Matérias Mais Lidas

Possessed: após 30 anos em cadeira de rodas, Jeff Becerra volta a andarPossessed: após 30 anos em cadeira de rodas, Jeff Becerra volta a andar

Metallica: Hetfield reage a torcida que cantou Enter Sandman e distorceu sismógrafoMetallica: Hetfield reage a torcida que cantou Enter Sandman e distorceu sismógrafo

Kirk Hammett: ele descreve com detalhes briga de Axl Rose e Kurt Cobain no VMA 1992Kirk Hammett: ele descreve com detalhes briga de Axl Rose e Kurt Cobain no VMA 1992

Rush: como eles dividiam grana das composições e como eram os egos, segundo Geddy LeeRush: como eles dividiam grana das composições e como eram os egos, segundo Geddy Lee

Iron Maiden: para Herman Li, quem não gosta de Senjutsu não gosta de metalIron Maiden: para Herman Li, quem não gosta de "Senjutsu" não gosta de metal

Deep Purple: quando tomaram porre de caipirinha e foram sequestrados no BrasilDeep Purple: quando tomaram porre de caipirinha e foram "sequestrados" no Brasil

Matanza: do dinheiro ao cansaço, Jimmy London conta por que a banda acabouMatanza: do dinheiro ao cansaço, Jimmy London conta por que a banda acabou

Iron Maiden: Bruce Dickinson revela as músicas da banda que mais curte cantarIron Maiden: Bruce Dickinson revela as músicas da banda que mais curte cantar

Black Sabbath: filha de Kim Kardashian e Kanye West virou gótica e adora a bandaBlack Sabbath: filha de Kim Kardashian e Kanye West "virou gótica" e adora a banda

Metallica: por que The Blacklist foi gravado por artistas de tantos estilos?Metallica: por que "The Blacklist" foi gravado por artistas de tantos estilos?

Soulfly: Marc critica inatividade na pandemia; poderiam ter feito como o SepulturaSoulfly: Marc critica inatividade na pandemia; "poderiam ter feito como o Sepultura"

Rock in Rio: a jogada de mestre que fez o festival ter tantas grandes bandas em 1985Rock in Rio: a jogada de mestre que fez o festival ter tantas grandes bandas em 1985

Guns N' Roses: todas as faixas de Use Your Illusion (I & II), da pior para a melhorGuns N' Roses: todas as faixas de "Use Your Illusion" (I & II), da pior para a melhor

Guns N' Roses: veja quanto custava uma cópia de Use Your Illusion no dia do lançamentoGuns N' Roses: veja quanto custava uma cópia de "Use Your Illusion" no dia do lançamento

Guns N' Roses: Matt Sorum surpreende ao revelar quem era o integrante sóbrio da bandaGuns N' Roses: Matt Sorum surpreende ao revelar quem era o integrante sóbrio da banda


