RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemDeep Purple: David Coverdale revela quem quis como substituto de Ritchie Blackmore

imagemAndi Deris tem problemas de saúde e shows do Helloween são adiados

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemProdutor da turnê de Paul Di'Anno explica problemas no primeiro show

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemVocalista do Fleshgod Apocalypse é pedida em casamento durante show da banda

imagem"Quem não gosta de Beatles bom sujeito não é", diz João Gordo

imagemO motivo nada musical que fez Bruce Dickinson querer se juntar aos hippies

imagemEm disputa acirrada, fãs batem recorde e elegem melhores discos de metal de 2022

imagemPaul Stanley sabia que seria um rockstar desde a sua juventude

imagemEloy Casagrande repete o feito sendo eleito melhor baterista de metal do mundo

imagemZelador viraliza após incrível semelhança com voz de Steve Perry em "Don't Stop Believin'"

imagemTony Iommi conta quais são os riffs preferidos que ele escreveu

imagemShane Hawkins, filho de Taylor Hawkins, ganha prêmio de melhor performance do ano


Stamp

California Breed: Mais um acerto de Glenn Hughes

Resenha - California Breed - California Breed

Por Guilherme Espir
Fonte: Macrocefalia Musical
Postado em 27 de maio de 2014

Nota: 8

Num mundo onde a crítica vive endeusando novas bandas medianas, sempre cabe aos ditos ''velhacos'' a missão de chegar com um som diferenciado. Não adianta, pode ser a banda nova que for, a de maior pegada, peso e músicos do momento, se um medalhão está com vontade, e acerta, meu amigo! Logo de cara dá pra sacar que é um som no mínimo diferenciado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sei que muitos de nós que fazemos críticas muitas das vezes acabamos sendo ''críticos'' demais, com trabalhos não tão inspirados como os ditos clássicos de outrora, mas quando o cidadão acerta temos que assinar embaixo, e eu assino embaixo, no canto, na esquerda, na direita, em qualquer lugar, o disco de estréia do novo projeto do grande Glenn Hughes soa excelente, California Breed mostrando que a cozinha pode render muito Hard daqui pra frente.

Line Up:
Glenn Hughes (vocal/baixo)
Jason Bohan (bateria)
Andrew Watt (guitarra/vocal)

Track List:
''The Way''
''Sweet Tea''
''Chemical Rain''
''Midnight Oil''
''All Falls Down''
''The Grey''
''Days They Come''
''Spit You Out''
''Strong''
''Invisible''
''Scars''
''Breathe''

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O contexto desse disco me lembrou muito o que aconteceu com o Winery Dogs, durante os quase dois anos que ponderamos entre a notícia de que teríamos um supergrupo a caminho, até de fato termos o disco nos ouvidos, com Kotzen arrebentando a boca do balão. No caso deste trio em particular tivemos um Hughes aparentemente a deriva, já que com o fim do (ÓTIMO) Black Country Communion, ele e Jason Bohan viram Bonamassa e Sherenian saindo de fininho (com o nome da banda) deixando a jam ilhada. Mas bem que o baixista disse que voltaria.

Menos de uma semana depois do pronunciamento oficial, quem ficou ligado nas redes sociais viu no Facebook do gringo que ele seguiria com Jason, e começaria um novo projeto, e se no começo nós ficamos descrentes que ele voltaria tão cedo, e que pudesse substituir Bonamassa para manter a mesma cozinha, ele foi lá e fez o contrário, nem contrário, ele fez do avesso e ainda temperou com Funk, relembrou seus tempos de Deep Purple e fez uma Jam com pinta de ''Stormbringer''/''Burn''/''Come And Taste The Band'' atualizada aos novos padrões.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Chegando igual ao Bope estorando barraco de vagabundo com ''The Way'', e reapresentando as já conhecidas ''Sweet Tea'' e ''Midnight Oil'', enquanto nos encarnam novos temas e nos recheiam os ouvidos com um som pra lá de encorpado, com uma das melhores mixagens que ouvi recentemente. A guitarra ficou excelente, a bateria pesa uma tonelada, e a voz de Hughes berra por barulho, e aqui temos um da melhor qualidade.

E Watt reforçou o gosto pelo novo, renovou a criatividade, e a dupla soube aproveitar isso de forma excelente, as faixas exalam confiança, muito alem disso, liberdade criativa, backing vocals ala soul man,/Motown, violas com eletrificação no backup, contratempos em fúria e hard em êxtase, chumbando a liga do som com baladas (''All Falls Down''), muito peso com ótimos temas como ''The Grey'', e ''Chemical Rain'', com um som redondinho, swingado, e com um vocal excelente, afinal de contas é Glenn Hughes. Jason segue monstro nas viradas, e Andrew mostrou seu valor, linhas nada óbvias, presença na voz, e solos muito bem escolhidos, grande disco, vai martelar muito tempo nos seus fones, ''Spit You Out'', ''Strong''... Sonzeira sorrateira e venenosa.


Outras resenhas de California Breed - California Breed

Resenha - California Breed - California Breed

Resenha - California Breed - California Breed

Resenha - California Breed - California Breed

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Guilherme Espir

Assíduo fã de Zappa e de muitas fritadeiras setentonas, tenta mesclar a peneiração de raridades dos anos 60 e 70 com as novas tendências sonoras de nosso tempo, porém admitindo que o antigo ainda tem preferência em seus fones ensurdecedores.
Mais matérias de Guilherme Espir.