Alice Cooper: Um dos seus álbuns mais ousados

Resenha - Flush The Fashion - Alice Cooper

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Neimar Secco
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Alice Cooper e Roy Thomas Baker unem forças na chegada da nova década. Começa mais um período de desafios na carreira e batalhas pela saúde de Alice, a essa altura já um sobrevivente com louvor da década que se encerrara.
270 acessosAlice Cooper: veja o lyric video de "Paranormal"5000 acessosGuns e Sabbath: semelhança entre Zero the Hero e Paradise City

FLUSH THE FASHION é um dos álbuns mais ousados de Alice Cooper. Apresentado com o “subtítulo” ALICE COOPER ’80, esse álbum tenta revigorar a carreira do cantor com uma sonoridade mais próxima da New Wave. Não que Alice estivesse mudando de estilo musical, mas, certamente, tentava dar uma nova roupagem ao seu som, sem perder sua identidade.

Os temas mais frequentes em seus álbuns anteriores estavam presentes também neste: polêmica, com alguma pitada política: (“Talk, Talk” - cover de um hit de 1966 da banda Music Machine, “Nuclear Infected”, “Grim Facts”), conflito de gerações e comportamento (“Dance Yourself To Death”, “Model Citizen”, “Headlines”), personificação de atitudes e sentimentos na excelente “Pain”, uma certa dose de humor em “Leather Boots” e “Aspirin Damage” e o hit, que Alice quase se recusa a incluir no álbum, mas para o qual acabou cedendo à insistência de Roy Thomas Baker (“Clones (We’re All)).

A essa altura, Alice havia perdido sua primeira batalha contra o alcoolismo. Sua internação, três anos antes, não surtiu o efeito esperado e Alice estava bebendo até mais do que antes dessa primeira tentativa de desintoxicação. Isso certamente se refletia em seu trabalho. Seu vocal ainda marcante e incisivo em algumas músicas, por outro lado, perdia um tanto de agressividade, característica típica de seu personagem.

Em FLUSH THE FASHION, predomina uma tendência a fazer um rock mais digerível, acessível sonoramente, mas tematicamente talvez Alice tenha partido para um lado mais sombrio.

O cantor declarou certa vez que as ideias e títulos de todas as músicas de FLUSH THE FASHION vinham de manchetes do periódico “The National Enquirer”, um tabloide sensacionalista que Alice lia assiduamente na época.

Os destaques do álbum foram “Clones (We’re All)”, que chegou à posição 40 nos USA

e “Pain” que chegou a fazer parte do filme “Roadie”, que aliás foi inspirado na música “Road Rats” do álbum LACE AND WHISKEY de Alice.

FLUSH THE FASHION não deve ser considerado como um clássico ou um item essencial da discografia de Alice Cooper, mas também, não pode ser menosprezado. É um álbum de transição no qual o cantor buscava se recolocar no cenário roqueiro, depois de três álbuns dos quais só baladas foram hits.

FAIXAS:
01 Talk Talk (Bonniwell) [2:09]
02 Clones (We're All) (Carron) [3:03]
03 Pain (Cooper, Johnstone, Mandel) [4:06]
04 Leather Boots (Wester) [1:36]
05 Aspirin Damage (Cooper, Johnstone, Mandel) [2:57]
06 Nuclear Infected (Cooper, Johnstone, Mandel) [2:14]
07 Grim Facts (Cooper, Johnstone, Mandel) [3:24]
08 Model Citizen (Cooper, Johnstone, Mandel) [2:39]
09 Dance Yourself to Death (Cooper, Crandall) [3:08]
10 Headlines (Cooper, Johnstone, Mandel) [3:18]

Musicians
Davey Johnstone - Lead Guitar
Fred Mandel - Guitar, Keyboards
Dennis Conway – Drums
"Cooker" John LoPresti – Bass
Backing Vocals - Flo And Eddie, Joe Pizzulo, Fred Mandel, Ricky 'Rat' Tierney and Keith Allison.

CRÉDITOS (FICHA TÉCNICA)
Produced by Roy Thomas Baker(*)
Executive Producer - Shep Gordon
Associate Producer - Ron Volz
Recorded at Cherokee Studios Los Angeles
Arrangements by Alice Cooper, Fred Mandel, Davey Johnstone
Cover Art Direction - Alice Cooper and Peter Whorf
Photography - Fred Valentine (front), Jonathan Exley (others)
Design - Eddy Herch

(*) Produtor, entre outros tantos álbuns, dos clássicos e "platinados" A NIGHT AT THE OPERA e JAZZ do QUEEN e do álbum de estreia da banda THE CARS, do músico Ric Ocasek (também um grande sucesso de 1979).

The Tour
Flush the Fashion 1980 (A banda era apresentada como 'Hostage Fever' (Febre de Refém))
Fred Mandel – guitar
Mike Pinera – guitar
Duane Hitchings - keyboards, guitar
Erik Scott – bass
Ross Salomone - drums
Setlist
01 Instrumental Intro
02 Model Citizen
03 Grim Facts
04 Go To Hell
05 Guilty
06 Pain
07 I Never Cry
08 Talk Talk
09 I'm Eighteen
10 Gutter Cat Vs The Jets
11 Only Women Bleed
12 Clones (We're All) (*)
13 Nuclear Infected
14 Under My Wheels
15 Dance Yourself To Death
16 Road Rats
17 Elected
18 School's Out

(*) “Clones (We’re All)" foi regravada pela banda Smashing Pumpkins na década de 1990.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 26 de março de 2014

MudançasMudanças
10 bandas que não soam mais como em seus primeiros discos

270 acessosAlice Cooper: veja o lyric video de "Paranormal"2018 acessosAlice Cooper: Welcome to My Nightmare lançado em DVD2159 acessosAlice Cooper: Longe de se aposentar, quer ultrapassar Mick Jagger445 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta389 acessosRepublica: banda brasileira abre shows de Alice Cooper na Europa0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Alice Cooper"

Ultimate Classic RockUltimate Classic Rock
Os supergrupos mais improváveis do rock

Pop ObscuroPop Obscuro
Doors, Black Sabbath, Alice Cooper e mais

Alice CooperAlice Cooper
Fotos de infância e adolescência, muito antes da fama

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Alice Cooper"

Guns e SabbathGuns e Sabbath
Semelhanças entre faixas clássicas das bandas

Heavy MetalHeavy Metal
Os 10 melhores solos de guitarra de todos os tempos

TatuagensTatuagens
Homenagens a artistas e bandas na pele dos fãs - Parte 1

5000 acessosHelter Skelter: a música que Charles Manson "roubou" dos Beatles5000 acessosMegadeth: O recadinho provocante da vocalista do Huntress5000 acessosChinese Democracy: de 1994 a 2008, a saga do álbum mais caro da história5000 acessosKisscândalo: leia um trecho da autobiografia de Paul Stanley5000 acessosAeroblus, o maior power trio latino americano5000 acessosOzzy Osbourne: assista comercial da Honda com Crazy Train

Sobre Neimar Secco

Welcome to my nightmare. Sou professor de inglês e de português e também tradutor eventual. Rock sempre foi e continua sendo a minha trilha sonora de todas as horas. Minhas preferências são hard rock, progressivo e classic rock em geral (anos 60, 70 e 80). Bandas favoritas: Alice Cooper, Led Zeppelin, Black Sabbath, Ozzy Osbourne, Pink Floyd, Beatles, Creedence, The Doors, Dire Straits, entre muitas outras.

Mais matérias de Neimar Secco no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online