Stamp

Pearl Jam: "Ten", em 1991, o primeiro álbum da banda

Resenha - Ten - Pearl Jam

Por Brunelson T.
Em 19/02/14

Nota: 10

É sem dúvida um álbum épico, (o tamanho dessa definição faz com que muitas pessoas prefiram o tom mais restrito e intimista dos álbuns posteriores, mas acho difícil negar que ele é um grande álbum no melhor sentido da palavra) que tem algo a dizer (como sempre em cada álbum do Pearl Jam) e quer dizer bem alto para ter certeza que a mensagem não se perca.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Você pode perceber (musicalmente falando) a influência da levada "funk rock americano" em algumas músicas (aqui no Brasil é um perigo falar a palavra "funk", pois o som que as comunidades das favelas fazem lá no Rio de Janeiro e São Paulo não é "funk", e sim, um "rap" muito primitivo). Essa levada "funk" é nítida, podendo ser observada principalmente pela levada do baixo (levada esta em que os dedos do Jeff não param de dançar no braço do baixo, em que o layout dos movimentos é desenhado nas formas vertical/horizontal/vertical, de cima para baixo e vice-versa, e não somente na linha horizontal como no "punk rock", por exemplo), pelo jeito de cantar rápido e levemente "funkeado" do Eddie, além da levada da bateria do Dave, que nas músicas quebradeiras ele não leva uma bateria no estilo "punk rock" e sim, a levada "funkeada" com várias viradas da bateria sendo feitas nos pratos e percussões (junto com a cadência/batida característica deste estilo, no bumbo) e não somente na caixa, tons e surdo. Exemplos destes 03 elementos podem ser escutados em músicas como: Once, Even Flow, Why Go, Porch e Dirty Frank. Esta última nem entrou no álbum, ficou de fora assim como várias pérolas ficaram de fora deste e de cada álbum que o Pearl Jam lançou, mas para aqueles que não conseguiram assimilar o que foi escrito aqui na teoria, com certeza vocês irão entender se experimentarem a forma empírica da coisa. Escutem Dirty Frank e vejam se não há estes elementos na música, assim como é nítido e clara em várias músicas do Red Hot Chili Peppers (vou citar somente 02 músicas deles; Give it Away e Can't Stop), banda esta que possuem várias músicas no estilo "funk rock". Prova disso é que Dirty Frank foi composta durante uma turnê que o Pearl Jam fez junto com o Red Hot Chili Peppers. Estes pontos levantados são mais fortes e visíveis no álbum Ten do que em qualquer álbum lançado pela banda até hoje!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ao mesmo tempo, há uma intimidade nas letras das músicas por serem tratadas sobre outras pessoas (Once, Even Flow, Why Go, Jeremy, Deep, Dirty Frank, Footsteps Alone, Brother, Just a Girl, State of Love and Trust, sendo que as seis últimas não entraram no álbum), sobre o próprio Eddie (Alive, Black, Release) e pela própria música ser maior que tudo, onde uma conexão muito pessoal é feita. Muito disso acontece devido à voz do Eddie, porque você é convidado a habitar os personagens dessas histórias e sentir o que eles sentem. Elas são histórias, mas as histórias são sobre você! Isso é uma façanha incrível e uma das coisas que fez o Eddie um dos melhores vocalistas/compositores do nosso tempo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Também vale a pena mencionar o quanto o Pearl Jam significa como um todo (não irei falar musicalmente agora) e o que os difere (que ficou claro desde o início) dos seus colegas da mesma cidade natal (Seattle) que vieram na mesma época, como Nirvana, Alice in Chains, Soundgarden, Mudhoney, Screaming Trees e outros... Todas estas bandas eram consideradas "grunge" e escreveram músicas para pessoas insatisfeitas, mas era um tipo de insatisfação que diferia do movimento "punk rock" dez anos antes (final dos anos 70, com Ramones, Sex Pistols, The Clash e outros...). O "punk rock" era uma música escrita por/para "outsiders", pessoas de fora da cena. O que fez do "grunge" diferente é que ele era escrito para pessoas de dentro que ainda sentiam-se insatisfeitas. De certa forma, músicas feitas para a classe média branca que tecnicamente tinham o que queriam, mas ainda sentiam que havia algo faltando. A música foi uma busca para achar esta parte que faltava.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Desde o início havia uma dimensão social/política na música que o Pearl Jam fazia, um desejo e uma necessidade de confrontar o mundo exterior e assim tentar desvendar o que aconteceu de errado, o porquê de não estarmos vivendo o que nos foi prometido quando éramos crianças, e, acima de tudo, descobrir o que podemos fazer com relação a isso (02 músicas que ilustram bem isso são, Wash e Let Me Sleep, outras pérolas que também não entraram no álbum). Isto é o que difere o Pearl Jam das outras bandas de Seattle.

