem sucedida do álbum.

Conclusão:

Parece que o Blackfinger chegou para ficar, com um álbum de estreia forte, a banda norte-americana tem um começo perfeito. Pode-se gostar de seu tipo de canto ou não, isso é com você. Para mim o Blackfinger é uma das mais novas estrelas no céu da cena Doom Metal.

Músicos:
Eric Wagner vocals
Rico Bianchi guitar
Doug Hakes guitar
Ben Smith bass
Larry Piatz drummer

Tracklist:
01. I am Jon
02. Yellowwood
03. Why God?
04. On Tuesday Morning
05. As long As I'm With You
06. Here Comes The Rain
07. Keep Falling Down
08. My Many Colored Days
09. For one More Day
10. All the Leaves are Brown
11. Til Death Do Us Part




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Blackfinger"


Rockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e DeusRockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e Deus
Rockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e Deus

Steve Vai: O dia em que ele foi humilhado por ChimbinhaSteve Vai
O dia em que ele foi humilhado por Chimbinha

Entrevistas: Coices e tretas entre artista e entrevistadorEntrevistas
Coices e tretas entre artista e entrevistador

Steve Vai: as 10 melhores faixas de guitarra na opinião deleReligião: Top 10 citações sobre Deus e o DiaboKiko Loureiro: não precisa conhecer teoria para ser um bom músicoThe Voice Kids: até Brian May ficou impressionado com brasileiro

Sobre Marcus Spinelli

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336