Sinbreed: Um álbum "ame-o ou deixe-o"

Resenha - Shadows - Sinbreed

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Victor de Andrade Lopes, Fonte: Sinfonia de Ideias
Enviar Correções  

8


Será que ainda vale a pena comentar o quão saturado está o estilo do power metal hoje em dia? Nesta resenha, talvez não. Porque este álbum, mesmo que não traga praticamente nada de novo, é um trabalho original em seu próprio mérito e de muita qualidade - qualidade rara de se ver hoje em bandas novas.

Em 28/04/1998: Blind Guardian lançava Nightfall In Middle EarthSimone Simons: a nudez na capa de Divine Conspiracy

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Bom, mas chamar o SINBREED de "novo" seria covardia. Os membros não caíram do céu; o baterista e um dos guitarristas são ninguém menos que FREDERIK EHMKEO e MARCUS SIEPEN, membros do BLIND GUARDAN. O vocalista HERBIE LANGHANS, cujo timbre lembra muito o de ANDI DERIS do HELLOWEEN, tem experiência à frente de duas bandas (BEYOND THE BRIDGE e SEVENTH AVENUE). O baixista e o outro guitarrista são mais novatos, e nem por isso menos competentes.

As faixas de Shadows são tão consistentes que nem há muito sentido em se comentar uma por uma. Até as baladas lentas, que nenhuma banda de power metal dispensa atualmente, estão ausentes aqui. Honestamente? Não fazem falta. Ficaria até estranho algo assim nesta banda, ainda que os membros já tenham feito isso em seus outros grupos.

Difícil dizer quem mais se destacou em Shadows: se a dupla das cordas MARCUS e FLO LAURIN mais o baixista ALEXANDER SCHULZ, com riffs muitíssimo bem trabalhados; se o vocalista HERBIE e sua voz poderosa e agressiva; ou se o bateria FREDERIK, que não se limitou a apenas marcar o ritmo da música: fez questão que o fã se lembrasse dele a cada virada, a cada golpe no prato.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Qualquer dúvida sobre a qualidade deste disco pode ser sanada com "Bleed", "Call to Arms", "Black Death" ou "London Moon".

Shadows é um álbum 8 ou 80, como os do AC/DC. Se você gostar da primeira faixa, gostará das outras. Se não gostar, é melhor nem ouvir o resto. "Você está querendo dizer que o álbum é repetitivo?" - sim, estou. Mas quando a fórmula é boa, que mal tem?

Abaixo o vídeo de "Bleed":

Track-list:
01. "Bleed"
02. "Shadows"
03. "Call to Arms"
04. "Reborn"
05. "Leaving the Road"
06. "Far Too Long"
07. "Black Death"
08. "Standing Tall"
09. "London Moon"
10. "Broken Wings"




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Em 28/04/1998: Blind Guardian lançava Nightfall In Middle EarthEm 04/04/1995: Blind Guardian lançava o clássico Imaginations From The Other Side

Hard & Metal: dez músicas que soam melhor ao vivoHard & Metal
Dez músicas que soam melhor ao vivo

Power Metal: As bandas mais populares segundo o FacebookPower Metal
As bandas mais populares segundo o Facebook


Simone Simons: a nudez na capa de Divine ConspiracySimone Simons
A nudez na capa de Divine Conspiracy

Vocalistas: cantora clássica analisa cinco ícones do Heavy MetalVocalistas
Cantora clássica analisa cinco ícones do Heavy Metal


Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280