Agora, o que o Brunelson vai escrever é baseado em matérias, reportagens, declarações, documentários, estudos em enciclopédias e muita leitura de livros que possuo que narram a biografia de várias bandas, pois o Brunelson não é americano e nem nasceu/cresceu na cultura americana. Se você for resumir com uma palavra o tema do álbum Ten, essa palavra é "traição". A música do início dos anos 90 foi escrita para os filhos cujo pais eram jovens/adultos na geração de meados dos anos 60 e da década de 70. Este período foi um dos grandes picos da onda do rock, onde a música tentava com todas as forças ser transformativa, tentava corrigir os erros do mundo (Vietnã, vou dar um exemplo somente) e servir como fonte de inspiração e emoção para as pessoas. Em seguida, estes pais cresceram/envelheceram e deram ao país 12 anos de Regan e Bush (presidentes dos EUA). Ao invés de idealismo, havia um vácuo do hedonismo e a glorificação da ganância (ambas do governo para a população). A geração do início dos anos 90 cresceu em meio a essa falha na revolução proposta pelos seus pais. Essa nova geração sentiu-se de alguma forma traída, havia a sensação de que uma grande promessa havia sido perdida e que as pessoas não tinham idéia para onde ela foi e o que aconteceria dali em diante. Em relação a isso, podemos citar 02 músicas (Porch e Garden) que abordam essa questão geral da coisa, mais ampla, ou seja, sendo o tópico principal a sociedade e a convivência/ relacionamento em si.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Essa foi a mentalidade que ficou em pauta para aquelas pessoas da "geração X" (como foi chamada a geração do início dos anos 90 pela mídia). Todas as grandes bandas "grunge" (citadas acima) falaram dessa experiência, todas tentavam de alguma forma lidar com esse sentimento de traição e despropósito com as coisas ao seu redor. A questão é que a maioria dessas músicas eram niilistas e permitiam, ou celebravam, a sua própria dor. O Pearl Jam foi a única banda desse período que conseguiu erguer-se diante desta situação, e o que fez o álbum Ten um trabalho tão magnífico, não foi apenas o fato da banda expressar tão fortemente a sua fúria, medo, raiva e insegurança do momento, mas de que quase todas as sua músicas tem um momento de luz, uma rota de fuga.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Álbuns posteriores começaram a cristalizar melhor o que essa rota de fuga poderia significar, mas isso é assunto que cada álbum irá nos dizer mais tarde. Falando do álbum Ten, esta rota de fuga aparece mais como uma promessa, uma esperança sombria para uma futura redenção. O que estava claro era o senso de comunidade entre as pessoas (e entre estas bandas também, pois eram todos amigos/camaradas, não havia "competição" entre eles) criado a partir da música: "se nós nos juntarmos, talvez consigamos achar o caminho". Mas, de novo, no álbum Ten ainda não há respostas (seria a música Breath, mais uma pérola que ficou de fora do álbum também, que articula isso mais claramente dentre as músicas desse período), somente a esperança de que a resposta está em algum lugar, manifestada muito através da voz do Eddie e das suas letras. A catarse não é intelectual, é emocional e experimentada com um poderoso imediatismo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Essa é a verdadeira fonte de carisma do Eddie, especialmente naqueles anos. Ele ainda não era solto e articulado, além disso era tímido e pouco comunicativo, mas quando cantava, você SABIA, de um jeito que poucos cantores conseguem capturar e transmitir, que ele sentia o que você sentia e que estava procurando as respostas com você, e se nós ficarmos juntos com ele e juntos com todos os outros, nós encontraríamos uma resposta.

Outro ponto que eu gostaria de ilustrar seria a influência musical já admitida pelo próprio guitarrista da banda, o Mike, que ele tem pelas guitarras frenéticas de Jimi Hendrix (Jimi também nasceu em Seattle e é considerado pela mídia e por mim também, o melhor guitarrista de todos os tempos). Nesta influência/semelhança, podemos destacar principalmente os seus solos, além dos acordes e o jeito de tocar guitarra que o Mike aplica, como por exemplo, na música Yellow Ledbetter (outra super pérola que não entrou no álbum). Esta camada sonora da guitarra é nítida em quase toda a audição do álbum. A princípio, esta música contêm uma triste letra romântica do Eddie, mas conforme o Mike já falou em uma entrevista em 2003: "eu ainda não sei do que se trata e eu não quero saber! Eu amo ela. Fãs adoram também!"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A única música que ainda não foi citada deste álbum, nesta resenha, foi Oceans. Até porque, mesmo o álbum ainda não apresentar esta rota de fuga, pelo menos seria um pit-stop nesta cruzada toda, aonde o Eddie dá uma pausa e procura relevar nas letras as obras divinas que nos cercam e nos revigoram, falando da natureza, ondas, surf, oceano, maré e correntes marítimas... E musicalmente falando, (assim como aconteceu em Let Me Sleep) seria a primeira de várias músicas que o Pearl Jam procura incluir em todos os seus álbuns, com uma levada da bateria meio tribal, fugindo um pouco daquela fórmula de praxe já conhecida de tocar bateria (nos álbuns posteriores, as vezes, não sendo necessariamente na totalidade de uma música, mas pelo menos em algumas partes de certas músicas que possuem esta levada tribal ou, em vez disso, uma levada somente nas percussões).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Somente no ano de 2011 que pudemos ouvir, com graça, uma música escondida do Pearl Jam desta mesma época, alcançar a luz do dia, inédita, sem nenhuma performance ao vivo anterior ou gravações em materiais não oficiais da banda. Esta música se chama Acoustic #1. (Foi lançada para a comemoração de 20 anos da banda, no álbum duplo chamado PJ20). É uma pena que eu não tenho a letra desta música para tentar traduzi-la, mas o que eu posso dizer sobre ela, é que se trata de uma fita perdida encontrada no fundo de uma caixa que estava marcada com a palavra "Singles". Por isso, nos rendeu a esta espiada no processo criativo de uma banda recém formada (no embrião ainda, tanto que dá para ver pelo nome da música, uma demo). Nesta música podemos verificar o Eddie e o Stone (o outro guitarrista da banda) trocando ritmos e ideias, explorando o seu potencial como recém conhecidos. A melodia e as ideias desta música ainda soam frescas nos dias de hoje.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E para finalizar esta humilde resenha, a introdução do álbum (que dura poucos segundos, antes da primeira música começar) e que também é a mesma faixa escondida que está no final do álbum, se chama Master/Slave. Faixa instrumental, já mostrando desde o início, os primórdios do experimentalismo que a banda iria aplicar em futuros álbuns.

