Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemAnitta é a maior roqueira que existe hoje no Brasil, diz integrante do Titãs

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemSérgio Moro elege banda clássica de Rock como sua favorita

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemJoão Gordo compara anarcocapitalistas com quem acredita em terraplanismo

imagemBruce Dickinson revela qual é sua música preferida do Iron Maiden

imagemRock in Rio libera ingressos extras e novamente dia do metal é único que não esgota

imagemA reação de Jimi Hendrix ao assistir King Crimson ao vivo

imagemPrika diz que fez "tudo errado" na primeira turnê da Nervosa, mas aprendeu lição

imagemSe não fosse o Queen, Max Cavalera provavelmente não existiria

imagemNergal diz que vocalista do Arch Enemy é mais corajosa do que muito metaleiro homem

imagemGeddy Lee e Alex Lifeson tocam clássica do Rush em evento nos EUA

imagemVídeo de clássico do Kiss é disponibilizado no canal oficial da banda

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas


Stamp

Devachan: O primeiro capitulo de uma nova/velha banda

Resenha - Andarilho - Devachan

Por Vicente Reckziegel
Em 28/05/14

A primeira impressão que se tem ao ver o nome da banda e conferir o logo da banda no CD é de se tratar de uma banda de Folk Metal, impressão que não se mantêm ao vermos nomes como "Mente em Sonhos", "Andarilho" e "Poetas".

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Na verdade, é meio complicado definir a sonoridade neste primeiro EP da banda Devachan, pois se em sua essência é um resgate de uma época do Rock/Metal nacional (no caso os anos 80, de grandes bandas como Harppia, Centúrias e tantas outras) cantado em português, também possui nuances mais modernas, mas nunca se prendendo a uma mesma fórmula.

Começando pela instrumental "Mentalis Corpus" que, apesar de não ser uma ideia nada original, é uma intro muito bacana, e não daquelas que não acrescentam nada ao disco. Ponto a favor. Que continua em alta com "Mente em Sonhos", talvez a faixa mais Heavy Metal do disco, guiada por bons riffs de guitarra e levada mais agressiva. Ritmo que continua em "Mudança de Tempo", essa com o teclado mais em evidência e mais riffs pesados. Já "Liberdade" muda completamente o cenário, trazendo uma sensação de música para acompanhar os protestos tão em voga nas décadas de 70 e 80. Uma mudança de 360° na sonoridade. Não ficou ruim, inclusive o refrão gruda na mente com apenas uma audição e demora a sair de lá, mas pareceu destoar do restante. Mas como a intenção da banda é nunca se prender a um estilo especifico, está valendo. Já a faixa-título traz de volta o lado mais Rock/Metal do Devachan, apesar de um pouco inferior a "Mente em Sonhos" e "Mudança de Tempo". E "Andarilho" fecha com "Poetas", faixa mais lenta que transparece o principal problema, pois em momento algum o vocal de Gabriel Dias consegue se encaixar, mostrando até certa limitação, o que não acontece nas faixas mais agressivas ou em andamentos mais rápidos. Mas nada que não possa se consertar em futuras gravações, sem contar que a música em questão traz bons solos de guitarra.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Num resumo geral, "Andarilho" é um bom cartão de visitas do Devachan, possuindo ainda algumas arestas a serem aparadas, mas nada que o tempo não corrija. E quando surgir o primeiro disco completo da banda é que teremos uma verdadeira percepção do potencial da banda paulista. Mas acredito sim num futuro promissor para Gabriel Dias (vocal), Leandro Dias (guitarra), Daniel Dias (baixo), Bruno Caresia (bateria) e Michael Santos (teclado).

Tracklist:

1- Mentalis Corpus
2- Mente em Sonhos
3- Mudança de Tempo
4- Liberdade
5- Andarilho
6- Poetas


Outras resenhas de Andarilho - Devachan

Resenha - Andarilho - Devachan

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Mick Jagger: em cerimônia na escola do filho em São Paulo

Oh, não!: clássicos do Rock Heavy Metal e que foram "estragados" pelo tempo


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel.