RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemOmelete diz que heavy metal pertence agora à nova geração e não ao tiozão headbanger

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemO que faltou para o Overkill entrar no "Big Four" do thrash, segundo D. D. Verni

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemA atitude punk da Legião Urbana que causou irritação e deu trabalho na gravação

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemO conselho realista de John Petrucci para bandas que estão começando agora

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagem"Quem não gosta de Beatles bom sujeito não é", diz João Gordo


Stamp

4th Dimension: Qualidade ofuscada por "mais do mesmo"

Resenha - Dispelling the Veil of Illusions - 4th Dimension

Por Victor de Andrade Lopes
Fonte: Sinfonia de Ideias
Postado em 26 de março de 2014

Nota: 7

O 4TH DIMENSION chega ao ano da Copa com seu segundo disco, Dispelling the Veil of Illusions. O álbum é tão breve que chega a desanimar: pouco menos de 40 minutos de música distribuídos em dez faixas (bingo, cada uma tem em média quatro minutos).

Bastante consistente, as faixas do disco não variam muito. Com exceção da introdução "Veil 3102" e das baladas "Memoirs of the Abyss" e "Away", temos um álbum composto basicamente por trabalhos breves de power metal do tipo mais melódico.

Enquanto o guitarrista MICHELE SEGAFREDO traz riffs interessantes na sua guitarra, o tecladista TALETE FUSARO encheu o álbum de sons eletrônicos, diminuindo um pouco as partes sinfônicas. Misturar música eletrônica com power metal não é bem uma novidade; vide bandas como DRAGONFORCE e DREAMTALE. Aqui neste disco, o uso pode ter sido excessivo, e, em alguns casos, até dispensável. Um pouco mais das clássicas camadas de cordas faria bem ao som do grupo, que praticamente pede tais timbres. Curioso notar também que quase todas as faixas do disco terminam de forma abrupta.

A banda como um todo mostrou-se competente, e as faixas provavelmente farão com que os fãs desta vertente sorriam. A qualidade é óbvia e indiscutível. O que faz o disco perder pontos é a falta do "fator impacto", algo já ausente no trabalho anterior, The White Path to Rebirth. E, para uma banda nova, isto pode ser fatal. Grupos como STRATOVARIUS, SONATA ARCTICA e RHAPSODY OF FIRE podem se dar ao luxo de fazer mais do mesmo. Um 4TH DIMENSION, não.

Conquanto a banda tenha entregue um trabalho razoável, fica aquela sensação de que tudo foi muito breve (menos de 40 minutos de música, repito), repetitivo (faixas de mesma duração, de mesma estrutura e de certa forma até enjoativas) e manjado. Não que uma banda seja uma empresa que precise se destacar entre as concorrentes, mas fica a pergunta: o que os jovens do 4TH DIMENSION estão trazendo de novo para o oceano sem fim de bandas de power metal?

Abaixo, o vídeo de "Kingdom of Thyne Illusions":

Track-list:
1. "Veil 3102"
2. "A Circle on the Ice"
3. "Kingdom of Thyne Illusions"
4. "Quantum Leap"
5. "ExtraWorld"
6. "White Logic"
7. "Memoirs of the Abyss"
8. "The Watchtower"
9. "Dissonant Hearts"
10. "Away"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.
Mais matérias de Victor de Andrade Lopes.