Nota: até o ano de 2013, estima-se que o álbum Ten já vendeu mais de 13 milhões e 500 mil cópias em todo o mundo (averiguado por órgãos oficiais, os dados não oficiais chegam em 30 milhões de cópias vendidas), entrando para um seleto grupo de apenas 22 álbuns que ultrapassaram a linha de 10 milhões de álbuns vendidos na história do rock'n roll. Hoje, ele se encontra no ranking nº 16 dos álbuns mais vendidos...

Track-list:

1- Once
2- Even Flow
3- Alive
4- Why Go
5- Black
6- Jeremy
7- Oceans
8- Porch
9- Garden
10- Deep
11- Release


Outras resenhas de Ten - Pearl Jam

Pearl Jam: em 1991, um disco fundamental para o grunge

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Tunecore 2
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Lançamentos: 7 músicas de rock e metal desta semana (04/09 a 10/09) que merecem destaqueLançamentos: 7 músicas de rock e metal desta semana (04/09 a 10/09) que merecem destaque

Nirvana: nas redes, produtor de In Utero tira sarro da qualidade musical do Pearl JamNirvana: nas redes, produtor de In Utero tira sarro da qualidade musical do Pearl Jam

Pearl Jam: há 30 anos, banda lançava o ótimo "Ten", seu disco de estreia

Rock e metal: 5 álbuns de destaque lançados nesta sexta-feira (13/08) para você ouvirRock e metal: 5 álbuns de destaque lançados nesta sexta-feira (13/08) para você ouvir

Pearl Jam: O guia definitivo para iniciantes em 6 músicas deles, pela Far Out MagazinePearl Jam: O guia definitivo para iniciantes em 6 músicas deles, pela Far Out Magazine

Lançamentos: 5 músicas de rock e metal desta semana (01 a 06/08) que merecem destaqueLançamentos: 5 músicas de rock e metal desta semana (01 a 06/08) que merecem destaque

Tom Morello: ouça cover de Highway to Hell (AC/DC) com Springsteen e Eddie VedderTom Morello: ouça cover de "Highway to Hell" (AC/DC) com Springsteen e Eddie Vedder

Pearl Jam: por que Eddie Vedder sofreu mais com o sucesso do que os outros integrantesPearl Jam: por que Eddie Vedder sofreu mais com o sucesso do que os outros integrantes

Kerrang: 12 bandas de rock e heavy metal que nunca se venderamKerrang: 12 bandas de rock e heavy metal que nunca "se venderam"

Pearl Jam: como e por que eles jogaram contra o próprio sucesso após o álbum TenPearl Jam: como e por que eles jogaram contra o próprio sucesso após o álbum "Ten"

Kerrang: os 50 melhores álbuns de rock and roll e metal lançados em 1991Kerrang: os 50 melhores álbuns de rock and roll e metal lançados em 1991


Pearl Jam: Vedder se recorda dos anos 90; parecia areia movediçaPearl Jam: Vedder se recorda dos anos 90; "parecia areia movediça"

Pearl Jam: os álbuns da banda, do pior para o melhorPearl Jam: os álbuns da banda, do pior para o melhor

Pearl Jam: estou feliz por não ter consumido muitas drogasPearl Jam: "estou feliz por não ter consumido muitas drogas"


Metallica, Guns, Slipknot, Kiss: tombos, erros e fatos engraçadosMetallica, Guns, Slipknot, Kiss
Tombos, erros e fatos engraçados

Heavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregosHeavy Metal
Os maiores álbuns da história para os gregos


Sobre Brunelson T.

Vocalista/guitarrista da banda Terrakiuz.

Mais matérias de Brunelson T..